quarta-feira, 14 de setembro de 2011

Mary Schultze - Vamos olhar as coisas do ponto de vista bíblico

Quem desconhece a Bíblia ignora totalmente que a Terra está agonizando em seus últimos dias, pelo acúmulo dos pecados que a têm assolado...  O mal que estamos testemunhando, dia a dia,  em todos os lugares, é simplesmente chocante. A morte de animais e de peixes, as enchentes, terremotos, as estranhas mudanças de temperatura, o vazamento nas usinas atômicas e as pestes que têm acontecido neste ano de 2011, devem ser um indício de que o fim da era dos gentios está se aproximando. As sete pragas do Apocalipse vão desabar, a qualquer momento, e quem não estiver coberto pelo sangue do Cordeiro Santo e for arrebatado, vai presenciar as coisas mais tenebrosas que um ser humano poderia testemunhar.

A Bíblia diz, em Romanos 8:22: “Porque sabemos que toda a criação geme e está juntamente com dores de parto até agora”. A Terra não pode ser salva exatamente com toda a maldade que a tem corrompido. A matança de milhões de bebês no ventre materno, o endosso do homossexualismo com o casamento entre duas pessoas do mesmo sexo, anunciados na mídia, são constatações da iniquidade e da insanidade da civilização atual. 

Todo santo verdadeiramente salvo pela fé em Cristo, vivendo conforme os preceitos bíblicos, está sofrendo no íntimo com o desastroso fim para o qual a Terra está caminhando. Novamente, lemos em Romanos 8:23: “E não só ela, mas nós mesmos, que temos as primícias do Espírito, também gememos em nós mesmos, esperando a adoção, a saber, a redenção do nosso corpo.


Somente lendo e confiando nas revelações que o Espírito Santo entregou, exclusivamente através da sua Palavra, podemos ver as coisas do ponto de vista celestial, aceitando o conselho dado por Paulo, em Colossenses 3:1-b “buscai as coisas que são de cima, onde Cristo está assentado à destra de Deus”.

 Não nos desesperemos diante do caos que estamos presenciando no mundo, pois “a nossa cidade está nos céus, de onde também esperamos o Salvador, o Senhor Jesus Cristo”. (Filipenses 3:20).

Confortemos-nos com a certeza de que Deus é o Soberano Absoluto de todo o universo e  não vai permitir que as coisas continuem assim, com as multidões zombando de Sua Santidade. Esqueçamos a falácia dos políticos que falam da recuperação do  meio ambiente, do fim da pobreza e de mil e umas coisas que poderão salvar o planeta, imaginando que podem tomar o controle dos acontecimentos, com suas medidas paliativas. Mas, tudo não passa de um engodo monstruoso e de uma piada sem graça, embasados na sua ignorância da Palavra de Deus. Eles nunca leram o Livro do Apocalipse e se algum deles  o leu, simplesmente não o entendeu. Paulo diz na 1 Coríntios 1:27-29: “Não são muitos os sábios segundo a carne, nem muitos os poderosos, nem muitos os nobres que são chamados. Mas Deus escolheu as coisas loucas deste mundo para confundir as sábias; e Deus escolheu as coisas fracas deste mundo para confundir as fortes”.

A Bíblia não oferece qualquer promessa de que o homem possa resolver os problemas do mundo. Em Mateus 24:34, lemos: “Em verdade vos digo que não passará esta geração sem que todas estas coisas aconteçam”. Por isso, creio que estamos vivendo esta última geração. A palavra final está com o Criador dos Céus e da Terra, o Filho de Deus, Jesus Cristo, o Único que poderá resolver os problemas do mundo, para onde Ele veio um dia, a fim de resgatar os que O aceitassem.

A nota final será dada através da canção celestial dos remidos pelo Seu Sangue, com um coral de anjos, louvando e glorificando o Nome do Cordeiro Santo. A essa altura,  o Evangelho já terá sido entregue ao mundo através das duas testemunhas e dos 144 mil judeus escolhidos. Que não se iludam os reconstrucionistas, achando que serão eles que irão pregar o Evangelho, transformando a Terra num paraíso de justiça e equidade, durante o milênio, pois estão pervertendo o ensino bíblico, um pecado pelo qual terão de dar contas, no Dia do Juízo.

Mary Schultze, 14/09/2011 - www.maryschultze.com
Texto inspirado no sermão - “From Heavens Point of View” - do Pr. Joseph Chambers, de 14/09/2011.

Nenhum comentário:

Postar um comentário