quinta-feira, 16 de junho de 2011

A falta de formação leva a Igreja a desvios doutrinários.


"O meu povo foi destruído, porque lhe faltou o conhecimento; porque tu rejeitaste o conhecimento, também eu te rejeitarei, para que não sejas sacerdote diante de mim; e, visto que te esqueceste da lei do teu Deus, também eu me esquecerei de teus filhos. "(Oseias 4:6)"
De nada adianta se ter tantas igrejas dos mais variados nomes e denominações se o alvo não for a adoração ao Senhor Cristo Jesus e a visão o alcançar os não alcançados para o Reino de Deus. Poucos ministros e líderes se preocupam realmente com a formação integral dos crentes. Temos apenas informações vagas e totalmente insuficientes que acabam gerando líderes vazios, ocos. Isso tudo por falta de vontade em se ver, se estudar como era realmente a atuação de Paulo, por exemplo, na formação de novas Igrejas.

Hoje a grande maioria dos cristão e até mesmo da liderança não tem condições de confrontar as seitas e heresias que estão por aí por falta de conhecimento bíblico e, consequentemente, naquilo que cremos. Essa liderança fraca não resiste nem a uma conversa com os Russelitas ("TJs"), com os adventistas e mesmo com líderes católicos romanos com um pouco de conhecimento.

E é justamente a falta conhecimento da grande maioria dos evangélicos e que os pseudos líderes se aproveitam para a prosperidade dos "grandes" ministérios telesivos que estão por aí formados por "grandes pescarias em aquários" alheios. Também devemos convir que se um crente "morde" a isca o motivo é pela falta de conhecimento. No final das contas os responsáveis por isso são aqueles líderes que não estão nem aí também

E à falta de formação juntando-se a falta de oportunidades nas Igrejas em geral que chamamos de "igrejas de programas" onde não mais de 15% dos membros têm chance de fazer alguma coisa realmente para o Reino. Muitos têm chamados, mas não tendo espaços para desenvolver o dom recebido, acabam saindo e indo ou para outros ministérios, ou para formar um ministério novo. Mas como esses apenas conhecem o velho modelo roto, acabam em um círculo vicioso gerando ovelhas problemáticas por falta de formação e conhecimento.

No dia em que voltarmos como Igreja às lições do Novo Testamento não mais teremos esses líderes fajutos e nem os líderes apenas informados, mas sem formação suficiente até para serem chamados discípulos de Cristo Jesus.

Ivo Gomes do Prado.

Nenhum comentário:

Postar um comentário