sábado, 16 de julho de 2011



Gen. 2.7 "E formou o Senhor Deus o homem do pó da terra, e soprou-lhe nas narinas o fôlego da vida; e o homem tornou-se alma vivente".
Deus soprou sobre o homem quando o fez ser vivente. Embora o fato não se repita, o todo o ser humano ao nascer recebe a consequência desse sopro: a alma e o espírito.

À humanidade nos é dado o poder de nos reproduzirmos, dessa forma passamos o sopro da vida aos nossos descentes.
João 20. 22 "E havendo dito isso, assoprou sobre eles, e disse-lhes: Recebei o Espírito Santo".
O Senhor Jesus soprou sobre os discípulos o Espírito. 

Os discípulos receberam o sopro como evidência da salvação. Esse fato, que é o recebimento do Espírito, não ocorre mais visivelmente, no entanto sempre que alguém recebe a vida eterna, nasce de novo espiritualmente recebe esse sopro em sua vida. Permanecem as conseqüências do mesmo. 

Ao contrário do que muitos pensam esse sopro não foi simbólico, pois todos os atos na vida do Senhor Jesus foram reais.

Ao homem também foi dado o poder de através do testemunho da Palavra, passar o sopro de uma nova vida a outras pessoas.
Atos 2.2 "De repente veio do céu um ruído, como que de um vento impetuoso, e encheu toda a casa onde estavam sentados"
O terceiro sopro de Deus sobre o homem é o sopro do Dom do Espírito. O homem foi criado alma vivente através do sopro do Senhor derramado sobre a raça humana, ainda é salvo através da atuação do Espírito quando recebe pela fé o Senhorio de Cristo Jesus em suas vidas e o consequente sopro espiritual. Em terceiro lugar recebe o poder do alto quando lhe é transmitido o Dom do Espírito que em nós habita. Recebendo a capacitação e as armas espirituais para as grande batalhas a enfrentar.

O Senhor disse que receberiam poder ao descer sobre os discípulos o Espírito Santo no Pentecostes. Esse evento não mais se repete na história, mas os seus efeitos têm permanecido sobre a Igreja Neotestamentária. Todas as gerações através da história têm o testemunho do recebido desse sopro. Em nossa geração não tem sido diferente, pois se repete a cada dia.

Renovemos nossas vidas recebendo o sopro do Espírito ou sendo avivada a chama de nossa sujeição ao Espírito do Senhor.
Ivo Gomes do Prado

Nenhum comentário:

Postar um comentário