segunda-feira, 9 de abril de 2012


TERETRAGÉDIA
Mary Schultze
 
         Deus está liberando avisos sobre a iminência  da volta do Seu Filho Amado a este mundo pecaminoso, a qual está mais próxima do que maioria dos seus habitantes possa imaginar.
         Aqui em Teresópolis (RJ), tivemos mais um destes avisos, talvez porque sendo uma das cidades mais evangelizadas do Brasil, o Senhor está se compadecendo dos que ainda não crêem no Seu Filho e enviando amorosos recados de que algo muito sério se aproxima da Terra.
         A humanidade está imersa na incredulidade e quem não crer no Filho será sumariamente condenado, neste mundo e no outro, neste final dos tempos. A Era da Graça se escoa rapidamente e ai dos que não aproveitarem os seus últimos dias.
         Segundo as notícias da mídia, o papel da União Européia vai se fortificando cada dia e “a chanceler da Alemanha, Angela Merkel, falou aos estudantes da Universidade de Carlos, em Praga, na quinta-feira passada, que os Estados europeus terão que ceder parte de suas prerrogativas a Bruxelas, sede do poder governamental da UE. Ela explicou: ‘Ich glaube’... “Eu acho que, paulatinamente, alcançaremos o processo de cessão das prerrogativas a um órgão europeu único, o que levará 20 a 30 anos”. No decorrer deste período, ela supõe que a Comissão Européia vai se transformar num governo europeu unido, quando os chefes de Estado formarão uma estrutura que governará a nível nacional.
         A filha e os netos que residem na Alemanha deveriam se apressar em voltar ao Brasil, onde não faltará alimentos, nem local onde nos escondermos das atrocidades governamentais que vêm por aí...
         Infelizmente, os castigos divinos começam a desabar sobre as nações, inclusive o Brasil. Aqui em Teresópolis, tivemos, ontem à noite, uma amostra da fúria divina contra os pecados desta pequena cidade serrana.
         Lá pelas 7 horas da noite, eu estava vendo TV, quando faltou energia, a qual voltou em 15 minutos. Continuei vendo TV, até o final da novela das 9 horas. Depois,  fui até o computador para ver as últimas notícias enviadas pela “filharada” virtual, antes de  dormir. Entre os vários e-mails, havia o de um ‘filho’, dizendo ‘estar muito preocupado com a minha segurança, após os últimos acontecimentos na cidade’, etc. Estranhei o conteúdo da mensagem, fiz minha oração e fui me deitar.
         Mas, não consegui adormecer, com uma enorme angústia me dominando... Então me levantei, lá pelas 23 horas, sem saber o que estava acontecendo, por causa da chuva que havia caído antes. Para me livrar da angústia apelei, ao meu tranquilizante especial, que é escrever uma poesia. Os versos brotaram cheios de angústia, conforme podem ser vistos abaixo, sem que eu percebesse o motivo da mesma. Fui dormir lá pela madrugada, e somente hoje, quando a faxineira chegou é que eu soube da tragédia que se abateu sobre a cidade.
         Saí para compras no mercado mais próximo; porém, só consegui andar alguns metros. O prédio onde moro foi alagado no primeiro andar, mesmo com uma escada de seis degraus. As ruas estão cobertas de lama; as lojas e os mercados estão destroçados e enlameados. Um vizinho (presbiteriano), vendo-me hesitar entre as poças de lama, chegou perto e falou: “D. Mary, a senhora pode escorregar e cair nesse lodaçal”; e sem aviso algum, me apanhou nos braços e me conduziu de volta à porta do prédio.
         Somente agora, posso entender a angústia derramada na poesia que escrevi, enquanto a  cidade estava em destroços. Que Deus tenha misericórdia dos parentes dos mortos e dos que perderam suas casas, muitos dos quais ainda não tendo recebido a prometida ajuda da prefeitura,  a qual, segundo denúncias, recebeu muito dinheiro do governo federal, após a tragédia de janeiro do ano passado,  e embolsou quase todo...
         Pelo visto, o povo desta cidade continuará sendo vítima da roubalheira governamental, com os políticos enriquecendo e o povo sofrendo, por causa da ambição e da corrupção dos mesmos.
O Tempo
O tempo é um grande inimigo,
sem a menor compaixão.
Ele armazena lembranças,
que valem como castigo
e vão nos dilacerando
a mente e o coração.
É um verdugo implacável,
o qual nunca volta atrás,
só defende o indefensável,
só enxerga o próprio umbigo,
e a cada um dá um prazo,
sem dar qualquer atenção.
Para ele tanto faz
a tristeza ou a alegria
do velhinho ou do rapaz,
do João ou da Maria,
do adulto ou da criança,
do mendigo ou do ricaço,
de urso ele traz o abraço
e da jibóia, também.
Dias vêm e dias vão,
numa constante agonia.
Da América ao Japão,
ele faz a membresia,
impondo um amargo pão,
que só nos causa alergia,
e acaba nos levando
para um lugar muito estranho,
lá na outra dimensão,
quando chega o nosso dia.
 
Mary Schultze, 07/03/2012 - www.marybiblia.com

Um comentário:

  1. A Paz de Deus Pastor Ivo, Parabéns pelo Blog do Ivovô! É de Deus! apdD. A Paz de Deus esteja contigo e familia , boa noite amado
    Irmão Valdemar Polles - Mandaguari Paraná

    ResponderExcluir