terça-feira, 7 de dezembro de 2010

Sobre as visões que estão por aí.

Sobre as visões que estão por aí.

A meu ver, na realidade muitas igrejas que dizem estar na "visão" estão apenas vivendo de visões de homens, vivendo de misticismos, de poder humano. Certos homens quase sempre neófitos no conhecimento da Palavra, embora com muitos anos de banco, não conhecendo a Palavra, se tornaram tiranos e ditadores. E isso não convém aos santos.

Pequenos grupos sempre foi e é o cristianismo que nasceu em Pentecostes e cresceu baseado no amor entre os irmãos e a Deus. Entre os irmãos primeiro porque não podemos amar a Deus se não amarmos nossos irmãos, nossos próximos como a nós mesmos. Naquela Igreja de Jerusalém esses laços eram tão fortes que, mesmo debaixo de perseguições, os demais habitantes de Jerusalém e da Judeia desejavam pertencer àqueles grupos, comunidades de amor fraterno da Igreja Iniciante.

Ao contrário disso, hoje muitos deixam isso e o amor fraterno e vão correr atrás das promessas feitas especificamente ao povo de Israel e não à Igreja e querem a toda força subjugar a Igreja atual. Apenas quando se volta às origens simples e humildes do Novo Testamento é que a Igreja cresce, primeiro na comunhão, depois na formação de lideranças, no poder do Espírito Santo e por último, por consequência, no alcançar vidas para o Reino do Senhor Jesus Cristo. Devemos sempre engrandecer o Senhorio de Cristo Jesus em nossas vidas e nunca o engrandecimento de homens perversos e egoístas que procuram apenas o louvor de homens comuns.

Ao Senhor sejam dados todo o louvar, a honra e o poder, eternamente, Amém!

Ivo Prado.


Nenhum comentário:

Postar um comentário