sábado, 21 de maio de 2011

O `profeta` Harold Camping do fim do mundo de 21 de maio de 2011 - (não se cumpriu)


Momento de testar o `profeta` Harold Camping do fim do mundo de 21 de maio de 2011, 18h

Enviado por Redação Tele-Fé em 21/05/2011 10:10:00 (109 leiturasNotícias do mesmo autor
Como podemos testar um profeta que se diz de Deus?

O Pastor Natanael Rinaldi, um dos maiores apologistas do Brasil, explicou ao The Christian Post como é possível testar um profeta que se diz de Deus nesta sexta-feira - o dia anterior ao dia previsto como o fim do mundo, 21 de maio de 2011, do auto-proclamado ‘profeta’ Harold Camping.

Segundo Rinadi, o livro do Antigo Testamento de Deuteronômio 18: 20-22 diz que “podemos testar alguém que se coloca como profeta de Deus.”

“Se alguém profetizar uma profecia e esta não acontecer, ele foi ‘soberbo’ em se identificar como profeta e a evidência não mostrou porque a profecia não se cumpriu. Ele é um falso profeta declaradamente!”

Caso isso aconteça - no caso de Harold Camping isso já aconteceu - então podemos chamar o líder do 21 de maio de 2011 (hoje) como um falso profeta. “Pode dormir tranquilo que não vai haver nada,” disse ele.

Rinaldi deu exemplos de falsas profecias do passado, entre elas a das Testemunhas de Jeová, que por exemplo, marcaram o fim do mundo para o ano de 1975.

“[Eles] marcaram para 1975, o início do Milênio de Jesus precedido de uma ‘hecatombe universal’ - um tipo de morte coletiva de todo o mundo - descendo dos céus duzentos milhões de anjos que provocariam a maior destruição da Terra e somente eles seriam salvos.”

As consequências disso, apontou ele, foi que “muitos largaram seus empregos com ótimos salários, venderam as suas propriedades, doando os resultados para a própria entidade que fez a profecia.”

E acrescentou, “E quando chegou o tempo eles tiveram a audácia de publicar que os que se confudiram não leram direito o que eles haviam escrito. ... o fracasso foi tremendo.”

O nomeado teólogo explicou que o fim do mundo foi mencionado por Jesus em Mateus 24:1-10, quando os discípulos perguntaram se ele não admirava a estrutura de Jerusalém e Jesus não partilhou do entusiasmo deles.

“Jesus lhes disse ‘não vedes tudo isso’ não ficará pedra sobre pedra que não seja derrubada. Eles ficaram curiosos. ‘Quando isso acontecerá? Que sinal haverá da tua vinda e do fim do mundo?’ Então Jesus os preveniu, dizendo `não vos enganeis.`”

De acordo com o livro de Mateus como citou Rinaldi, depois da pergunta dos discípulos sobre o sinal de sua vinda e do fim do mundo, Jesus dá os sinais. O livro apresenta os sinais como guerras, rumores de guerra, nação contra nação, fomes pestes e terremotos, inclusive os falsos profetas.

“Surgirão muitos falsos profetas, e enganarão a muitos” (Mateus 24:11).

E ele mencionou também que Jesus dá outros sinais como “o sol escurecerá, e a lua não dará a sua luz, e as estrelas cairão do céu, e as potências dos céus serão abaladas,” em Mateus 24:29. E por fim Jesus disse que ‘aquele dia e hora ninguém sabe.’

“Mas daquele dia e hora ninguém sabe, nem os anjos do céu, mas unicamente meu Pai” (Mateus 24:36).

Para Rinaldi está claro o que Jesus escreveu sobre ninguém saber o dia e nem a hora que fim do mundo e sua vida ocorrerão.

Portanto, ele alertou: “Se temos uma declaração tão clara de que o dia e hora ninguém sabe, como é que eu vou me aventurar a dizer que vou marcar uma data para um evento, trazendo problema para os que creem nesta data, abandonando os estudos, projetos de casamento, e anunciando aos meios de comunicação sobre o fim do mundo?”

Rinaldi confirmou que a época em que vivemos revelam os sinais que Jesus preveu, mas deixa claro que ainda assim não se pode afirmar uma data.

“Se aproximam os dias porque Jesus deu os sinais, porque vemos que o mundo está em calamidade universal, com guerras, mortes, pestes, mas não podemos afirmar a data. A gente não tem base para afirmar a data,” concluiu ele.

Por Amanda Gigliotti | Repórter do The Christian Post

Nenhum comentário:

Postar um comentário