sexta-feira, 8 de abril de 2011

QUANDO OUVIMOS A SUA VOZ


Um poeta escreve a frase: “No silêncio é possível ouvir a voz de Deus”. Quando Jó, um dos personagens exemplos de sofrimento humano, mesmo assim não retribuiu a responsabilidade do “mal” recebido a Deus. Ele sofreu perdas de bens materiais, de familiares e bens sociais, bens de honra, ele  procurava onde pudesse encontrar uma  voz de alento. Os amigos lisonjeiros, em palavras claras “Puxa-sacos”  se tornam adversários  e “inimigos ferrenhos”, e ninguém podia dar uma esperança que explicasse sua situação.  

O homem quando caiu da graça e bondade do Criador, procura até os dias de hoje,  correr velozmente de sua presença.  O homines pensa que a voz do “Todo”  está nos trovões, nos relâmpagos, nos fenômenos metereológicos que Ele próprio criara. Jó um certo momento entendeu que a voz do Senhor estava no  redemoinho. Tal qual Elias, o profeta quando fugia da Jezabel. Como seria a voz do Senhor? De maneira que o homem recusa terminantemente  se aproximar do Santo dos santos.

O Salmista declara que uma noite faz de declaração a outra noite, uma linguagem poética e personificada. A voz do clama no deserto, foi o reconhecimento dado a João Batista, pois, ele era o preparador do Caminho do Senhor. Foram suaves a sua voz? Não. Foi dura e severa, “Raças de Víboras”. Numa transposição de Raça humana para Víboras. Ou seja, podemos usá-la para o Bem ou para o Mal. Com ela você pode enriquecer o pobre, e alimentar esperanças para os que vivem. Com ela você pode conversar com o próprio Deus, mediante a oração, pois a liberdade já foi alcançada em Jesus Cristo.

Como ouviremos a voz daquele que pode convencer-nos  do Juízo e do Pecado. Mas a que juízo queremos alçar?  Os convencionados  instituído pelo homem ou pela sociedade?  Não. O juízo que o Espírito Santo de Deus o leva a reconhecer o estado miserável e incapaz do próprio homem a se encontrar.

Durante a sua vida, você já ouviu a voz de Deus? Ele estaria longe para falar contigo? Não, Ele está perto do homem. Sua forma de expressar perante Ele, é levado em consideração. Enfim, a voz é a forma de você falar e  retirar os “fones de ouvidos” que fecham a entrada da voz do Espírito. Ele fala a mim e fala você. Saiba, porém, que age conforme o caráter escriturísitco de Sua Palavra. Pense Nisso. 

Um grande abraço.
No Senhor Jesus.

Élcio d’Cunha. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário