segunda-feira, 31 de outubro de 2011

Culto ou Show - Por: Charles Haddon Spurgeon 1834 – 1892.

Os  homens parecem nos dizer: “Não há qualquer utilidade em seguirmos o velho método, arrebatando um aqui e outro ali da grande multidão. Queremos um método mais eficaz.  Esperar até que as pessoas sejam nascidas de novo e se tornem seguidores de Cristo é um processo demorado. Vamos abolir a separação que existe entre os regenerados e os não regenerados. Venham à igreja, todos vocês, convertidos ou não-convertidos. Vocês têm bons desejos e boas resoluções: isto é suficiente; não se preocupem com mais nada. É verdade que vocês não creem no evangelho, mas nós também não cremos nele. Se vocês creem em alguma coisa, venham. Se vocês não creem em nada, não se preocupem; a (duvida sincera) de vocês é muito melhor do que a fé”.


Talvez o leitor diga: “ Mas ninguém fala desta maneira”.


É provável que eles não usem esta linguagem, porem este é o verdadeiro significado do cristianismo de nossos  dias. Esta é a tendência de nossa época. Posso justificar a afirmação abrangente que acabei de fazer, utilizando a atitude de certos pastores que estão traindo astuciosamente nosso sagrado evangelho sob o pretexto de adaptá-lo a esta época progressista. O novo método consiste em incorporar o mundo à igreja e, deste modo, incluir grandes áreas em seus limites. Por meio de apresentações dramatizadas, os pastores fazem com que as casas de oração se assemelhem a  teatros: transformam o culto em shows musicais e os sermões, em arengas politicas ou ensaios filosóficos. Na verdade eles transformam o templo em teatro e os servos de Deus, em atores cujo objetivo é entreter os homens.


Não é verdade que o Dia do Senhor está se tornando, cada vez mais, um dia de recreação e de ociosidade; e a Casa do Senhor, um templo pagão cheio de ídolos ou um clube social onde existe mais entusiasmo por divertimento do que o zelo de Deus?  Ai de mim.


Os limites estão destruídos, e as paredes, arrasadas: e para muitas pessoas não existe igreja nenhuma, exceto aquela que é uma parte do mundo; e nenhum Deus, exceto aquela força desconhecida por meio da qual operam as forças da natureza.


Não me demorarei mais falando a respeito desta proposta tão deplorável.


Por: Charles Haddon Spurgeon  1834 – 1892.

domingo, 30 de outubro de 2011

Nas dificuldades é que crescem as raízes.


Amigosde Deus created a doc.

 "Todo aquele, pois, que escuta estas minhas palavras, e as pratica, assemelhá-lo-ei ao homem prudente, que edificou a sua casa sobre a rocha;" Mateus 7:24

Tempos atrás, eu era vizinho de um médico, cujo "hobby" era plantar árvores no enorme quintal de sua casa.

Às vezes, observava da minha janela o seu esforço para plantar árvores e mais árvores, todos os dias.

O que mais chamava a atenção, entretanto, era o fato de que ele jamais regava as mudas que plantava.


Passei a notar, depois de algum tempo, que suas árvores estavam demorando muito para crescer.

Certo dia, resolvi então aproximar-me do médico e perguntei se ele não tinha receio de que as árvores não crescessem, pois percebia que ele nunca as regava.


Foi quando, com um ar orgulhoso, ele me descreveu sua fantástica teoria.

Disse-me que, se regasse suas plantas, as raízes se acomodariam na superfície e ficariam sempre esperando pela água mais fácil, vinda de cima.

Como ele não as regava, as árvores demorariam mais para crescer, mas suas raízes tenderiam a migrar para o fundo, em busca da água e das várias fontes nutrientes encontradas nas camadas mais inferiores do solo.

Assim, segundo ele, as árvores teriam raízes profundas e seriam mais resistentes às intempéries.

Disse-me ainda, que freqüentemente dava uma palmadinha nas suas árvores, com um jornal enrolado, e que fazia isso para que se mantivessem sempre acordadas e atentas.

Essa foi a única conversa que tive com aquele meu vizinho.

Logo depois, fui morar em outro país, e nunca mais o encontrei.

Varios anos depois, ao retornar do exterior, fui dar uma olhada na minha antiga residência.

Ao aproximar-me, notei um bosque que não havia antes.

Meu antigo vizinho, havia realizado seu sonho!

O curioso é que aquele era um dia de um vento muito forte e gelado, em que as árvores da rua estavam arqueadas, como se não estivessem resistindo ao rigor do inverno.

Entretanto, ao aproximar-me do quintal do médico, notei como estavam sólidas as suas árvores: praticamente não se moviam, resistindo, implacavelmente, àquela ventania toda.

Que efeito curioso, pensei eu...

As adversidades pela qual aquelas árvores tinham passado, levando palmadelas e tendo sido privadas de água, pareciam tê-las beneficiado de um modo que o conforto o tratamento mais fácil jamais conseguiriam.

Todas as noites, antes de ir me deitar, dou sempre uma olhada em meus filhos.

Debruço-me sobre suas camas e observo como têm crescido.


Freqüentemente, oro por eles.


Na maioria das vezes, peço para que suas vidas sejam fáceis:

"Meu Deus, livre meus filhos de todas as dificuldades e agressões desse mundo"...


Tenho pensado, entretanto, que é hora de alterar minhas orações.

Essa mudança tem a ver com o fato de que é inevitável que os ventos gelados e fortes nos atinjam e aos nossos filhos.

Sei que eles encontrarão inúmeros problemas e que, portanto, minhas orações para que as dificuldades não ocorram, têm sido ingênuas demais.


Sempre haverá uma tempestade, ocorrendo em algum lugar.


Portanto, pretendo mudar minhas orações.


Farei isso porque, quer nós queiramos ou não, a vida  não é muito fácil.

Ao contrário do que tenho feito, passarei a orar para que meus filhos cresçam com raízes profundas, de tal forma que possam retirar energia das melhores fontes, das mais divinas, que se encontram nos locais mais remotos.

Oramos demais para termos facilidades,  mas na verdade o que precisamos fazer  é pedir para desenvolver raízes fortes e profundas, de tal modo que quando as tempestades chegarem e os ventos gelados soprarem, resistiremos bravamente, ao invés de sermos subjugados e varridos para longe.

JEAN PAUL BARNIER

Que o Senhor lhe dê raizes profundas

sexta-feira, 28 de outubro de 2011

BENTO XVI DESTACA PAPEL DAS RELIGIÕES PELA PAZ NO MUNDO


Sinais da vinda do anti cristo.

O PAPA BENTO XVI EXPRESSOU NESTA SEXTA-FEIRA UMA GRANDE SATISFAÇÃO COM O ENCONTRO INTER-RELIGIOSO REALIZADO NA ÚLTIMA QUINTA-FEIRA, REAFIRMANDO QUE A CADA DIA PESSOAS DE DIFERENTES TRADIÇÕES RELIGIOSAS VIVEM E TRABALHAM JUNTAS A FAVOR DA PAZ.

No encontro, que ocorreu em Assis, na monumental sala Clementina do Vaticano, o pontífice recebeu 300 líderes de diferentes religiões, assim como quatro ateus, que se comprometeram a trabalhar pela paz no mundo com a intenção de reduzir os espaços para a violência, a guerra e o terrorismo.

"Encontros como este ocorrem por motivos excepcionais e são pouco frequentes, mas conseguem mostrar que a cada dia, no mundo todo, pessoas de diferentes tradições religiosas vivem e trabalham juntas em harmonia", afirmou.

O papa Bento XVI também agradeceu a presença de cristãos, judeus, muçulmanos, budistas e outros integrantes de religiões tradicionais da América e África, além dos quatro intelectuais ateus.

Um desses quatros - o filósofo mexicano Guillermo Hurtado, membro do Instituto de Pesquisas Filosóficas da Universidade Nacional Autônoma do México - destacou que embora não sigam nenhuma religião, "estão comprometidos na busca da verdade para construir um mundo melhor".

Além de advogar pela paz e a justiça no mundo, Bento XVI reconheceu "com vergonha" - como ele mesmo disse - a violência causada pelos cristãos ao longo da história.

O papa ainda afirmou que o terrorismo, a adoração do poder e as drogas são os "novos rostos" da violência no atual momento do mundo.

http://noticias.terra.com.br/mundo/noticias/0,,OI5441262-EI8142,00-Bento+XVI+destaca+papel+das+religioes+pela+paz+no+mundo.html

Vaticano elabora plano de reforma econômica mundial


O Vaticano anunciou nesta quarta-feira ter preparado um documento para a reforma do sistema financeiro internacional no qual convoca a criação de uma "autoridade pública com competência universal".
Brasão de Armas do VaticanoO documento será apresentado na segunda-feira à imprensa e foi elaborado pelo Conselho Pontifício Justiça e Paz, liderado pelo cardeal africano Peter Kodwo Appiah Turkson.
"A reforma do sistema financeiro internacional na perspectiva de uma autoridade pública de competência universal" é o título do documento, que ainda não teve seu conteúdo divulgado.
O Vaticano apresenta assim propostas concretas perante a crise econômica e social que afeta o mundo desde 2008.
Bento XVI se pronunciou em diversas ocasiões a favor de uma "intervenção pública" e denunciou o sistema econômico atual e suas consequências sobre os setores mais pobres da população, em particular os camponeses.
"A crise financeira mundial demonstrou a fragilidade do sistema econômico atual e das instituições a elas conectadas", declarou o Papa em abril.
Para o chefe da igreja, é "um erro considerar que o mercado é capaz de se autorregular, sem a necessidade de uma intervenção pública e sem referências morais internacionais", escreveu.
Na segunda-feira, em uma mensagem enviada à Organização das Nações Unidas para a Agricultura e a Alimentação (FAO) pelo Dia Mundial da Alimentação, Bento XVI fez um pedido a favor dos agricultores de todo o mundo. "É preciso investir no setor agrícola", disse.
Em julho, o Papa condenou firmemente a "especulação financeira" com alimentos. "O quadro internacional e as frequentes preocupações causadas pela instabilidade, junto com o aumento dos preços dos alimentos, requerem propostas concretas e necessariamente unitárias para obter os resultados que os Estados não podem garantir individualmente", ressaltou na época.

terça-feira, 25 de outubro de 2011

Em o nome de Jesus - Sete condições para nossos pedidos serem respondidos.

Em o nome de Jesus - Sete condições para nossos pedidos serem respondidos. 

No evangelho escrito pelo apóstolo João encontramos sete versos sobre as condições para o atendimento dos pedidos e orações feitos em nome do Senhor Jesus. 

É sempre bom ler os textos completos (versos anteriores e posteriores) para melhor entendimento do termo pedir em nome de Jesus em seu contexto. 

Muitas pessoas ao tomarem alguns dos versos de forma isolada, acabam construído verdadeiras heresias sobre a aplicabilidade dos mesmos.

Vejamos as sete condições:-
  1. - Glorificação do Pai."E tudo quanto pedirdes em meu nome eu o farei, para que o Pai seja glorificado no Filho."  JO 14:13
  2. - Realização de Jesus."Se pedirdes alguma coisa em meu nome, eu o farei."  JO 14:14
  3. - Estar no Filho e o Filho estar em nós.
    "Se vós estiverdes em mim, e as minhas palavras estiverem em vós, pedireis tudo o que quiserdes, e vos será feito." JO 15:7
  4. - Escolhidos para dar fruto."Não me escolhestes vós a mim, mas eu vos escolhi a vós, e vos nomeei, para que vades e deis fruto, e o vosso fruto permaneça; a fim de que tudo quanto em meu nome pedirdes ao Pai ele vô-lo conceda."  JO 15:16
  5. - Dirigidos pelo Espírito de Jesus."E naquele dia nada me perguntareis. Na verdade, na verdade vos digo que tudo quanto pedirdes a meu Pai, em meu nome, ele vô-lo há de dar."  JO 16:23Nota: O verso acima está no contexto das instruções sobre a vinda do Consolador que nos foi dado no dia de Pentecostes.
  6. - Receber para a nossa alegria."Até agora nada pedistes em meu nome; pedi, e recebereis, para que o vosso gozo se cumpra."  JO 16:24
  7. - O Pai nos ouve por causa do Seu amor para conosco."Naquele dia pedireis em meu nome, e não vos digo que eu rogarei por vós ao Pai; pois o mesmo Pai vos ama, visto como vós me amastes, e crestes que saí de Deus." JO 16:26,27 

Ivo Gomes do Prado



quarta-feira, 19 de outubro de 2011

Milhares de cruzes para protestar contra o aborto

 Igreja na Florida usa milhares de cruzes para protestar contra o aborto nos Estados Unidos

Cada cruz representa um aborto cometido todos os dias naquele país

Igreja na Florida usa milhares de cruzes para protestar contra o aborto nos Estados Unidos
Uma pequena igreja da Flórida resolveu protestar contra o aborto e colocou 4.000 cruzes  brancas em seu gramado para chamar a atenção para o número assustador de abortos cometidos todos os dias nos Estados Unidos.

Motoristas e moradores da Gilchrist County, uma rodovia movimentada, se surpreenderam com o protesto que também estava promovendo o filme anti-aborto chamado “180″, lançado neste mês.

Quatro faixas traziam a inscrição “4000 bebês assassinados a  Cada Dia -. Cada Cruz = Uma Criança a cada dia” e ao fundo tentam direcionar as pessoas para o website do filme www.180movie.com.

“O Senhor colocou isso em meu coração há três anos. Eu tive que ir por partes”, conta o pastor Keith McConnell, líder da igreja. Ele disse que foi chamado por Deus para diminuir esses números tão elevados de aborto no país. Dados estimam entre 3.300 a 4.000 abortos por dia.

As cruzes foram postas no dia 1º de outubro e a população tem dado respostas favoráveis sobre esse protesto. “A maioria está dizendo coisas como, ‘Uau, eu nunca imaginei que fossem tantas [vidas perdidas pelo aborto]“, diz o pastor.

Ele acredita que com isso as pessoas ficarão curiosas e assistirão ao filme.

“Acreditamos que podemos fazer a diferença”, disse McConnell. “Estamos em uma cidade pequena, mas estamos localizados em uma das estradas principais da cidade. É a rua principal do município”, diz.

O próximo passo de McConnell é juntar dinheiro para  dar  um  DVD de “180” a todos em Trenton, que tem uma população de 1.400 pessoas. Esse filme foi lançado também na primeira semana de outubro e na primeira semana alcançou a marca de 500 mil expectadores.

“Eu acho que é uma  boa ferramenta de  ensino para a igreja. Ele ajuda as pessoas a realmente entender  os horrores do aborto “, disse McConnell. “Ele (Comfort – diretor do longa) descreve uma situação real para as pessoas que, onde  eles tinham que tomar  uma decisão baseada em escolhas e, em seguida, a  mesma decisão em relação ao aborto”, encerra o pastor.

Fonte: Gospel Prime

terça-feira, 18 de outubro de 2011

Verdadeiro Amor


Amigosde Deus editou um documento.
Verdadeiro Amor

"Por isso deixará o homem pai e mãe e unir-se-á a sua mulher e serão os dois uma só carne?" Mateus 19:5

Um senhor de idade chegou a um consultório médico para fazer um curativo em sua mão onde havia um profundo corte.

E muito apressado pediu urgência no atendimento pois tinha um compromisso.

O médico que o atendia curioso perguntou o que tinha de tão urgente para fazer.

O simpático velhinho lhe disse que todas as manhãs ia visitar sua esposa que estava em um abrigo para idosos com mal de alzhaimer muito avançado.

O médico muito preocupado com o atraso do atendimento disse:
Então hoje ela ficará muito preocupada com sua demora?

No que o senhor respondeu:

Não ela já não sabe quem eu sou. Faz cinco anos que não me reconhece mais.

O médico então questionou:

Mas então para que tanta pressae necessidade em estar com ela todas as manhãs se ela já não o reconhece mais?

O velhinho então deu um sorriso e batendo de leve no ombro do médico respondeu:

Ela não sabe quem eu sou...Mas eu sei muito bem quem ela é!

O médico teve que segurar suas lágrimas enquanto pensava....É esse o tipo de Amor que quero para minha vida.

O verdadeiro AMOR não se resume ao físico nem ao romântico.

O verdadeiro AMOR é aceitação de tudo que o outro é...

De tudo que foi um dia...

Do que será amanhã...

E do que já não é mais!

Autor desconhecido

sábado, 15 de outubro de 2011

A CONDIÇÃO PARA A SALVAÇÃO — FÉ

Todos os que leem a Bíblia sabem que a condição para a salvação é a fé. Não há outra
condição senão a fé. O homem, por ter caído e ser corrupto, por seus pensamentos serem
tortuosos e por estar a sua carne na esfera da lei, pensa que deve fazer algo para que seja salvo.

Contudo, a Bíblia nos mostra que a única condição para nossa salvação é a fé. Além da fé não há
outra condição. O Novo Testamento diz-nos claramente, pelo menos cento e quinze vezes, que
quando o homem crê, ele é salvo, tem a vida eterna e é justificado. Quando o homem crê, ele tem
todas essas coisas. Somando-se a essas cento e quinze vezes, outras trinta e cinco vezes a Bíblia
diz que o homem é justificado pela fé, ou torna-se justo por meio da fé. No primeiro caso, temos o
verbo crer. No segundo caso, temos o substantivo fé. O verbo crer é usado cento e quinze vezes.

Uma vez que o homem crê, ele é salvo (At 16:31). Uma vez que o homem crê, tem a vida eterna
(Jo 3:36). Uma vez que o homem crê, ele é justificado. Além desses versículos, há trinta e cinco
ocorrências em que o substantivo fé é usado. O homem é salvo mediante a fé. Ele recebe vida
eterna pela fé, e é justificado mediante a fé. Portanto, em todo o Novo Testamento, pelo menos
cento e cinqüenta vezes é dito que o homem é salvo, justificado, e tem vida eterna unicamente por
meio da fé. Não é uma questão de quem a pessoa seja, do que ela faça ou do que possa fazer.

Tudo depende do crer. Tudo depende da fé.

Outra questão que merece especial atenção é que em todas essas cento e cinqüenta
ocorrências da fé e do crer, nenhuma outra condição é adicionada. Esses versículos não dizem
que o homem deve crer e a seguir fazer algo para receber a vida eterna. Eles não dizem que o
homem deve crer e fazer algo antes que possa ser justificado. Tampouco dizem que o homem
deve crer e fazer algo antes que possa ser salvo. A Palavra do Senhor menciona a fé de maneira
clara e definida. Nada além é misturado ou vinculado à condição da fé. Portanto, a Bíblia nos
mostra claramente que do ponto de vista de Deus, não há outra condição para a salvação além de
crer.

Um dos livros mais lidos e apreciados no Novo Testamento é o Evangelho de João. Se
alguém o ler cuidadosamente, verá que João escreveu esse livro com o único propósito de dizer-
nos como o homem pode receber vida e ser salvo e como pode ser libertado da condenação. O
Evangelho de João menciona oitenta e seis vezes que é por fé somente, e por nada mais, que o
homem recebe a vida, é justificado, e não entra em condenação. Portanto, a Bíblia nos mostra
clara, adequada e simplesmente que a salvação não é baseada no que o homem é, no que ele tem
tampouco no que fez. A Bíblia nos mostra que quando o homem crê, ele recebe (Jo 1:12). Ele
recebe por meio de crer.

Dissemos que a salvação e a redenção são realizadas por Deus. Mesmo a maneira e o
plano para cumpri-las são arranjados por Deus. Também vimos que a graça é cumprida por Deus
por meio do Senhor Jesus. Temos de lembrar que se do lado de Deus é graça, então do nosso
lado deve ser fé. Se estendo minhas mãos para dar uma xícara de chá a um irmão, ele não pode
recebê-la estendendo seus pés. A maneira que os outros utilizam para dar-lhe algo deve ser a
mesma que você usa para recebê-lo deles. A maneira de receber deve ser a mesma usada para
dar. Se as pessoas o chamam pelo telefone, então você tem de responder usando o telefone. Se
lhe escreverem uma carta, você tem de receber a carta. A maneira como algo é recebido deve ser
a mesma como foi enviado.

De acordo com a Bíblia, graça é o que Deus nos deu por intermédio de Jesus Cristo (1 Co
1:4). Para Ele, fazer isso está no princípio da graça. Uma vez que esteja no princípio da graça do
lado de Deus, então, do nosso lado, está no princípio da fé. Fé e graça são dois princípios
inseparáveis. Graça é Deus dando algo a nós, e fé é o nosso receber algo da parte de Deus. Fé
nada mais é que receber o que Deus nos deu em espírito. Isso é totalmente independente de obra.

Somente dessa maneira o homem pode receber a graça de Deus. Se recorrermos a quaisquer
outros meios, não seremos capazes de receber a graça de Deus.

Embora a Bíblia nos mostre que é pela fé que se recebe a graça de Deus, muitas doutrinas
têm surgido como resultado da má interpretação por parte do homem. O homem cria teorias
baseadas em seus próprios pensamentos e em sua mente obscurecida. Elas envolvem o que ele
deve fazer para que seja salvo. Assim como o homem tem criado ídolos com seu coração tortuoso
e os considera deuses, da mesma forma ele tem estabelecido condições para a salvação com seu
coração tortuoso e pensamentos obscurecidos. Por essa razão, devo chamar sua atenção para as
diferentes condições que o homem estabeleceu para a salvação e considerar se esses caminhos
de salvação são confiáveis ou não.

Se o homem não vê a verdade de Deus e não compreende
Sua Palavra, ele não perceberá que a condição para salvação é a fé. Contudo, se o homem vê a
luz de Deus e compreende a verdade de Deus, ele não será capaz de contrariar o fato do Novo
Testamento de que a salvação é mediante a fé. O problema hoje é que depois de reconhecer a fé
como a condição da salvação, ele adiciona algo mais à fé.

A controvérsia entre Deus e o homem
não é a de crer ou não crer, mas é a de crer com arrependimento, crer com as obras da lei, crer
com batismo, ou crer com testemunho, como um pré-requisito para a salvação. A Palavra de Deus
diz-nos que uma vez que creiamos, somos salvos. Porém, o homem hoje acrescenta a palavra
com. De acordo com sua mente obscurecida, ele proclama que o homem é salvo mediante a fé
com alguma coisa. O que iremos considerar não é se alguém pode ser salvo pela fé. Essa questão
já está resolvida. A questão hoje é se a fé é suficiente ou não. Precisamos adicionar com à fé para
que sejamos salvos? (Watchman Nee)

A MELHOR FORMA DE DESTRUIR OS INIMIGOS.

O Imperador Chinês

Conta-se que certo imperador chinês, quando foi avisado a respeito de uma insurreição que estava se desenvolvendo em um das províncias do seu império, disse aos ministros do seu governo e aos chefe militares que o cercavam:

- Vamos. Sigam-me. Destruirei os meus inimigos imediatamente.

Quando o imperador e suas tropas chegaram ao lugar onde se encontravam os rebeldes, ele os tratou com tanta brandura e amabilidade que, em gratidão, todos se submeteram a ele voluntariamente.

Aqueles que compunham a comitiva do imperador pensaram que ele ordenaria a imediata execução de todos os que haviam se rebelado contra o seu domínio, mas ficaram grandemente surpreendidos ao vê-lo tratando-os com tanto carinho e afeto. Intrigado com a humilhante atitude do soberano e julgando-o um quase covarde, o primeiro-ministro, um tanto agastado, perguntou:

- É desta forma que Vossa Excelência cumpre sempre a sua ameaça? Não nos disse no início da caminhada que viríamos aqui para vê-lo destruir os seus inimigos? E prosseguiu:

- Ora, a única atitude que tomou foi a de anistiá-los com um gesto humanitário... Estamos todos verdadeiramente estarrecidos com o perdão indiscriminado e, sobretudo, com o carinho extremado que premiou a cada um dos revoltosos.

Depois de ouvir atenciosamente a censura do seu ministro e ainda outras tantas críticas feitas pelos demais auxiliares, o imperador, tomado de um sereno ar de generosidade, disse-lhes:

- Sim, lembro-me que prometi solene e decididamente destruir todos os meus inimigos. E agora eu lhes pergunto: estão vendo algum inimigo meu? Certamente que não, pois a todos tenho feito amigos.

Essa é um verdade sem contestação. Podemos destruir os inimigos pela força, pela violência, pela soberania. Entretanto, feito isto, não há dúvidas, muitos outros inimigos nascerão em face da atitude prepotente. Todavia, quando se procura ganhar um inimigo com gestos de amor, de compreensão e bondade, fatalmente surgirão muitos outros amigos que, atraídos pela experiência vivida pelo semelhante, também se deixam transformar, seguindo o exemplo de amor e perdão em relação aos inimigos.

Livro: Histórias Interessantes
Autor: Assis Almeida
Editora: Edições Livro Técnico

quinta-feira, 13 de outubro de 2011

POR QUÊ O FRANGO ATRAVESSOU A RUA...

Este texto já é quase um clássico do humor cristão, e vale a pena ler. É de autor desconhecido, mas foi retirado desta Discípulos de Zwinglio

VALNICE: “é por que os últimos atos proféticos influenciaram a galinha num novo "mover" então a galinha não tinha outra escolha senão atravessar”. “Está indo na Conferência Profética com preletores internacionais?”. “Para fazer um ato profético do outro lado enterrando 5 penas, um punhado de titica e 12 grãos de milho para a redenção das galinhas e frangos do ”.

DAVID QUINLAN: O frango atravessou a rua pq ele "está apaixonado, está apaixonado, está apaixonado, está apaixonado, está apaixonado, está apaixonado, por ti Jesus". E atravessou a rua "correndo, correndo, correndo, correndo, correndo, correndo, correndo, correndo, correndo, correndo, correndo, correndo, correndo, correndo, correndo, correndo pra ti".

MINISTÉRIO APASCENTAR DE NOVA IGUAÇU: o frango atravessou a rua para ser restituído de tudo o que era dele. “E também para tocar na ponta do altar..."

RR SOARES: O frango atravessou a rua para ir ao Banco Bradesco pagar seu carnê de sócio contribuinte do programa, por que se Deus tocou no coração do frango, ele não pode desprezar, pois estaria comentendo pecado e ficaria fora de benção... O frango atravessou a rua para ter experiência, pois "frango" ("pastor"), é igual jogador de , os melhores nunca saem da escolinha.

FANINI: “O frango atravessou a rua pois o milho(ão) que estava no galinheiro de cá foi para o galiheiro de lá.”

RENÊ TERRA NOVA: “A Unção que ele recebeu é "unção do galo" por isto está cheio de coragem”. “Ele é um dos nobres! Torne-se um nobre, receba esta unção e atravesse mares, não somente estradas. Você pode ir mais longe! Diga pra quem estiver do seu lado: "receba a 'unção do galo!”. “Porque o mesmo em obediência a palavra profética foi receber a cobertura espiritual do apóstolo constituído do outro lado da rua”.

ANA PAULA VALADÃO: “Depois de uma travessia extravagante (voz de choro), ele (voz de choro mais miado...) se jogou (lágrimas, voz de choro, olhando pra baixo, mão no peito) nas asas do pai. (e o galinheiro, digo, platéia ovaciona, com trocadilho!)”.

APÓSTOLO MIGUEL ÂNGELO: “O frango tinha mesmo que atravessar a rua pois ele era um "predestinado", "eleito", e não tinha escolha ele tinha que atravessar”.

BISPO ROMUALDO PANCEIRO : (IURD): "Com certeza(sotaque carioca...)tem um encosto(sotaque carioca...)na vida dele, amém pessoal? É ou não é pessoal, amém pessoal? Qué vê?" Pergunta pro frango-encosto: -Encosto(sotaque carioca...), o que vc quer fazer com a vida do frango?-GRRRRRRRR!!!!!GRRRRRRR!!!!Destruir!!!Destruir!!!!!!-Por que, encosto?-GRRRRRRR!!!!GRRRRR!!!!!Prá ele parar de dar o dízimo!!!!!"Amém pessoal (sotaque carioca...)?? Vcs tão vendo pessoal??? O encosto não quer que o frango seja um próspero vencedor. Amém pessoal??"

CAIO FÁBIO: “Hipocrisia deste frango. É frango por fora e pena por dentro!”. “Este frango está se achando! Quem você pensa que é para atravessar a rua? Salomão? Se você quiser tirar isto a limpo, saiba: estarei em Manaus todos os meses. Venha tentar me dizer que não é assim. Espero você, se é que você tem coragem de enfrentar a verdade”.“Precisaria saber mais sobre sua infância e vida sexual”. “O frango é um ser livre. Não julguem apenas porque ele cruzou a estrada. O problema é que o "cristianismo" está falido e um frango não pode nem cruzar uma estrada sem que olhem pra ele com olhos farisáicos.” “Aquele que não tiver pecado atire a primeira pedra no frango.”

SILAS MALAFAIA: três verdades para um frango vencedor:
1 Tópico: Em todo frango existe uma águia adormecida (repita para o irmão do seu lado).
2 Tópico: Deus usa quem ele quer, até um frango (cita o texto do galo que cantou três vezes).
3 Tópico: o perfil psico-terápico de um frango determinado (a rua que o frango pode atravessar sozinho Deus não move uma palha, mas se o frango não conseguir Ele para até a Rio-SP).
4 "O frango andou muito junto com a mulher do pato, atravesou a estrada pois: se tornou um PSICOPATA!"
O meu camarada! toma vergonha na cara por que Deus criou o frango e a galinha, pavão é invenção da mídia dominada por efeminados.

Uma oração que edifica…

Nesta ultima terça-feira, estive participando de uma reunião de oração que muito me edificou e alegrou.
Não por ser uma reunião com muitas pessoas, não porque as pessoas que ali estavam fossem pessoas jovens ou dinâmicas em sua forma de participar, não porque houvesse um tempo de cânticos emocionantes, em fim, não foi a reunião em si que me fez sentir alegria e sair edificado em meu espírito.
Digo isso porque a reunião foi com três pessoas, ou mais exactamente com três senhoras, sendo que eram senhoras de uma idade já avançada, sendo que a mais nova já tem seus 72 anos.
Sim, eu saí de Braga para estar em Valença às 15 horas de uma tarde escaldante de calor, para junto com essas irmãs ter um tempo de oração, intercedermos pela pequena igreja local, por seus dez membros, uma igreja de idosos, orar pela cidade de Valência, por um agir do Espírito Santo de Deus nessa cidade, para que Deus mantenha sua igreja ali presente com as portas abertas, para que a Palavra de Salvação continue a ser anunciada nessa comunidade.
Aquelas irmãs, sendo que duas delas se recuperam de cirurgia do cancro (câncer), me deram um renovo com suas vidas e dedicação nesse tão importante ministério da oração.
Em meio às orações dessas irmãs, o Espírito do Senhor falou de forma marcante.
Foi gratificante ouvir a irmã Ester orando e revelando a sua alegria por mais uma vitória sobre o inimigo das nossas almas, o qual tentou intimidá-la exaltando a sua pouca força física.
Essa foi a sua oração inicial:
Louvado seja Senhor, pois estou aqui porque tu me deste a vitória nesta tarde, pois enquanto caminhava sob o sol escaldante, em meio às dores que sentia em meu frágil corpo, ouvi Satanás a dizer: “Desista Ester, você não vai aguentar, volte para casa, está só, não vai estar lá ninguém, não vale a pena ir.” Mas aqui estou, o Senhor renovou minhas forças, aqui posso orar junto com minhas irmãs e o pastor. Nunca me deixe desistir Deus, sei que me vais dar forças para continuar.
Fiquei a pensar na força e persistência das irmãs que ali estavam, por alguns segundos pude visualizar a nossa igreja com seus membros, muitos no pleno vigor da saúde, muitos com tempo para orar, a maioria desfrutando do conforto de ter um auto para levá-lo à reunião de oração.
Mas,  infelizmente, muitos têm dado ouvido à voz daquele que deseja impedir a Igreja de orar, pois ele sabe que a oração é o meio que temos de acompanhar e participarmos com Deus no realizar da sua obra de forma poderosa.
Valeu a pena ir a Valença, desejo ter muitos outros encontros ali com essas irmãs, e no futuro com mais pessoas.
Mas além de Valença, creio que outras vidas como estas estão nas congregações da nossa Igreja,  portanto oro para que essas vidas se apresentem para estar nas reuniões de oração, que venham a fazer parte desse tão importante ministério da intercessão.
Que Deus toque sua vida com este testemunho!
“Se o meu povo, que se chama pelo meu nome, se humilhar, e orar, e me buscar, e se converter dos seus maus caminhos, então, eu ouvirei dos céus, perdoarei os seus pecados e sararei a sua terra”. 2º Crónicas 7:14
Um abraço.
Pastor Mauro.

segunda-feira, 10 de outubro de 2011


Quatro Mulheres na Vida de Jesus




      A história que Deus está escrevendo é feita através da história de pessoas que não possuem muitas qualificações. A história de Deus é uma loucura para o mundo e é sobre a história de quatro mulheres na vida de Jesus que queremos contar.

I-      Uma História de Justiça - Tamar  Gn 38
A- Esta história não tem nenhuma relação com o contexto. No Cap. 37 José tem um sonho e no Cap. 39 José foi vendido ao Egito por causa dos seus sonhos.
B- O texto fala da prática do Levirato, cf Dt 25.5-10. Se um homem morre sem o seu herdeiro, o próximo irmão deve casar-se com a viuva para um herdeiro ao irmão morto. Seu marido Er que era perverso veio a morrer. Onã não queria deixar um filho para Er, também morreu. Judá prometeu então o seu filho que ainda era novo: "Então, disse Judá a Tamar, sua nora: Permanece viúva em casa de teu pai, até que Selá, meu filho, venha a ser homem. Pois disse: Para que não morra também este, como seus irmãos. Assim, Tamar se foi, passando a residir em casa de seu pai"  v.11.
C- Neste período morreu a esposa de Judá.
D- Judá toma Tamar como uma prostituta cultual (sagrada) e, depois, informado de que ela está grávida, disse: "Tirai-a fora para que seja queimada". Foi neste momento que ela apresentou os pertences de Judá dizendo que o dono dos mesmos era o pai de seu filho.
E- "Mais justa é ela do que eu". E ela concebeu gêmeos: Perez e Zera.
F- Esta história é uma crítica da moralidade. Aquele que tem tudo e boa reputação na comunidade pode todas as coisas. Tamar, que não pode ser louvada pela sua atitude, não encontra nenhum meio legal de fazer valer os seus direitos. Ela comete o pecado que "as pessoas de bem" condenam, mesmo que elas tenham cometido o mesmo pecado que agora condenam (W. Brueggemann).
G- Tamar mostra que a velha justiça que sanciona a opressão em nome da propriedade não serve para nada. Ela é a sombra Daquele que virá trazendo um nova justiça.
H- De Tamar nascem Acã, aquele que destroi a comunidade e Jesus Cristo, o construtor de uma nova comunidade. A comunidade onde a justiça é marca e registrada.
I- "Todavia, um dos anciãos me disse: Não chores; eis que o Leão da tribo de Judá, a Raiz de Davi, venceu para abrir o livro e os seus sete selos" (AP 5:5).


II.      Uma História de Fé - Raabe (Js 2, 6; Sl 87.4, 89.10; Hb 11.31; Tg 2.25)
A- "De Sitim enviou Josué, filho de Num, dois homens, secretamente, como espias, dizendo: Andai e observai a terra e Jericó. Foram, pois, e entraram na casa de uma mulher prostituta, cujo nome era Raabe, e pousaram ali".
B- Sabedora de que Israel haveria de invadir Jericó, o texto afirma: "Ouvindo isto, desmaiou-nos o coração, e em ninguém mais há ânimo algum, por causa da vossa presença; porque o SENHOR, vosso Deus, é Deus em cima nos céus e embaixo na terra".
C- SL 87.1  Fundada por ele sobre os montes santos,  o SENHOR ama as portas de Sião mais do que as habitações todas de Jacó.
    Gloriosas coisas se têm dito de ti, ó cidade de Deus! Dentre os que me conhecem, farei menção de Raabe e da Babilônia; eis aí Filístia e Tiro com Etiópia; lá, nasceram.
D- Hb 11.31: " Pela fé, Raabe, a meretriz, não foi destruída com os desobedientes, porque acolheu com paz aos espias".
E- Tg 2.24 Verificais que uma pessoa é justificada por obras e não por fé somente. De igual modo, não foi também justificada por obras a meretriz Raabe, quando acolheu os emissários e os fez partir por outro caminho?"
F- Raabe é uma simples mulher, que perdida em seus delitos e pecados, encontra uma porta aberta. Uma porta que daria a ela um novo futuro e uma nova vida. Agarra-se a esta porta com fé.

III.     Uma História da Previdência - Rute
A- Rt 1.15 "Disse Noemi: Eis que tua cunhada voltou ao seu povo e aos seus deuses; também tu, volta após a tua cunhada.  Disse, porém, Rute: Não me instes para que te deixe e me obrigue a não seguir-te; porque, aonde quer que fores, irei eu e, onde quer que pousares, ali pousarei eu; o teu povo é o meu povo, o teu Deus é o meu Deus. Onde quer que morreres, morrerei eu e aí serei sepultada; faça-me o SENHOR o que bem lhe aprouver, se outra coisa que não seja a morte me separar de ti".
B- Rute é uma estrangeira que agarra-se a Noemi e ao Deus de Noemi porque sabe que é melhor caminhar ao lado daqueles que conhecem a Deus, mesmo que passando por circunstâncias adversas, do que seguir aos deuses do passado.
C- Rute vem a casar-se com Boaz e nasce um filho: "As vizinhas lhe deram nome, dizendo: A Noemi nasceu um filho. E lhe chamaram Obede. Este é o pai de Jessé, pai de Davi".
D- Nesta história vemos que Deus está providenciando em todos os emaranhados da vida. Na viuvez, na fome, na incerteza do futuro, vemos a mão de Deus governando o destino daqueles que fazem parte do seu projeto: a vinda do Messias ao mundo.

IV.     Uma História de um Mundo Novo – Maria.
A- Lc1.26  "No sexto mês, foi o anjo Gabriel enviado, da parte de Deus, para uma cidade da Galiléia, chamada Nazaré, a uma virgem desposada com certo homem da casa de Davi, cujo nome era José; a virgem chamava-se Maria.
      E, entrando o anjo aonde ela estava, disse: Alegra-te, muito favorecida! O Senhor é contigo. Ela, porém, ao ouvir esta palavra, perturbou-se muito e pôs-se a pensar no que significaria esta saudação. Mas o anjo lhe disse: Maria, não temas; porque achaste graça diante de Deus. Eis que conceberás e darás à luz um filho, a quem chamarás pelo nome de Jesus. Este será grande e será chamado Filho do Altíssimo; Deus, o Senhor, lhe dará o trono de Davi, seu pai;  ele reinará para sempre sobre a casa de Jacó, e o seu reinado não terá fim.  Então, disse Maria ao anjo: Como será isto, pois não tenho relação com homem algum?  Respondeu-lhe o anjo: Descerá sobre ti o Espírito Santo, e o poder do Altíssimo te envolverá com a sua sombra; por isso, também o ente santo que há de nascer será chamado Filho de Deus".
B- Maria, uma simples jovem, que recebe de Deus a mais extraordinária das notícias e responde a esta invasão da sua vida com estas palavras: "Aqui está a serva do Senhor; que se cumpra em mim conforme a tua palavra. E o anjo se ausentou dela".
C- Ela é a bem-aventurada entre todas as mulheres. Ela é a mãe do nosso Senhor Jesus Cristo.
D- Maria é a serva de Deus que reconhece no Senhor a sua soberania e entrega-se totalmente aos mistérios divinos. Ela sabe que Deus faz todas as coisas certas.

V.      Quatro Mulheres
Tamar - aquela que espera que justiça seja feita.
Raabe -  aquela que crê na fidelidade de Deus.
Rute -    aquela que crê nas providências de Deus.
Maria -  aquela que crê que Deus sabe o que está fazendo.

VI.     Aprendendo com estas mulheres
A- Aprendemos que Deus não olha para as nossas fraquezas ou limitações.
B- Aprendemos que as nossas fraquezas ou limitações não impedem que Deus nos use para o mover da sua história no mundo.
C-  Aprendemos que para fazer parte da história de Deus é preciso um ato de fé, um gesto de coragem, uma atitude determinada. É preciso romper com o convencional e crer que Deus é soberano em todas as coisas.

Conclusão:
Estes momentos foram decisivos na história do nascimento de Jesus Cristo.
Hoje, as mulheres que são herdeiras de Tamar, Raabe, Rute e Maria, continuam escrevendo a história de Deus no mundo através de suas vidas dedicadas ao Senhor Jesus Cristo.
                                                                       Por Pr. Marcelo da Costa

Macaco Velho Não Mete a Mão em Combuca.


Amigosde Deus criou um documento.

"E não vos conformeis a este mundo, mas transformai-vos pela renovação da vossa mente, para que experimenteis qual seja a boa, agradável, e perfeita vontade de Deus." Romanos 12:2

A história é muito antiga, mas não menos curiosa.

Algumas tribos africanas utilizam um engenhoso método para capturar macacos.

Como estes são muito espertos e vivem saltando nos galhos mais altos das árvores, os nativos desenvolveram o seguinte sistema:

Pegam uma cumbuca de boca estreita e colocam dentro dela uma banana.

Em seguida, amarram-na ao tronco de uma árvore freqüentada por macacos, afastam-se e esperam.

Após isso, um macaco curioso desce, olha dentro da cumbuca e vê a banana.


Enfia sua mão, apanha a fruta, mas como a boca do recipiente é muito estreita, ele não consegue retirar a banana.


Surge um dilema: se largar a banana, sua mão sai e ele pode ir embora livremente, caso contrário, continua preso na armadilha.


Depois de um tempo, os nativos voltam e, tranqüilamente, capturam os macacos que teimosamente se recusam a largar as bananas. O final é meio trágico, pois os macacos são capturados para servirem de alimento.


Você deve estar achando inacreditável o grau de estupidez dos macacos, não é? Afinal, basta largar a banana e ficar livre do destino de ir para a panela. Fácil demais...


O detalhe deve estar na importância exagerada que o macaco atribui à banana. Ela já está ali, na sua mão... parece ser uma insanidade largá-la.


Essa história é engraçada, porque muitas vezes fazemos exatamente como os macacos.


Você nunca conheceu alguém que está totalmente insatisfeito com o emprego, mas insiste em permanecer mesmo sabendo que pode estar cultivando um enfarto?


Ou alguém que trabalha e não está satisfeito com o que faz, e ainda assim faz apenas pelo dinheiro?


Ou pessoas infelizes por causa de decisões antigas, que adiam um novo caminho que poderia trazer de volta a alegria de viver?


A vida é preciosa demais para trocarmos por uma banana - que, apesar de estar na nossa mão, pode levar-nos direto à panela.


Por isso


É hora de mudar e pensar de uma maneira diferente. Se você não está obtendo o que você quer, mude a estratégia...

Desconheço o Autor

Mensagem Postada no Grupo 09/02/2009

Colaboração de Uma Amiga de Deus Camila

 ·  ·  · há 19 minutos

    • Ivo Prado Daí aquele ditado popular: "Macaco velho não mete a mão em combuca."