segunda-feira, 7 de fevereiro de 2011

A CAPINAGEM

       A “CAPINAGEM”

Este esporte é uma nova criação sul-mato-grossense, destarte, assim denominado  pelo seu inventor. Na realidade, esse tipo de esporte já vem sendo praticado por várias pessoas. Então, o pensador elaborou um termo para a prática daquele esporte.

 

De onde vem esse esporte? Pela palavra vem de capinar, segar, mondar, assim define o pai dos poucos inteligentes.  Todavia, ele é praticado pelos trabalhadores urbanos e rurais naturalmente.


Nessa época do ano em que  a sequidão e a estiagem se expande, nada melhor, que a prática por todos cidadãos dessa região pantaneira. É óbvio que aos irmãos dos grandes centros urbanos, não são possíveis o desenvolvimento, pois, lhes faltam terras, espaços etc. Entretanto, eles já mostraram também a sua criatividade, como pular em cima das pedras, muros etc.

 

O que vale é inovar, e aqui estou também renovando um esporte para o bem do nosso estado, além de evitar a fumaça que prejudica o meio ambiente , a saúde das crianças e adultos em geral, e vem contribuir para um exercício excelente. O que se pretende, é motivá-lo, despertá-lo para a prática de “corpo são, mente sã, espírito são”


Os que não podem, poderão contribuir para os trabalhadores autônomos, em vez de usar o caminho mais fácil e prejudicial que são as queimadas.


Este esporte pode ser praticado nos feriados, percebe-se que temos muitos feriados. Aos sábados, e nunca se esqueça que o descanso é necessário também  para o corpo. Muitos cristãos escolhem o domingo para ir  Casa de Deus. Pois, o salmista bem dissera de seu bem-estar  em dizer: “Alegrei-me quando me disseram vamos à casa do Senhor”.

 

Portanto, lá é um lugar para descansar o corpo físico, após a prática da capinagem, porém, um momento especial  de adoração, de agradecimento, de intercessão, num estado solene, em que você devota ao Criador toda a sua sensação de paz e alegria por mais um dia de vida. Não há outro além de Ti, Senhor! Salvador e Redentor, minha exaltação pessoal.

 

Um grade abraço.  No Senhor Jesus.

 

Élcio Cunha.


Nenhum comentário:

Postar um comentário