quinta-feira, 29 de setembro de 2011

Igreja nos Lares - Nós e o Nosso Oikós.

Oikós é uma palavra grega da qual não temos um  termo correspondente e completo em português. É usada para definir o nosso relacionamento tanto familiar como o das amizades íntimas, nosso círculo de relacionamento e influência maior. Muitas vezes o termo foi traduzido por família ou casa, como em Atos 16.31 "Responderam eles (Paulo e Silas):- Crê no Senhor Jesus Cristo, e serás salvo, tu e a tua casa", Casa aqui é oikós, isto é, além de seus familiares também o círculo de amigos íntimos do carcereirode Filipos.

    Também em Atos 18.8 "E Crispo, principal da sinagoga, creu no Senhor com toda a sua casa; e muitos dos coríntios, ouvindo-o, creram e foram batizados".

    Queremos deixar finalmente o exemplo de Cornélio em Atos 10. 24 "E no dia imediato chegaram a Cesaréia. E Cornélio os estava esperando, tendo já convidado os seus parentes e amigos mais íntimos".

    Interessante como nós "crentes velhos" com o tempo fomos perdendo nosso oikós de pessoas não alcançadas (não convertidas), principalmente aqueles que como eu, ou melhor, iguais a mim (como eu não ficou bom), já são aposentadas. Essa é mais uma razão do porquê devemos aproveitar a influência dos recém alcançados (novos convertidos) para alcançar uma seqüência geométrica e progressiva de novos não alcançados.

    Explicando:- Cada novo convertido terá um oikós (ou círculo de familiares e amigos íntimos) novo. Mas, com o passar do tempo, ele deixará de ter esse círculo de influências e se tornará um "crente normal", como nós.

    Fazendo discípulos que fazem discípulos,

    Ivo Prado


  • Nota - Igreja nos Lares ou em pequenos grupos não exclui as reuniões nos grandes grupos como alguns supõem, conforme o verso abaixo que se refere à Igreja em Jerusalém em seus primeiros dias.


Atos 2.46 "E, perseverando unânimes todos os dias no templo, e partindo o pão em casa, comiam com alegria e singeleza de coração,"

Nenhum comentário:

Postar um comentário