quinta-feira, 13 de outubro de 2011

Uma oração que edifica…

Nesta ultima terça-feira, estive participando de uma reunião de oração que muito me edificou e alegrou.
Não por ser uma reunião com muitas pessoas, não porque as pessoas que ali estavam fossem pessoas jovens ou dinâmicas em sua forma de participar, não porque houvesse um tempo de cânticos emocionantes, em fim, não foi a reunião em si que me fez sentir alegria e sair edificado em meu espírito.
Digo isso porque a reunião foi com três pessoas, ou mais exactamente com três senhoras, sendo que eram senhoras de uma idade já avançada, sendo que a mais nova já tem seus 72 anos.
Sim, eu saí de Braga para estar em Valença às 15 horas de uma tarde escaldante de calor, para junto com essas irmãs ter um tempo de oração, intercedermos pela pequena igreja local, por seus dez membros, uma igreja de idosos, orar pela cidade de Valência, por um agir do Espírito Santo de Deus nessa cidade, para que Deus mantenha sua igreja ali presente com as portas abertas, para que a Palavra de Salvação continue a ser anunciada nessa comunidade.
Aquelas irmãs, sendo que duas delas se recuperam de cirurgia do cancro (câncer), me deram um renovo com suas vidas e dedicação nesse tão importante ministério da oração.
Em meio às orações dessas irmãs, o Espírito do Senhor falou de forma marcante.
Foi gratificante ouvir a irmã Ester orando e revelando a sua alegria por mais uma vitória sobre o inimigo das nossas almas, o qual tentou intimidá-la exaltando a sua pouca força física.
Essa foi a sua oração inicial:
Louvado seja Senhor, pois estou aqui porque tu me deste a vitória nesta tarde, pois enquanto caminhava sob o sol escaldante, em meio às dores que sentia em meu frágil corpo, ouvi Satanás a dizer: “Desista Ester, você não vai aguentar, volte para casa, está só, não vai estar lá ninguém, não vale a pena ir.” Mas aqui estou, o Senhor renovou minhas forças, aqui posso orar junto com minhas irmãs e o pastor. Nunca me deixe desistir Deus, sei que me vais dar forças para continuar.
Fiquei a pensar na força e persistência das irmãs que ali estavam, por alguns segundos pude visualizar a nossa igreja com seus membros, muitos no pleno vigor da saúde, muitos com tempo para orar, a maioria desfrutando do conforto de ter um auto para levá-lo à reunião de oração.
Mas,  infelizmente, muitos têm dado ouvido à voz daquele que deseja impedir a Igreja de orar, pois ele sabe que a oração é o meio que temos de acompanhar e participarmos com Deus no realizar da sua obra de forma poderosa.
Valeu a pena ir a Valença, desejo ter muitos outros encontros ali com essas irmãs, e no futuro com mais pessoas.
Mas além de Valença, creio que outras vidas como estas estão nas congregações da nossa Igreja,  portanto oro para que essas vidas se apresentem para estar nas reuniões de oração, que venham a fazer parte desse tão importante ministério da intercessão.
Que Deus toque sua vida com este testemunho!
“Se o meu povo, que se chama pelo meu nome, se humilhar, e orar, e me buscar, e se converter dos seus maus caminhos, então, eu ouvirei dos céus, perdoarei os seus pecados e sararei a sua terra”. 2º Crónicas 7:14
Um abraço.
Pastor Mauro.

Nenhum comentário:

Postar um comentário