segunda-feira, 28 de fevereiro de 2011

Posso chamar Deus de Alá?


Posso chama Deus de Alá?
ÁSIA CENTRAL - É uma questão delicada com que se deparam os cristãos da Ásia Central que não têm passado islâmico, na hora de comunicar sua fé aos vizinhos muçulmanos. Quando muitos cristãos naquela região do planeta escutam o nome “Alá”, eles o associam ao fundamentalismo e até ao terrorismo.

“Eu não gostava do nome Alá; eu tinha medo dele”, reconhece uma crente. “O nome para mim tem ligação como o 
Wahabismo [uma versão muito rígida do Islã praticada na Arábia Saudita].

Um pastor no Quirguistão chegou a confessar: “Eu ouvi meus irmãos indonésios chamarem Deus de Alá e me senti incomodado. Por que eu deveria usar algum dia esse nome? Não me sinto bem com isso. Para Deus nós usamos o nome Khudo. Por que eu mudaria?”

Ao mesmo tempo, os novos convertidos que vieram do islamismo ficam confusos quando líderes da igreja insistem que o Deus da Bíblia deve ser chamado por qualquer outro nome, menos Alá.

Quando os cristãos fazem refeições com muçulmanos, muitos admitem se sentirem embaraçados quando uma oração islâmica de ação de graças é feita após a refeição e seus vizinhos erguem as mãos em forma de concha. “Quando eu evangelizava muçulmanos, sempre tinha receio de dizer Amém após as refeições e de levantar as minhas mãos”, disse uma cristã leiga. “Por isso, eu nunca participava da refeição.”

Para ajudar a resolver este impasse, a Portas Abertas começou a organizar seminários em países da Ásia Central, há alguns anos, com o intuito de levar os crentes de todas as procedências a terem uma melhor compreensão do islã. Neste processo, os crentes fazem muitas perguntas, levantam muitas questões, tentando identificar as atitudes e o linguajar mais parecidos com Cristo, a fim de adotá-los na transmissão do evangelho aos muçulmanos.

Após um destes seminários, um pastor do Tadjiquistão comentou que considerou o seu conteúdo “estimulador do pensamento e libertador”. O pastor revelou: “Quando eu me converti a 
Isa Mesih[Jesus Cristo], a comunidade de fé em que eu estava não utilizava o nome Alá. Nós fomos ensinados que Alá é o deus dos muçulmanos, e que ele é em tudo oposto ao Deus da Bíblia – que não há nada em comum entre eles.”

O pastor prosseguiu: “Os mestres da congregação diziam que era melhor usar a palavra Khudo, porque não é um nome árabe e não causaria confusão. Como eu vinha de uma família muçulmana, eu me preocupava sobre como compartilhar minha fé com os muçulmanos. Eu usava a palavra Khudo, mas eles entendiam Alá. Então, eu tinha que explicar que Alá é um deus errado. Esta colocação levava a discussões e insultos, e eles não escutavam a minha mensagem.”

O seminário

Durante os cinco dias do seminário, os participantes lutaram com uma extensa lista de questões que exigiram discussões detalhadas, como por exemplo: "Quem é Alá", "qual a origem deste nome", "como os cristãos árabes chamavam Deus nos tempos anteriores ao aparecimento do islã", "o Alá do Alcorão é diferente do Deus do Antigo Testamento", etc.

Qual é o background histórico? Por que Maomé se dedicou apenas ao único Deus verdadeiro, Alá, e recusou todos os ídolos? O que teria acontecido se ele tivesse tido acesso a uma Bíblia árabe completa? Pela primeira vez, alguns se surpreenderam ao ouvirem os versículos da Bíblia árabe que usa a palavra Alá repetidas vezes.

Alguns chegaram ao seminário com antipatia considerável em relação à frase islâmica Allahu akbar, que literalmente quer dizer “Deus é maior”. Mas eles a enxergam sob um prisma diferente quando a lêem em Jó na Bíblia árabe que “Alá é maior que qualquer mortal”, ou em 2 Crônicas 2.5 que “Alá é maior que todos os outros deuses.” E também no Novo Testamento árabe, em 1 João 3.20, que declara: “Alá é maior que os nossos corações e Ele conhece tudo.”

As reações após o seminário são variadas. Alguns cristãos não se movem de suas posições originais e continuam a acreditar que Alá é um deus diferente, logo, os cristãos nunca deveriam utilizar este nome para o Deus da Bíblia. Mas, outros experimentaram não só uma mudança na sua percepção, como também na atitude – de mais entendimento, o que diminuiu seus temores e hostilidade.

Uma senhora que concluiu os trabalhos ressaltou: “Através do seminário, Deus mudou meu entendimento sobre o nome Alá. Eu percebo que isto me ajudará efetivamente a servir aos muçulmanos e a alcançá-los. Como prova disso, naquela mesma noite, eu compartilhei o evangelho com uma mulher muçulmana que esteve bem receptiva!”

Embora o Pastor Kyrgyz tenha admitido que ainda se sente um pouco desconfortável depois do seminário, ele processou toda a informação e começou a colocá-la em prática. Ele começou por aprender a tradução das frases religiosas mais usadas pelos muçulmanos de sua região.

“Quando eu comecei a usar a palavra Alá no evangelismo pessoal, eu percebi com meus próprios olhos a receptividade dos muçulmanos. A barreira que estava no meu coração e que nos separava desapareceu”, ele disse.

“Os muçulmanos se tornaram mais próximos de mim, mesmo que ainda não tivessem aceitado Isa como seu Salvador e Senhor. Os obstáculos diminuíram e agora eu vejo muita abertura e compreensão. Quando eu almoço com muçulmanos, eu agradeço a Isa após a refeição, e o faço da maneira tradicional deles”, continuou o pastor.

“Eles ficam positivamente admirados, quando descobrem que eu sou um pastor cristão! Estas relações têm nos aproximado, e eles começam a fazer perguntas sobre a vida espiritual.”


Tradução: Joel Macedo
http://www.portasabertas.org.br/noticias/noticia.asp?ID=6918

Fonte: Portas Abertas

sábado, 26 de fevereiro de 2011

O QUE É VIRGINDADE?


O QUE É VIRGINDADE?


Pr José Francisco Veloso
Quando escrevemos sobre este assunto, 95% de nossas emoções e intelecto
mira o sexo feminino. Raramente falamos ou escrevemos sobre a perda da
virgindade masculina porque muitos se comportam como xiitas, sunitas,
saduceus ou fariseus quando falamos do assunto; e o alvo é quase sempre a
mulher!


Alguém já leu algo sobre a perda da virgindade masculina? Ela não

chama atenção porque não sangra, não dói e não deixa marcas físicas e
existenciais. Até mesmo porque este assunto pouco é abordado em nossos
púlpitos e outras atividades eclesiásticas. Em muitas igrejas o comportamento
é hipócrita; digo por que: quando um rapaz se converte, ninguém questiona o
fato dele “estar vindo do mundo”, porque num lugar onde tem muita mulher e
pouco homem, este tipo de chegada é uma benção, mas quando é mulher
( tenha a idade que tiver), sabe-se que não é mais virgem, é “experiente” (
concorrência desleal) e mais na frente será infiel. O homem não? A Wikipédia
diz isto do hímen: “é uma película dérmica presente na entrada da vagina. É
impermeável, e normalmente possui uma abertura anelar, por onde são
eliminadas secreções e a menstruação. Em certos casos, a abertura é muito
estreita ou pode não existir, requerendo intervenção cirúrgica para evitar a
retenção de líquidos.


O hímen existe em certos mamíferos para proteger as

fêmeas durante a sua infância dos riscos de infecções genitais. Daí
durante esta fase da vida das meninas, ser uma membrana relativamente
espessa e resistente, no entanto com o aproximar da puberdade essa
membrana torna-se muito fina e pouco resistente. Durante muito tempo a
presença do hímen foi erradamente considerada um símbolo de virgindade,
honra e pureza entre os mais tradicionalistas. No entanto, há casos em que
não há rompimento da membrana: quando o hímen é inexistente por razões
congênitas (nascem sem hímen); quando existe um orifício único no hímen e
este é largo; quando o hímen é complacente, ou seja, sua constituição é mais
elástica do que o comum, ajustando-se ao diâmetro do pênis e após o coito
volta ao estado original, podendo só se vir a romper num coito
mais "apressado" em que a lubrificação e/ou dilatação não é a ideal ou mesmo
só num parto.”


A perda da virgindade não se dá na primeira vez, mas sempre

que o comportamento moral muda para pior. Lembram que antigamente o
homem fazia mal ( só ele fazia) à mulher e isto levava ambos ao casamento
na delegacia? Certa vez eu fui fazer uma palestra para adolescentes de uma
igreja na casa de uma das jovens. O tema: não tinha tema e o alvo era
responder perguntas, qualquer pergunta. Venci minha timidez (?) e fui. A
terceira pergunta foi: “ fazer sexo anal e oral, preserva virgindade?” Todos
concordaram com a pergunta “porque conheciam alguém que fazia isto se
guardando para a primeira noite!” Eu disse que atos de sexo não tem nada
com o hímen preservado, porque sexo é antes de tudo algo moral! Qualquer
contato físico que leva ao prazer sexual fora do casamento é desvirginador
porque isto se dá na mente e deixa uma cicatriz na alma dele e dela. Nem
ela e nem ele podem ser tratados como objetos!


O que um casal deve oferecer

um ao outro na cama pela primeira depois do casamento, é mais do que
gozo, mas um início de prazeres vários e mutáveis pelos anos de vida! Mas
um dos jovens perguntou: “ suponhamos que aqui neste grupo tenha gente
que perdeu a virgindade de alguma maneira; está impuro diante de
Deus?” Respondi: “ está até o momento em que pede perdão
sinceramente, do fundo do coração!” Claro que neste espaço não dá para
detalhar duas horas e meia de papo e nem sempre você achará acordo com
todos; mas de uma coisa estejam certos: sendo honesto com eles e não
fugindo de respostas firmes, ganhamos a confiança e simpatia deles. E os
teremos sempre por perto, o que é importantíssimo para o crescimento destes
jovens!

sexta-feira, 25 de fevereiro de 2011

ELE NÃO CONHECE PLENAMENTE
  
Um cidadão ao entrar no ônibus da grande São Paulo, senta-se no banco, e puxa a conversa com o passageiro que estava do seu lado. O senhor conhece esta cidade? Ele respondeu tranquilamente: “Eu moro aqui há mais de 50 anos e não a conheço”.

Este diálogo ocorreu no tête-à-tête com o sanfoneiro, que trabalha com a música na informalidade, nordestino, respeitado pela aparência, que vive da arte musical, e trabalhador urbano da grande metrópole paulistana.

Podemos inferir por mais  que o ser humano  viva sob a Terra durante os seus 50, 60, 70, 80, 90 anos  ou  mais poderia  conhecer plenamente a Deus (em sua essência por completo) ? Poderá alguém afirmar com toda eloqüência ou religiosidade cristã, ou autoridade ministerial afirmar com toda sapiência, eu conheço o Eterno, o Sublime que acima dos deuses é Senhor.

A limitação humana não permite esse avanço. Paulo, apóstolo, disse que em parte conhecemos, profetizamos. Quando estivermos lá, então conheceremos o Todo. Então, não sabemos tudo a seu respeito, nem o conhecimento, nem a experiência, a vivência prolongada poderá dizer que O conhecemos.

Os dias vãos girando, como os ponteiros dos relógios, e podemos contar com a benção de Sua presença, e que podemos contar com o “Senhor te abençoe e te guarde” e teremos parte nas lutas, nos trabalhos, nas conquistas, e principalmente de que os agradecimentos ao Senhor Deus que a tudo pertence, sendo pois dEle a Glória e a Honra eternamente.   

Agora, se debatêssemos entre os teólogos da atualidade, qual seria o beneficiado que por mais ultrapassasse a marca do centenário poderia conhecer verdadeiramente o Criador dos Céus e da Terra? Eu teria, sem modéstia, pouco conhecimento.

No entanto, podemos não conhecê-Lo plenamente, mas podemos conhecer o propósito que Ele destinou aos homens, isto é, que estivéssemos junto a Ele.  Ele sempre quer sejamos feliz e traçou as Suas leis, os Seus estatutos, as Suas instruções, todavia, foi demais para o homem ser perfeito e alcançar uma vida de pleno gozo.

Mas a natureza busca o sentido oposto, quer quebrar as Suas leis, os Seus estatutos e as Suas instruções. Por conseguinte, sofre com as conseqüências das rupturas das leis naturais e espirituais.

Portanto, o homem é incapaz, no sentido de ser perfeito perante o Senhor. Porque a Natureza que busca a direção oposta daquilo que é bom e agradável e perfeito, logo, todo homem é imperfeito. Sendo imperfeito, conhecemos os atributos divinos imperfeitamente. Desconhecemos porque houve catástrofe no Rio de Janeiro e mortandades de quase milhares de pessoas, números incontáveis. Podemos tirar lições de vida: ação do homem deve ser revista ou a interferência sobrenatural deve ser aceita. Este ponto fica à reflexão do leitor.

Para isso o propósito divino se fundamenta que Cristo veio para cumprir toda a Lei e os profetas, veio para trazer a criatura às origens. Enfim, por meio dEle, que esta aproximação ocorreu, a escada que separava o abismo, por Ele, podemos, agora, chegar a presença de Deus. Pense nisso.

Um grande abraço.
No Senhor Jesus.
Elcio Cunha
Escritor da Fé. 

quinta-feira, 24 de fevereiro de 2011

Vantagens do sistema operacional Linux Ubuntu


Graça e paz amados!

Tenho instalado em meu computador  o sistema operacional Linux Ubuntu que tem muitas vantagens sobre os sistemas Windows. Por exemplo, nunca mais tive problemas com vírus, trojans, etc.

Acaba-se o problema nosso como cristãos e das Igrejas estarem muitas vezes na ilegalidade com os programas pirateados. Para nós adquirirmos todos os programas necessários nos sistema Windows gasta-se verdadeiras fortunas, programas esses que não vida útil muito grande devido às atualizações e novos lançamentos constantes.

A grande vantagem é a de estarmos sempre dentro da lei, pois além das várias versões Linux serem gratuitas, também a maioria dos programas feitos para ele também o são. Temos o Br.Office similar ao MSOffice e outros de escritório com vantagens. Há programas de fotos, imagens, gráficos, etc. excelentes. E todos eles têm atualizações constantes sem custos. Eu gosto muito de navegar no Google Chrome, para mim o melhor navegador, e a versão Linux é muito boa.

Vou passar um endereço onde os procedimentos para instalação e manutenção do Ubuntu 10.10  são descritos:

http://www.ubuntu-br.org/comece

Clique em Guia Introdutório

Antes de instalar o Linux Ubuntu em computadores com Windows deve-se executar a desfragmentação do disco rígido para não causar problemas. No Windows os arquivos ficam fragmentados com pedaços em diversos lugares.


No endereço http://www.ubuntu-br.org/suporte também há várias explicações.

Após adotar o Linux Ubuntu como sistema operacional nunca mais tive problemas com vírus, trojans, etc. Também todos os programas são gratuitos e atualizados constantemente, especialmente o próprio Ubuntu que tem novas versões duas vezes por ano.

Ivo Prado.

quarta-feira, 23 de fevereiro de 2011

A Divindade de Jesus Cristo (2)

João 20:31 - “Estes, porém, foram escritos para que creiais que Jesus é o Cristo, o Filho de Deus, e para que, crendo, tenhais vida em seu nome”.
João 5:11-13 - “Ele respondeu-lhes: Aquele que me curou, ele próprio disse: Toma o teu leito, e anda. Perguntaram-lhe, pois: Quem é o homem que te disse: Toma o teu leito, e anda? E o que fora curado não sabia quem era; porque Jesus se havia retirado, em razão de naquele lugar haver grande multidão”.
Apocalipse 22:12-13 - “E, eis que cedo venho, e o meu galardão está comigo, para dar a cada um segundo a sua obra. Eu sou o Alfa e o Ômega, o princípio e o fim, o primeiro e o derradeiro”.

A divindade do Senhor Jesus Cristo tem sido atacada [agora mais do que nunca], não somente pelas seitas como pelos muçulmanos, e, o que é mais trágico, pelos judeus. [Sem falar que a mídia secular faz questão de negar esta Verdade fundamental]. A doutrina da Trindade também está sob ataques, mas isto poderia ser visto em segundo plano com relação à divindade de Cristo. Se Jesus Cristo não é Deus, então a Trindade não existe, o que, mesmo sendo um paradoxo, não chega a ser uma contradição. Conquanto a Divindade de Jesus não tenha sido de primordial importância para o Evangelho (1 Coríntios 15:3 e seguintes) durante o período da igreja primitiva, mesmo assim ela faz parte do pilar da verdade pela qual devemos batalhar (Judas 3). Conforme veremos a seguir, o título de Cristo (grego) ou Messias (hebraico) dado a Jesus implica em divindade, pois as profecias do Velho Testamento a respeito do Messias indicam que Ele é Deus.
Isaías 9:6: “Porque um menino nos nasceu, um filho se nos deu, e o principado está sobre os seus ombros, e se chamará o seu nome: Maravilhoso, Conselheiro, Deus Forte, Pai da Eternidade, Príncipe da Paz”.
Isaías 7:14 - “Portanto o mesmo Senhor vos dará um sinal: Eis que a virgem conceberá, e dará à luz um filho, e chamará o seu nome Emanuel”.

O Nome de Jesus Cristo

O apóstolo João nos adverte na 1 João 2:22-23: “Quem é o mentiroso, senão aquele que nega que Jesus é o Cristo? É o anticristo esse mesmo que nega o Pai e o Filho. Qualquer que nega o Filho, também não tem o Pai; mas aquele que confessa o Filho, tem também o Pai”. E prossegue, afirmando, na 1 João 4:1-3: “Amados, não creiais a todo o espírito, mas provai se os espíritos são de Deus, porque já muitos falsos profetas se têm levantado no mundo. Nisto conhecereis o Espírito de Deus: Todo o espírito que confessa que Jesus Cristo veio em carne é de Deus; E todo o espírito que não confessa que Jesus Cristo veio em carne não é de Deus; mas este é o espírito do anticristo, do qual já ouvistes que há de vir, e eis que já está no mundo”. Ele diz que o mandamento de Deus é que creiamos em o Seu Filho, conforme a 1 João 3:23: “E o seu mandamento é este: que creiamos no nome de seu Filho Jesus Cristo, e nos amemos uns aos outros, segundo o seu mandamento”. Neste contexto, o nome engloba tudo que é verdadeiro sobre uma pessoa, de modo que crer em o Nome de Jesus Cristo é crer na Sua humanidade e divindade. De fato, quando vamos para Atos 3:16, encontramos uma grande ênfase em o Nome de Jesus Cristo: “E pela fé no seu nome fez o seu nome fortalecer a este que vedes e conheceis; sim, a fé que vem por ele, deu a este, na presença de todos vós, esta perfeita saúde”. Também em Atos 4:12 e várias outras passagens da Escritura.
Os judeus do tempo de Jesus entenderam perfeitamente que o título “Filho de Deus” significava que Jesus era divino; por isso eles O acusaram de blasfêmia e, por fim, O entregaram aos romanos, para ser crucificado. (Mateus 26:63-66; João 5:18-10; 10:29-38).
1 João 4:14-15 - “E vimos, e testificamos que o Pai enviou seu Filho para Salvador do mundo. Qualquer que confessar que Jesus é o Filho de Deus, Deus está nele, e ele em Deus”.
Mateus 23:63-66: “- Jesus, porém, guardava silêncio. E, insistindo o sumo sacerdote, disse-lhe: Conjuro-te pelo Deus vivo que nos digas se tu és o Cristo, o Filho de Deus.
(MT 26:63-66 - “Disse-lhe Jesus: Tu o disseste; digo-vos, porém, que vereis em breve o Filho do homem assentado à direita do Poder, e vindo sobre as nuvens do céu. Então o sumo sacerdote rasgou as suas vestes, dizendo: Blasfemou; para que precisamos ainda de testemunhas? Eis que bem ouvistes agora a sua blasfêmia. Que vos parece? E eles, respondendo, disseram: É réu de morte”.
João 5:18 - “Por isso, pois, os judeus ainda mais procuravam matá-lo, porque não só quebrantava o sábado, mas também dizia que Deus era seu próprio Pai, fazendo-se igual a Deus”.
João 10:29-38 - “Meu Pai, que mas deu, é maior do que todos; e ninguém pode arrebatá-las da mão de meu Pai. Eu e o Pai somos um. Os judeus pegaram então outra vez em pedras para o apedrejar. Respondeu-lhes Jesus: Tenho-vos mostrado muitas obras boas procedentes de meu Pai; por qual destas obras me apedrejais? Os judeus responderam, dizendo-lhe: Não te apedrejamos por alguma obra boa, mas pela blasfêmia; porque, sendo tu homem, te fazes Deus a ti mesmo. Respondeu-lhes Jesus: Não está escrito na vossa lei: Eu disse: Sois deuses? Pois, se a lei chamou deuses àqueles a quem a palavra de Deus foi dirigida (e a Escritura não pode ser anulada), Àquele a quem o Pai santificou, e enviou ao mundo, vós dizeis: Blasfemas, porque disse: Sou Filho de Deus? Se não faço as obras de meu Pai, não me acrediteis. Mas, se as faço, e não credes em mim, crede nas obras; para que conheçais e acrediteis que o Pai está em mim e eu nele”.
Quando o grande profeta messiânico Isaías profetizou sobre a vinda do Messias, ele disse que Jesus seria chamado “Emanuel” (Deus conosco) e que Ele “se chamará o seu nome: Maravilhoso, Conselheiro, Deus Forte, Pai da Eternidade, Príncipe da Paz”.
Mateus 1:20-23: “E, projetando ele isto, eis que em sonho lhe apareceu um anjo do Senhor, dizendo: José, filho de Davi, não temas receber a Maria, tua mulher, porque o que nela está gerado é do Espírito Santo; e dará à luz um filho e chamarás o seu nome JESUS; porque ele salvará o seu povo dos seus pecados. Tudo isto aconteceu para que se cumprisse o que foi dito da parte do Senhor, pelo profeta, que diz; Eis que a virgem conceberá, e dará à luz um filho, E chamá-lo-ão pelo nome de EMANUEL, Que traduzido é: Deus conosco”.
Isaías 9:6 - “Porque um menino nos nasceu, um filho se nos deu, e o principado está sobre os seus ombros, e se chamará o seu nome: Maravilhoso, Conselheiro, Deus Forte, Pai da Eternidade, Príncipe da Paz”.
João 1:41 - “Este achou primeiro a seu irmão Simão, e disse-lhe: Achamos o Messias (que, traduzido, é o Cristo)”.
Em Mateus 16:16, Pedro respondendo a Jesus, diz: “Tu és o Cristo, o Filho do Deus vivo”.

Evidências da Divindade de Jesus

Nos Evangelhos, vemos que o próprio Jesus afirma ser o Messias.
João 4:25-26 - “A mulher disse-lhe: Eu sei que o Messias (que se chama o Cristo) vem; quando ele vier, nos anunciará tudo. Jesus disse-lhe: Eu o sou, eu que falo contigo”. Também em Mateus 26:63-64, conforme foi visto acima.

Jesus perdoava pecados

Lucas 5:20-25 - “E, vendo ele a fé deles, disse-lhe: Homem, os teus pecados te são perdoados. E os escribas e os fariseus começaram a arrazoar, dizendo: Quem é este que diz blasfêmias? Quem pode perdoar pecados, senão só Deus? Jesus, porém, conhecendo os seus pensamentos, respondeu, e disse-lhes: Que arrazoais em vossos corações? Qual é mais fácil? dizer: Os teus pecados te são perdoados; ou dizer: Levanta-te, e anda? Ora, para que saibais que o Filho do homem tem sobre a terra poder de perdoar pecados (disse ao paralítico), a ti te digo: Levanta-te, toma a tua cama, e vai para tua casa. levantando-se logo diante deles, e tomando a cama em que estava deitado, foi para sua casa, glorificando a Deus”. (Ver também Mateus 9:2-7 e Marcos 2:10).

Os Milagres de Jesus

João 10:25 - “Respondeu-lhes Jesus: Já vo-lo tenho dito, e não o credes. As obras que eu faço, em nome de meu Pai, essas testificam de mim”.
João 10:36-38 - “Àquele a quem o Pai santificou, e enviou ao mundo, vós dizeis: Blasfemas, porque disse: Sou Filho de Deus? Se não faço Mas, se as faço, e não credes em mim, crede nas obras; para que conheçais e acrediteis que o Pai está em mim e eu nele”.
João 14:9-11 - “Disse-lhe Jesus: Estou há tanto tempo convosco, e não me tendes conhecido, Filipe? Quem me vê a mim vê o Pai; e como dizes tu: Mostra-nos o Pai? Não crês tu que eu estou no Pai, e que o Pai está em mim? As palavras que eu vos digo não as digo de mim mesmo, mas o Pai, que está em mim, é quem faz as obras. Crede-me que estou no Pai, e o Pai em mim; crede-me, ao menos, por causa das mesmas obras”.
Mateus 8:27 - “E aqueles homens se maravilharam, dizendo: Que homem é este, que até os ventos e o mar lhe obedecem?”

Jesus aceita adoração

Mateus 14:33 - “Então aproximaram-se os que estavam no barco, e adoraram-no, dizendo: És verdadeiramente o Filho de Deus”.

Mateus 28:9 - “E, indo elas a dar as novas aos seus discípulos, eis que Jesus lhes sai ao encontro, dizendo: Eu vos saúdo. E elas, chegando, abraçaram os seus pés, e o adoraram”.
João 9:38 - “Ele disse: Creio, Senhor. E o adorou”.

Tomé chamou Jesus de Deus e não foi por Ele repreendido

João 20:28-29 - “E Tomé respondeu, e disse-lhe: Senhor meu, e Deus meu! Disse-lhe Jesus: Porque me viste, Tomé, creste; bem-aventurados os que não viram e creram”.

A preexistência de Jesus

João 17:20-24 - “E não rogo somente por estes, mas também por aqueles que pela sua palavra hão de crer em mim; Para que todos sejam um, como tu, ó Pai, o és em mim, e eu em ti; que também eles sejam um em nós, para que o mundo creia que tu me enviaste. E eu dei-lhes a glória que a mim me deste, para que sejam um, como nós somos um. Eu neles, e tu em mim, para que eles sejam perfeitos em unidade, e para que o mundo conheça que tu me enviaste a mim, e que os tens amado a eles como me tens amado a mim. Pai, aqueles que me deste quero que, onde eu estiver, também eles estejam comigo, para que vejam a minha glória que me deste; porque tu me amaste antes da fundação do mundo”.
João 8:58 – “Disse-lhes Jesus: Em verdade, em verdade vos digo que antes que Abraão existisse, eu sou”.
João 1:1-3 - “No princípio era o Verbo, e o Verbo estava com Deus, e o Verbo era Deus. Ele estava no princípio com Deus. Todas as coisas foram feitas por ele, e sem ele nada do que foi feito se fez”.
João 1:10 - “Estava no mundo, e o mundo foi feito por ele, e o mundo não o conhece”.
João 3:13 - “Ora, ninguém subiu ao céu, senão o que desceu do céu, o Filho do homem, que está no céu”.

O Velho Testamento citado no Novo Testamento

Em João 1:23, o Batista, cita Isaías 40:3: “Voz do que clama no deserto: Preparai o caminho do SENHOR; endireitai no ermo vereda a nosso Deus”.
Em João 1:23, lemos a confirmação: “Disse: Eu sou a voz do que clama no deserto: Endireitai o caminho do Senhor, como disse o profeta Isaías”.
Quando os meninos cantavam: “Hosana nas alturas”, referindo-se a Jesus como o Messias, Ele usou o Salmo 8:2, o qual e refere claramente ao Criador: “Tu ordenaste força da boca das crianças e dos que mamam...”.
Em Mateus 21:15-16, lemos: “Vendo, então, os principais dos sacerdotes e os escribas as maravilhas que fazia, e os meninos clamando no templo: Hosana ao Filho de Davi, indignaram-se, e disseram-lhe: Ouves o que estes dizem? E Jesus lhes disse: Sim; nunca lestes: Pela boca dos meninos e das criancinhas de peito tiraste o perfeito louvor?”
No Salmo de Davi, 8:1-4, está escrito: “Ó SENHOR, Senhor nosso, quão admirável é o teu nome em toda a terra, pois puseste a tua glória sobre os céus! Tu ordenaste força da boca das crianças e dos que mamam, por causa dos teus inimigos, para fazer calar ao inimigo e ao vingador. Quando vejo os teus céus, obra dos teus dedos, a lua e as estrelas que preparaste; que é o homem mortal para que te lembres dele? e o filho do homem, para que o visites?”

No Velho Testamento, é o Senhor quem cura as pessoas. No Novo Testamento foi Jesus quem as curou:

Êxodo 15:26 - “E disse: Se ouvires atento a voz do SENHOR teu Deus, e fizeres o que é reto diante de seus olhos, e inclinares os teus ouvidos aos seus mandamentos, e guardares todos os seus estatutos, nenhuma das enfermidades porei sobre ti, que pus sobre o Egito; porque eu sou o SENHOR que te sara”.
Mateus 4:24 - “E a sua fama correu por toda a Síria, e traziam-lhe todos os que padeciam, acometidos de várias enfermidades e tormentos, os endemoninhados, os lunáticos, e os paralíticos, e ele os curava”.
João 12:37-41 - “E, ainda que tinha feito tantos sinais diante deles, não criam nele; para que se cumprisse a palavra do profeta Isaías, que diz: SENHOR, quem creu na nossa pregação? E a quem foi revelado o braço do Senhor? Por isso não podiam crer, então Isaías disse outra vez: Cegou-lhes os olhos, e endureceu-lhes o coração, A fim de que não vejam com os olhos, e compreendam no coração, E se convertam, E eu os cure. Isaías disse isto quando viu a sua glória e falou dele”. Vejamos o que consta em Isaías 6:5: “Então disse eu: Ai de mim! Pois estou perdido; porque sou um homem de lábios impuros, e habito no meio de um povo de impuros lábios; os meus olhos viram o Rei, o SENHOR dos Exércitos”.
Em Zacarias 12:10, Deus promete: “Mas sobre a casa de Davi, e sobre os habitantes de Jerusalém, derramarei o Espírito de graça e de súplicas; e olharão para mim, a quem traspassaram; e pranteá-lo-ão sobre ele, como quem pranteia pelo filho unigênito; e chorarão amargamente por ele, como se chora amargamente pelo primogênito”.
João 19:34-37 - “Contudo um dos soldados lhe furou o lado com uma lança, e logo saiu sangue e água. E aquele que o viu testificou, e o seu testemunho é verdadeiro; e sabe que é verdade o que diz, para que também vós o creiais. Porque isto aconteceu para que se cumprisse a Escritura, que diz: Nenhum dos seus ossos será quebrado. E outra vez diz a Escritura: Verão aquele que traspassaram”.
Apocalipse 1:7- “Eis que vem com as nuvens, e todo o olho o verá, até os mesmos que o traspassaram; e todas as tribos da terra se lamentarão sobre ele. Sim. Amém.”
Em Isaías 45:22-23, Deus convida: “Olhai para mim, e sereis salvos, vós, todos os termos da terra; porque eu sou Deus, e não há outro. Por mim mesmo tenho jurado, já saiu da minha boca a palavra de justiça, e não tornará atrás; que diante de mim se dobrará todo o joelho, e por mim jurará toda a língua”.
Romanos 14:11 - “Porque está escrito: Como eu vivo, diz o Senhor, que todo o joelho se dobrará a mim, E toda a língua confessará a Deus”.
Em Filipenses 2:9-11, Paulo diz: “Por isso, também Deus o exaltou soberanamente, e lhe deu um nome que é sobre todo o nome; para que ao nome de Jesus se dobre todo o joelho dos que estão nos céus, e na terra, e debaixo da terra, e toda a língua confesse que Jesus Cristo é o SENHOR, para glória de Deus Pai”.
Joel 2:32 - “E há de ser que todo aquele que invocar o nome do SENHOR será salvo; porque no monte Sião e em Jerusalém haverá livramento, assim como disse o SENHOR, e entre os sobreviventes, aqueles que o SENHOR chamar”.
Romanos 10:9-13 - “Se com a tua boca confessares ao Senhor Jesus, e em teu coração creres que Deus o ressuscitou dentre os mortos, serás salvo. Visto que com o coração se crê para a justiça, e com a boca se faz confissão para a salvação. Porque a Escritura diz: Todo aquele que nele crer não será confundido. Porquanto não há diferença entre judeu e grego; porque um mesmo é o Senhor de todos, rico para com todos os que o invocam. Porque todo aquele que invocar o nome do SENHOR será salvo”.

Alfa e Ômega

Apocalipse 1:8 - “Eu sou o Alfa e o Ômega, o princípio e o fim, diz o Senhor, que é, e que era, e que há de vir, o Todo-Poderoso”.
Apocalipse 22:12-13 - “E, eis que cedo venho, e o meu galardão está comigo, para dar a cada um segundo a sua obra. Eu sou o Alfa e o Ômega, o princípio e o fim, o primeiro e o derradeiro”.
Apocalipse 21:5-6 - “E o que estava assentado sobre o trono disse: Eis que faço novas todas as coisas. E disse-me: Escreve; porque estas palavras são verdadeiras e fiéis. E disse-me mais: Está cumprido. Eu sou o Alfa e o Ômega, o princípio e o fim. A quem quer que tiver sede, de graça lhe darei da fonte da água da vida”.

O Primeiro e o Último

Esta denominação é usada no apocalipse 1:17 (também em 2:8; 22:13), em como em Isaías 44:6 e 48:12.
Apocalipse 1:17 - “E eu, quando vi, caí a seus pés como morto; e ele pôs sobre mim a sua destra, dizendo-me: Não temas; Eu sou o primeiro e o último”.

Jesus existiu em forma de Deus, antes de se tornar homem

Filipenses 2:5-11: “Cristo Jesus, que, sendo em forma de Deus, não teve por usurpação ser igual a Deus, Mas esvaziou-se a si mesmo, tomando a forma de servo, fazendo-se semelhante aos homens; e, achado na forma de homem, humilhou-se a si mesmo, sendo obediente até à morte, e morte de cruz. Por isso, também Deus o exaltou soberanamente, e lhe deu um nome que é sobre todo o nome; Para que ao nome de Jesus se dobre todo o joelho dos que estão nos céus, e na terra, e debaixo da terra, E toda a língua confesse que Jesus Cristo é o SENHOR, para glória de Deus Pai”.
Em Atos 20:28, Paulo diz: “Olhai, pois, por vós, e por todo o rebanho sobre que o Espírito Santo vos constituiu bispos, para apascentardes a igreja de Deus, que ele resgatou com seu próprio sangue.”
Todos estes versos comprovam de maneira irretorquível a divindade de Jesus Cristo. Na Carta aos Hebreus 1:8, Deus assim se refere ao Filho: “Mas, do Filho, diz: Ó Deus, o teu trono subsiste pelos séculos dos séculos; Cetro de eqüidade é o cetro do teu reino”. No Salmo 45:6, está escrito: “O teu trono, ó Deus, é eterno e perpétuo; o cetro do teu reino é um cetro de eqüidade”.

Quem ressuscitou Jesus dos mortos?

O Pai - Romanos 6:4 - “De sorte que fomos sepultados com ele pelo batismo na morte; para que, como Cristo foi ressuscitado dentre os mortos, pela glória do Pai, assim andemos nós também em novidade de vida.
O Filho - João 2:19-22 - “Jesus respondeu, e disse-lhes: Derribai este templo, e em três dias o levantarei. Disseram, pois, os judeus: Em quarenta e seis anos foi edificado este templo, e tu o levantarás em três dias? Mas ele falava do templo do seu corpo. Quando, pois, ressuscitou dentre os mortos, os seus discípulos lembraram-se de que lhes dissera isto; e creram na Escritura, e na palavra que Jesus tinha dito”.
O Espírito Santo - Romanos 8:11 - “E, se o Espírito daquele que dentre os mortos ressuscitou a Jesus habita em vós, aquele que dentre os mortos ressuscitou a Cristo também vivificará os vossos corpos mortais, pelo seu Espírito que em vós habita”.
Deus - Atos 13:30: “Mas Deus o ressuscitou dentre os mortos”

Um só Deus

Deuteronômio 4:35 - “A ti te foi mostrado para que soubesses que o SENHOR é Deus; nenhum outro há senão ele”. Existem muitas outras provas na Escritura, as quais podem ser encontradas nos links que tratam do assunto da Trindade.

Nota sobre Colossenses 1:15 – A frase “o primogênito de toda a criação”, a qual é encontrada em Colossenses 1:15, algumas vezes pode indicar que Jesus é um ser criado, embora criado antes de todas as coisas, porque “tudo foi criado por Ele e para ele” (verso 16-c). A palavra “primogênito” no Grego é ”prototokos”. Ela é usada em Colossenses 1:17, no sentido de ter sido Cristo o primeiro a ressuscitar (permanentemente) dos mortos. Ver o seu uso em Romanos 8:29, Hebreus 1:6 e Apocalipse 1:15. A palavra ”prototokos” pode significar também “preeminente”, sendo Ele a causa principal da criação, não um ser criado.
Colossenses 1:15-19 - “O qual é imagem do Deus invisível, o primogênito de toda a criação; Porque nele foram criadas todas as coisas que há nos céus e na terra, visíveis e invisíveis, sejam tronos, sejam dominações, sejam principados, sejam potestades. Tudo foi criado por ele e para ele. E ele é antes de todas as coisas, e todas as coisas subsistem por ele. E ele é a cabeça do corpo, da igreja; é o princípio e o primogênito dentre os mortos, para que em tudo tenha a preeminência. Porque foi do agrado do Pai que toda a plenitude nele habitasse...”
Que Ele não é o primeiro ser criado está claro em Hebreus 7:1-3: “Porque este Melquisedeque, que era rei de Salém, sacerdote do Deus Altíssimo, e que saiu ao encontro de Abraão quando ele regressava da matança dos reis, e o abençoou; a quem também Abraão deu o dízimo de tudo, e primeiramente é, por interpretação, rei de justiça, e depois também rei de Salém, que é rei de paz; Sem pai, sem mãe, sem genealogia, não tendo princípio de dias nem fim de vida, mas sendo feito semelhante ao Filho de Deus, permanece sacerdote para sempre”.
Melquisedeque é apresentado como um semelhante ao Filho de Deus, e não como o Filho de Deus. Isto significa que Cristo não tem princípio de dias nem final de vida.

Cisto é a imagem do Deus invisível - Não podemos ver Deus, mas podemos vê-Lo em Cristo. Leiamos agora Colossenses 1:15-20: “O qual é imagem do Deus invisível, o primogênito de toda a criação; Porque nele foram criadas todas as coisas que há nos céus e na terra, visíveis e invisíveis, sejam tronos, sejam dominações, sejam principados, sejam potestades. Tudo foi criado por ele e para ele. E ele é antes de todas as coisas, e todas as coisas subsistem por ele. E ele é a cabeça do corpo, da igreja; é o princípio e o primogênito dentre os mortos, para que em tudo tenha a preeminência. Porque foi do agrado do Pai que toda a plenitude nele habitasse E que, havendo por ele feito a paz pelo sangue da sua cruz, por meio dele reconciliasse consigo mesmo todas as coisas, tanto as que estão na terra, como as que estão nos céus”.
2 Coríntios 4:4 : “No quais o deus deste século cegou o entendimentos dos incrédulos, para que lhes não resplandeça a luz do evangelho da glória de Cristo, que é a imagem de Deus”.
Hebreus 1:1-3 - “Havendo Deus antigamente falado muitas vezes, e de muitas maneiras, aos pais, pelos profetas, a nós falou-nos nestes últimos dias pelo Filho, a quem constituiu herdeiro de tudo, por quem fez também o mundo. O qual, sendo o resplendor da sua glória, e a expressa imagem da sua pessoa, e sustentando todas as coisas pela palavra do seu poder, havendo feito por si mesmo a purificação dos nossos pecados, assentou-se à destra da majestade nas alturas”.
João 1:18 - “Deus nunca foi visto por alguém. O Filho unigênito, que está no seio do Pai, esse o revelou”.
João 14:9-11 - “Disse-lhe Jesus: Estou há tanto tempo convosco, e não me tendes conhecido, Filipe? Quem me vê a mim vê o Pai; e como dizes tu: Mostra-nos o Pai? Não crês tu que eu estou no Pai, e que o Pai está em mim? As palavras que eu vos digo não as digo de mim mesmo, mas o Pai, que está em mim, é quem faz as obras. Crede-me que estou no Pai, e o Pai em mim; crede-me, ao menos, por causa das mesmas obras”.
2 Coríntios 4:6 - “Porque Deus, que disse que das trevas resplandecesse a luz, é quem resplandeceu em nossos corações, para iluminação do conhecimento da glória de Deus, na face de Jesus Cristo”.
2 Coríntios 5:18-19 - “E tudo isto provém de Deus, que nos reconciliou consigo mesmo por Jesus Cristo, e nos deu o ministério da reconciliação; isto é, Deus estava em Cristo reconciliando consigo o mundo, não lhes imputando os seus pecados; e pôs em nós a palavra da reconciliação”.

A Importância de Jesus - Ele fala as palavras de Deus

João 3:34: “Porque aquele que Deus enviou fala as palavras de Deus; pois não lhe dá Deus o Espírito por medida”.
Quando cremos em Jesus estamos crendo em Deus e quando vemos Jesus estamos vendo Deus.
João 12:44-45 - “E Jesus clamou, e disse: Quem crê em mim, crê, não em mim, mas naquele que me enviou. E quem me vê a mim, vê aquele que me enviou”.

Quando rejeitamos Jesus também rejeitamos Deus
Lucas 10:16 - “Quem vos ouve a vós, a mim me ouve; e quem vos rejeita a vós, a mim me rejeita; e quem a mim me rejeita, rejeita aquele que me enviou”.

Crendo em Jesus temos vida eterna

João 6:40 - “Porquanto a vontade daquele que me enviou é esta: Que todo aquele que vê o Filho, e crê nele, tenha a vida eterna; e eu o ressuscitarei no último dia”.

As obras de Deus exigem que creiamos em o Seu Filho
João 6:28-29 - “Disseram-lhe, pois: Que faremos para executarmos as obras de Deus? Jesus respondeu, e disse-lhes: A obra de Deus é esta: Que creiais naquele que ele enviou”.

Deus nos ordena a crer em o Nome do Seu Filho
1 João 3:23 - “E o seu mandamento é este: que creiamos no nome de seu Filho Jesus Cristo, e nos amemos uns aos outros, segundo o seu mandamento”.

Jesus faz as coisas que vê o Pai fazer

João 5:19 - “Mas Jesus respondeu, e disse-lhes: Na verdade, na verdade vos digo que o Filho por si mesmo não pode fazer coisa alguma, se o não vir fazer o Pai; porque tudo quanto ele faz, o Filho o faz igualmente”.

Morreremos em nossos pecados, se não cremos no que Jesus afirmou ser

João 8:23-24 - “E dizia-lhes: Vós sois de baixo, eu sou de cima; vós sois deste mundo, eu não sou deste mundo. Por isso vos disse que morrereis em vossos pecados, porque se não crerdes que eu sou, morrereis em vossos pecado”.

O testemunho de Moisés sobre Jesus - Ouvi-O!

Atos 3:22-23, conforme Deuteronômio 18:15 - “Porque Moisés disse aos pais: O Senhor vosso Deus levantará de entre vossos irmãos um profeta semelhante a mim; a ele ouvireis em tudo quanto vos disser. E acontecerá que toda a alma que não escutar esse profeta será exterminada dentre o povo”.

O testemunho do Pai sobre Jesus - Escutai-O!

Mateus 17:5 - “E, estando ele ainda a falar, eis que uma nuvem luminosa os cobriu. E da nuvem saiu uma voz que dizia: Este é o meu amado Filho, em quem me comprazo; escutai-o”.

Deus testificou que Jesus é o Cristo

1 João 5:9-13 - “Se recebemos o testemunho dos homens, o testemunho de Deus é maior; porque o testemunho de Deus é este, que de seu Filho testificou.
Quem crê no Filho de Deus, em si mesmo tem o testemunho; quem a Deus não crê mentiroso o fez, porquanto não creu no testemunho que Deus de seu Filho deu. E o testemunho é este: que Deus nos deu a vida eterna; e esta vida está em seu Filho. Quem tem o Filho tem a vida; quem não tem o Filho de Deus não tem a vida. Estas coisas vos escrevi a vós, os que credes no nome do Filho de Deus, para que saibais que tendes a vida eterna, e para que creiais no nome do Filho de Deus”.
João 5:36-40 - “Mas eu tenho maior testemunho do que o de João; porque as obras que o Pai me deu para realizar, as mesmas obras que eu faço, testificam de mim, que o Pai me enviou. E o Pai, que me enviou, ele mesmo testificou de mim. Vós nunca ouvistes a sua voz, nem vistes o seu parecer. E a sua palavra não permanece em vós, porque naquele que ele enviou não credes vós. Examinais as Escrituras, porque vós cuidais ter nelas a vida eterna, e são elas que de mim testificam; E não quereis vir a mim para terdes vida”.

O próprio Deus é Quem acrescenta importância ao Seu Filho, conforme foi visto nos versos acima. Foi Deus quem determinou que homens e mulheres venham a Ele somente através do Seu Filho Jesus Cristo. O próprio Deus testificou que devemos ouvir o Seu Filho.
João 3:16-18 - “Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna. Porque Deus enviou o seu Filho ao mundo, não para que condenasse o mundo, mas para que o mundo fosse salvo por ele. Quem crê nele não é condenado; mas quem não crê já está condenado, porquanto não crê no nome do unigênito Filho de Deus”.
João 14:6 - “Disse-lhe Jesus: Eu sou o caminho, e a verdade e a vida; ninguém vem ao Pai, senão por mim”.
João 10:7-11 - “Tornou, pois, Jesus a dizer-lhes: Em verdade, em verdade vos digo que eu sou a porta das ovelhas. Todos quantos vieram antes de mim são ladrões e salteadores; mas as ovelhas não os ouviram. Eu sou a porta; se alguém entrar por mim, salvar-se-á, e entrará, e sairá, e achará pastagens. O ladrão não vem senão a roubar, a matar, e a destruir; eu vim para que tenham vida, e a tenham com abundância. Eu sou o bom Pastor; o bom Pastor dá a sua vida pelas ovelhas”.
1 Timóteo 2:3-6 - “Porque isto é bom e agradável diante de Deus nosso Salvador, que quer que todos os homens se salvem, e venham ao conhecimento da verdade. Porque há um só Deus, e um só Mediador entre Deus e os homens, Jesus Cristo homem. O qual se deu a si mesmo em preço de redenção por todos, para servir de testemunho a seu tempo”.

Nossa reposta pública a Jesus determina o nosso destino eterno

Lucas 12:8-9 - “E digo-vos que todo aquele que me confessar diante dos homens também o Filho do homem o confessará diante dos anjos de Deus. Mas quem me negar diante dos homens será negado diante dos anjos de Deus”.

Jesus será o nosso Juiz

Atos 17:31 - “Porquanto tem determinado um dia em que com justiça há de julgar o mundo, por meio do homem que destinou; e disso deu certeza a todos, ressuscitando-o dentre os mortos”.
Atos 10:42-43 - “E nos mandou pregar ao povo, e testificar que ele é o que por Deus foi constituído juiz dos vivos e dos mortos. A este dão testemunho todos os profetas, de que todos os que nele crêem receberão o perdão dos pecados pelo seu nome”.

Jesus é o único que pode nos salvar e dar perdão

Atos 4:12 - “E em nenhum outro há salvação, porque também debaixo do céu nenhum outro nome há, dado entre os homens, pelo qual devamos ser salvos”.
Atos 13:38-39 - “Seja-vos, pois, notório, homens irmãos, que por este se vos anuncia a remissão dos pecados. E de tudo o que, pela lei de Moisés, não pudestes ser justificados, por ele é justificado todo aquele que crê.”
Lucas 24:46-48 - “E disse-lhes: Assim está escrito, e assim convinha que o Cristo padecesse, e ao terceiro dia ressuscitasse dentre os mortos, E em seu nome se pregasse o arrependimento e a remissão dos pecados, em todas as nações, começando por Jerusalém. E destas coisas sois vós testemunhas”.
Romanos 10:12-13 - Porquanto não há diferença entre judeu e grego; porque um mesmo é o Senhor de todos, rico para com todos os que o invocam. Porque todo aquele que invocar o nome do SENHOR será salvo”.
Aos 16:30-31 - “E, tirando-os para fora, disse: Senhores, que é necessário que eu faça para me salvar? E eles disseram: Crê no Senhor Jesus Cristo e serás salvo, tu e a tua casa.”
Atos 2:38 - “E disse-lhes Pedro: Arrependei-vos, e cada um de vós seja batizado em nome de Jesus Cristo, para perdão dos pecados; e recebereis o dom do Espírito Santo”.

Traduzido por Mary Schultze, 22/02/2011 – www.maryschultze.com
(Artigo “The Deity of Christ”, copiado do Site Apocalipsis.org/deity.htm)






























terça-feira, 22 de fevereiro de 2011

Pastores Presbiterianos Americanos Falam Sobre Um Novo Futuro


Vejam como as Igrejas mencionadas no artigo estão muito parecidas com outras Igrejas Tradicionais que conhecemos. E também com algumas mais novas e tamb[em pentecostais, que têm as portas do fundo maiores do que a porta da frente, por que não? E outras que crescem (incham) na base da pescaria nos aquários dos outros. Enquanto houver donos de aquários as igrejas continuarão mortas, pois apenas Cristo Jesus é o dono das ovelhas e Senhor da Igreja.
Ivo Prado

APOCALIPSE 03:
1 Ao anjo da igreja em Sardes escreve: Isto diz aquele que tem os sete espíritos de Deus, e as estrelas: Conheço as tuas obras; tens nome de que vives, e estás morto.


Pastores Presbiterianos Americanos Falam Sobre Um Novo Futuro .
Por J.Oliveira - Siga-nos no Twitter: @mgnoticias .Os membros da maior denominação presbiteriana dos EUA estão atualmente ocupados com a conversa sobre uma necessidade desesperada de mudar o envelhecimento e encolhimento do Corpo. 

Um grupo deles - 175 para ser exato - acredita que a Igreja Presbiteriana (EUA) está "gravemente doente" e não vai sobreviver sem uma "intervenção radical". 

"É tempo de reconhecer que as denominações tradicionais, como a Igreja Presbiteriana serviu nos seus dias, mas agora deve ser radicalmente transformada?" o grupo de pastores, líderes e presbíteros perguntam. 

Liderando o grupo estão John Crosby da Christ Presbyterian Church in Edina, Minna, e Jim Singleton de First Presbyterian in Colorado Springs, entre outros. 

Em uma carta, datada no início deste mês, o grupo lamenta que a maioria das igrejas Presbiterianas tem visto mais funerais do que batismo de crianças, que as disputas internas sobre questões como a ordenação homossexual acabaram paralisando seu ministério, e que a unidade que parece ainda existir "está contida na cláusula de propriedade e do plano de pensão." 

"Nossas divisões giram em torno de entendimentos divergentes das Escrituras, a autoridade, a cristologia, a extensão do universalismo da salvação no meio do rastejamento, e um conjunto mais amplo de questões morais," anotaram. "Fora das reuniões do presbitério, existimos principalmente em mundos separados, com lados opostos lendo livros e revistas diferentes, assistindo a conferências diferente, e apoiando causas diferentes. Não há mais entendimento comum do que se entende por ser "Reformada". 

Chamaram seus irmão presbiterianos a vislumbrar um novo futuro em conjunto, que envolva congregações que "partilhem a nossa herança presbiteriana, reformada, evangélica". 

"Precisamos de algo novo", sublinharam. 

Esse "algo novo", inclui uma estrutura minimalista ", substituindo a burocracia e mais regras com as redes relacionais de propósito comum" e um núcleo teológica claro. 

Eles propuseram formar uma nova rede, atualmente denominada Sociedade, que reunirá presbiterianos com pensamento igual e os irá capacitá-los para "construir um futuro diferente do nosso presente quebrado." 

E enquanto eles planejam continuar as conversas dentro da Igreja Presbiteriana, o grupo está também considerando formar um novo Corpo Reformado, uma entidade que estaria fora do Igreja Presbiteriana. 

Eles reconheceram que uma tal entidade deixaria menos membros na denominação para "lutar contra os desafios da PC atual."

Mas, observaram, "para muitos esse resultado simplesmente reconhece que o combate não é o caminho que nós escolhemos para prosseguir. Nosso objetivo não é a sua sobrevivência institucional, mas a fidelidade eficaz como participantes plenos da Igreja em todo o mundo. Nós esperamos descobrir como deve ser um corpo "Reformado" e formatar um novo modelo nos próximos anos."

Protestantes de outras duas principais denominações já pavimentaram a estrada para estabelecer órgãos distintos, pois os conservadores estão fartos com a direção liberal de suas igrejas. 

Em agosto passado, mais de 1.100 luteranos inauguraram a Igreja Luterana na América do Norte depois de uma quebra com a Igreja Evangélica Luterana na América. No ano anterior, paróquias representando 100.000 anglicanos, estabeleceram seu próprio corpo da igreja

A associação de novos membros nas principais denominações dos EUA têm estado em declínio durante décadas. A Igreja Presbiteriana sofreu uma perda de 2,61 por cento na adesão em 2009 e atualmente possui pouco mais de 2.7 milhões de membros. Para se entender o que está acontecendo, o grupo de pastores escreveu em sua recente carta que a Igreja Presbiteriana é agora metade do tamanho que era há uma geração. 

Os principais líderes da Igreja Presbiteriana reconheceram a inquietação e as muitas propostas sendo feitas para ajudar a garantir que há um futuro. Eles ainda agradeceram àqueles que estão enfrentando os desafios e executando as ideias e encorajou outros a participarem das conversas. 

Cynthia Bolbach, moderadora do 219a Assembléia Geral, Gradye Parsons, secretária da Assembléia Geral, e Linda Valentine, diretora-executiva da Assembléia Geral da Missão do Conselho, declararam recentemente: "Nós temos feito parte de muitas conversas sobre o futuro da Igreja", convencidas de que é o Espírito de Cristo acendendo conversas por toda parte.

"Pois nós acreditamos que é nos tempos de quebra que a obra de Jesus Cristo sempre é mais milagrosa. As parábolas do nosso Salvador estão cheias de imagens que carregam a esperança da graça que vem de um povo vivendo na humildade, esperança, fé. Vivemos na fé, certos de que esta é a Igreja de Cristo, e por isso, envolvemo-nos na re-formação desta chamado de Igreja Anglicana na América do Norte, depois de romper os laços com a Igreja Episcopal. igreja na da igreja estamos sendo chamados a ser. " 

Enquanto isso, o grupo de pastores que lançou este mês uma carta, pediu aos irmãos para não se ofenderem com a sua expressão e as avaliações sombrias que fizeram sobre o estado atual da igreja. 

"Por favor saibam que estamos compartilhando de nossa própria experiência genuína", disseram Singleton e Crosby.

Eles têm um encontro agendada em agosto em Minneapolis para explorar o novo movimento que eles propuseram.

==

Por Lilian Kwon/Ogailileo - 20/02/11

http://www.mgnoticias.com.br/index.php?option=com_content&view=article&id=11316:pastores-presbiterianos-americanos-falam-sobre-um-novo-futuro&catid=37:acontecimentos&Itemid=177