segunda-feira, 11 de abril de 2011

Caminhamos para tempos da Igreja de Esmirna

  Há pouco estava vendo no jornal "Hoje" sobre comunicação e dicas para falar em público cuja iniciação se deve dar preferencialmente. E como as antigas Uniões de Treinamento que tínhamos nas Igreja Batistas tanto para menores, para adolescentes, jovens e adultos nos ensinaram através dos "pontos" das lições distribuídas entre os grupos a desenvolver o mesmo para expor para os demais. Hoje vamos ver isso apenas nos pequenos grupos familiares.

Creio que não existe mais isso dentro das Igrejas, pois muita coisa muda para pior e algumas poucas para melhor. Quando fiz há uns dez anos o curso de bacharel em Teologia, pude perceber que a maioria dos ensinamentos eu havia aprendido no meu viver cristão, ao contrário de muitos que pouco sabem da Palavra e necessitam do aprendizado. Mas graças a Deus alguns obreiros de "pontas de vila" estavam fazendo o curso interessados tanto no aprendizado como no diploma. Mas mesmo assim, temos muito informação e muito pouca formação de fato.

Outra coisa que tenho visto é o grande número de igrejas de ponta de vila existentes e que têm aumentado a cada dia. Isso é o resultado da falta de investimento de nossas Igrejas Históricas justamente nesses lugares. Enquanto ficamos parados no tempo construindo templos, investindo em programações e outras baboseiras, o clamor dos não alcançados lá nas "pontas de vilas" fez com pessoas à vezes bem intencionadas, mas despreparadas teologicamente, fundassem muitas Igrejas que bem ou mal levam o evangelho lá onde nós desprezamos com o evangelho do "vinde", ao contrário do IDE. Embora muitos de nossos obreiros de grandes igrejas tenham muita informação e pouca formação.

Penso que Igreja em Pequenos grupos resolveria grande parte desse problema. Igreja em Células teve um bom início em nossa nação quando o modelo do pastor batista Pr. Ralph em parceria com o menonita Pr. Robert M. Lay estava sendo implantando em muitas igrejas. Mas é a velha história do crescimento rápido demais invadindo as cabeças dos pastores de igrejas históricas. Veio o G-12 que no início era bom, mas o diabo meteu o seu bedelho com os Terranovas da vida. Daí essas Igrejas tomaram um rumo completamente inverso ao que preconizava o Pr. Ralph. Ou seja, no lugar do "não há mais lugares para os superstar, para os importantes, para os cleros e sim para a simplicidade da Palavra", veio exatamente o contrário. E o que era para ser simples tornou uma verdadeira vergonha para os evangélicos no país. Os atos proféticos baseados no Antigo Testamento, o clero com seus apóstolos, patriarcas e semi-deuses tomaram conta do pedaço. Hoje quando se fala em igreja em células ou pequenos grupos, até nós nos arrepiamos porque sabemos no que deu. Vivemos isso dentro dos odres podres.

Eu vi Igrejas que eram excelentes, iam tão bem no modelo Pr. Ralph, mas quando adotaram os M-R-G-TN-12 da vida praticamente foram arrasadas. Os mais idosos foram praticamente colocados para fora como estão sendo na maioria das igrejas. Todo o bom trabalho que havia foi perdido em troca de poder pessoal de algumas lideranças ambiciosas e egoistas.

Claro que ainda permanecem algumas igrejas que continuaram em pequenos grupos na sua simplicidade inicial. Hoje estão colhendo os frutos de um trabalho proposto realmente pelo Senhor.

Eu particularmente creio que o Senhor tem um chamado especial para o final dos tempos, pois praticamente as denominações e sistemas falharam redondamente. Do jeito que estão muitas de nossas lideranças não há nem conserto nem concerto. Temos já alguns vislumbres desse tempo, talvez uma igreja muito parecida com Esmirna, pois as igrejas de um modo geral se tornaram muito parecidas com Laodiceia, onde há de tudo de espetáculos, shows, recursos eletrônicos, refinados "sermões", riquezas, propriedades menos a presença real do Senhor Jesus Cristo.

Tempos de Esmirna vai significar os cristãos serem moídos, praticamente aniquilados materialmente a fim de que o aroma do bom perfume de Cristo seja manifesto em nós. Nesse tempo os templos praticamente deixarão de existir. Muitos que estão em fase de construções de templos salomônicos serão surpreendidos pelo dia mau cuja permissão virá do Senhor para o engrandecimento do Seu Nome. E essas propriedades ficarão para os asseclas do anticristo, lideranças "cristãs" que acompanharão o homem do mau.

E isso tudo, ao contrário do que possa parecer, será uma bênção muito grande para os fieis, para aqueles que tiveram um encontro real e maravilhoso com Cristo Jesus como o Senhor absoluto. Mesmo em meio a atrozes perseguições, nós teremos a presença constante do Consolador que jamais abandonará os seus.

Amado Pr. Gilson, acabei me empolgando com o tema e me estendi um pouco. Agradeço a você a oportunidade de ter escrito o que está dentro da minha alma impulsionada pelo Espírito que habita em nós.

Os vovôs se entendem.

Ivo Gomes do Prado - Ivovô -

Nenhum comentário:

Postar um comentário