sexta-feira, 8 de junho de 2012

Nos lugares celestiais

O significado espiritual e prático das bênçãos recebidas nos lugares celestiais.

Efésios 1:3, 20; 2:6; 3:10; 6:12.
Na epístola aos Efésios, o apóstolo utiliza reiteradamente a frase: «nos lugares celestiais». Todos nós sabemos que esta carta, junto com a carta aos Colossenses, oferece-nos a verdade mais elevada da Bíblia, porque este livro nos fala do pleno conselho de Deus mostra-nos o mistério de Deus, o mistério de Cristo e o mistério do evangelho. Todo aquele que tem lido a carta aos Efésios tem consciência de que se trata de uma enorme e gloriosa revelação e apresentação do coração de Deus.
Freqüentemente, quando lemos esta carta, ou às vezes quando ouvimos uma pregação a respeito dela, se os nossos corações estiverem corretos, acharemos que estamos sendo elevados até o terceiro céu, porque coisas gloriosas nos estão sendo reveladas. Mas há um problema. Algumas pessoas nos dizem que quando leram este livro ou ouviram as palavras, elas foram muito inspiradas e elevadas; no entanto crêem que aquilo está muito além do seu alcance. É maravilhoso, mas apenas se for prático.
Ouço freqüentemente às pessoas me dizer que a vontade eterna de Deus é realmente gloriosa se você souber qual é. Mas é prática? É como se estivesse no terceiro céu. Mas como você pode alcançá-la? É como uma bela cesta de frutas maravilhosas posta muito alta no céu. Podemos vê-la de longe, mas não há maneira de alcançá-la. Qual é o lado bom dela se você não pode prová-la, se não pode tê-la? Isso só te dá uma sensação de frustração. Eu penso que esse é o problema de muitos filhos de Deus.
Às vezes, eu espero no Senhor e digo: «Senhor, há uma chave? Há alguma maneira que ajude ao povo de Deus a nos apropriarmos de nossa possessão? Faça que aquilo que é impossível seja possível em nossas vidas». Um dia, meditando diante do Senhor, ele parecia dirigir o meu coração para esta frase: «…nos lugares celestiais». Era como se esta fosse a chave que abriria esse mistério e nos permitiria possuí-lo. Agora, queria que compartilhássemos juntos sobre esta matéria.
Realmente, a palavra «heavenlies», em inglês, é um termo difícil. Nas diversas versões inglesas, traduz-se às vezes «nos lugares celestiais», ou às vezes «nos âmbitos divinos». Mas nos originais, deveria ser traduzido como «nos celestiais». Na versão chinesa, temos o mesmo problema, porque diz:«no céu».
No entanto, este não é o terceiro céu, porque o terceiro céu está onde está o trono de Deus. E agora no terceiro céu, além de Deus, há só um homem, e esse é Jesus Cristo homem. E o diabo não está ali, porque o diabo foi lançado fora do terceiro céu. Então, os lugares celestiais não podem ser o terceiro céu. Agora, pode encontrar-se no segundo céu, onde estão as estrelas? Sabemos que não. Ou pode ser no primeiro céu que é o nosso firmamento? Sabemos que esse é o domínio do diabo. Então, quais são os lugares celestiais? Não é o terceiro céu, não é o segundo céu, não é o primeiro céu, e então, onde é?
Só sabemos que, na verdade, os lugares celestiais são um âmbito celestial, são âmbitos divinos. É um lugar ou lugares celestiais, mas creio que não sabemos onde estão os limites. Parece ser tão vasto e, contudo, parece ser inexplicável. Mas nós sabemos que há tal lugar ou tal reino chamado de os lugares celestiais. Porque é celestial, é espiritual e é real. E ali nos lugares celestiais, nesse âmbito, Deus está ali, nós estamos ali, e até Satanás e seus anjos estão também ali. É uma realidade.

O significado dos lugares celestiais
Como o explicamos? Penso que quando tentamos explicar algo, deveríamos usar ilustrações. Por isso a Bíblia tem uma quantidade de tipos e de ilustrações. Agora pensemos em Abraão. Sabemos que Abraão nasceu em Ur da Caldeia e ali é onde estava a Babilônia. Também sabemos que ele nasceu em uma família que construía ídolos, e nesse tempo todos eles eram adoradores de ídolos.
Mas, graças a Deus, de alguma forma a glória de Deus, o Deus da glória, apareceu a ele. E porque o Deus da glória lhe apareceu, ele foi chamado a sair de Ur dos caldeus. E foi chamado para cruzar o rio Eufrates e inclusive o rio Jordão, e Deus o conduziu à terra de Canaã. E Deus prometeu dar a ele e a sua semente a terra de Canaã. Era uma terra que fluía leite e mel. Mas quando Abraão esteve na terra de Canaã, ele foi um estrangeiro e um peregrino ali. Ele habitou em tendas e viveu por fé e não por vista. A terra foi-lhe prometida. Era sua herança, mas estranhamente, ele era um estrangeiro e um peregrino nela.
Agora, amados irmãos e irmãs, isso descreve algo a respeito de vocês? Nós vivemos nesta terra. Nascemos de Adão. Nascemos sob a sentença de morte. Não tínhamos a Deus. Não tínhamos nenhuma promessa. Da mesma forma que Abraão nasceu, cresceu e viveu em Ur da Caldeia. Nós estávamos em total escuridão. Mas graças a Deus, a glória de Deus nos apareceu na face de Jesus Cristo. Ele nos chamou fora desta terra e nos chamou para Si mesmo.
Em um sentido espiritual, todos nós somos hebreus. Sabemos que Abraão foi o primeiro hebreu. Por quê? Porque ele cruzou o rio. Espiritualmente falando, todos nós somos hebreus. Ainda estamos neste mundo, mas não pertencemos a este mundo. Enquanto ainda estamos vivendo na terra, somos estrangeiros, porque a nossa cidadania está no céu. Fisicamente falando, ainda estamos neste mundo, mas espiritualmente não somos deste mundo.
Mesmo não sendo deste mundo, ainda estamos aqui neste mundo, e sabemos que este mundo um dia será nossa herança. Porque a Bíblia diz: «Bem-aventurados os mansos, porque eles receberão a terra por herança». Mas somos peregrinos, viajantes passando por este mundo. Nós vivemos por fé, não por vista. Por isso, a situação de Abraão é a nossa situação hoje, de maneira que em um sentido a terra de Canaã pode ser um tipo dos lugares celestiais. Porque, naquela terra, o Senhor estava ali.
O Senhor apareceu a Abraão repetidas vezes. E nessa terra você encontrará que Abraão estava ali, mas ao mesmo tempo as sete tribos de Canaã estavam ali. Agora, as tribos de Canaã representam as forças do mal. Assim que, em um sentido, a terra de Canaã, onde Abraão era um peregrino, pode representar os lugares celestiais hoje.
Enquanto Abraão esteve em Canaã, ele teve que viver por fé. Mas às vezes ele vivia por vista. Quando houve fome, ele viveu por vista. Mas o Egito tem mantimentos. Vemos naturalmente que ele foi ao Egito. E como fracassou! Pela graça de Deus, Deus o trouxe de novo a Canaã. E outra vez vemos que ele falhou. Ele desceu para a terra dos filisteus, e outra vez esteve em apuros. Graças a Deus, Deus utilizou estes apuros para discipliná-lo e para retorná-lo outra vez a Canaã.
Irmãos e irmãs, isto descreve as nossas condições? Pela graça de Deus, nós não somos deste mundo. Agora, vocês realmente sabem onde vivem? Fisicamente, sim, vivemos neste mundo. Mas não vivemos como as pessoas deste mundo. Não somos habitantes da terra.
No que concerne a esta terra, nós somos estrangeiros e peregrinos. Vivemos por fé, não por vista. As pessoas deste mundo vivem por vista, por isso procuram as coisas deste mundo; mas nós vivemos por fé, embora frequentemente fracassamos. Começamos às vezes a viver por vista. E como somos tentados por este mundo! Como se tivéssemos entrado no Egito. Se não formos até o Egito, vamos para a terra dos filisteus. Porque o Egito representa a terra, as riquezas desta terra. Como as riquezas desta terra atraem o povo de Deus! E se não formos atraídos por aquela, somos atraídos pela terra dos filisteus. Os filisteus representam a carne. E como nos rendemos às vezes a nossa carne, e perdemos a nossa fé!
Mas, graças a Deus, ele é tão misericordioso conosco. Ele se levantará por sobre as circunstâncias e os ambientes, para nos trazer de volta. Mas, estranhamente, nós vemos que estamos vivendo nos lugares celestiais. Sempre que sairmos do âmbito celestial, estaremos em apuros. Mas, graças a Deus, ele não nos deixará ir. Ele nos traz uma e outra vez de retorno a este reino celestial.
Assim, amados irmãos e irmãs, isto não é uma abstração. Os lugares celestiais são um âmbito espiritual muito real, vivo, verdadeiro. Se vocês tomarem esta frase e irem à carta aos Efésios, penso que terão a chave para tomar posse da sua herança.
Agora, todos sabem hoje que a carta aos Efésios pode ser expressa por três palavras, e eu penso que muitos conhecem o livro «Assentados, andeis, estejais firmes». Isso, em um sentido, dá-nos uma essência da carta completa.

Benções celestiais
Os primeiros dois capítulos se relacionam com esta matéria de estar assentados com Cristo nos lugares celestiais. Efésios 1:3: «Bendito seja o Deus e Pai de nosso Senhor Jesus Cristo, que nos abençoou com todas as bênçãos espirituais nos lugares celestiais em Cristo». Aqui encontramos toda bênção espiritual. Agora, há uma diferença entre o Novo e o Antigo Testamento. No Antigo Testamento, os filhos do Israel, eram o povo terrestre de Deus. As benções de Deus para eles eram terrestres. Se eles guardassem os mandamentos, se seguissem a Deus, ele os abençoaria com muitos filhos. Deus abençoaria a sua cesta, sua terra, seus animais. Todas as benções com que Deus abençoou os filhos de Israel são terrestres.
Mas, quando chegamos ao Novo Testamento, a ênfase muda. Não é que Deus não nos abençoou com bênção, mas esse já não é o ponto, porque nós somos filhos espirituais de Deus, de tal maneira que Deus nos abençoou com algo muito melhor que as satisfações terrenas. Deus nos abençoou com toda bênção espiritual.
Vocês sabem irmãos e irmãs, eu vejo que há uma idéia errônea, especialmente em nossos dias, porque estes são dias difíceis. Vocês sabem que o Evangelho da Prosperidade é algo que inclusive o povo de Deus está buscando. Se você amar a Deus, Deus te abençoará e te dará saúde perfeita, Deus te dará uma boa família, Deus te dará prosperidade. Terá uma casa grande, terá um Rolls-Royce. Isto demonstra que você é abençoado por Deus. Se você for fraco e doente, se não tiver filhos, se viver em uma casa pequena, se apenas tiver a medida para viver, então deve estar amaldiçoado.
Isto era verdade no Antigo Testamento, mas já não o é no Novo Testamento, porque Deus tem algo melhor para nós. Tudo o que você vê é temporário, e passará. Deus nos abençoou com o que é eterno. Ele nos abençoou com toda bênção espiritual. Não podemos pensar em nenhuma bênção espiritual com a qual Deus não nos tenha abençoado. Aquele que não poupou a seu Filho unigênito reterá alguma coisa boa de nós?
Agora, se você tentar contar estas benções espirituais, se surpreenderá. Por exemplo, quando você lê os primeiros dois capítulos de Efésios, verá que ali são enumeradas algumas destas benções espirituais. Por exemplo, ele nos escolheu antes da fundação do mundo. Isso não é maravilhoso? Antes mesmo de nascermos, antes que Adão fosse criado, antes que o mundo fosse criado, Deus já tinha te elegido. Isso não é maravilhoso? E para que te escolheu? Para que você pudesse receber a filiação. Não só para ser uma criança de Deus, mas também para ser um filho maduro ou uma filha madura de Deus.
Ele nos redimiu e perdoou os nossos pecados. Hoje gozamos do seu favor, e ele nos diz o que ele está fazendo. Naquele dia, Deus resumirá todas as coisas em Cristo. E todos nós seremos reunidos em Cristo. E não só isso, ele nos usará como instrumentos para manifestar esta recapitulação de todas as coisas em Cristo. Nós somos a sua herança, e ele é a nossa herança. Estávamos mortos em delitos e pecados, e em sua misericórdia e sua graça, ele nos salvou. E não só nos libertou com Cristo, ele nos ressuscitou juntamente com Cristo, e ele nos fez assentar junto com Cristo nos lugares celestiais.
Agora, isto é algo para o futuro? Não, não é algo para o futuro. Quando os nossos pecados foram perdoados? Não é algo para o futuro. Nossos pecados já foram perdoados. Quando fomos tirados da nossa morte? Já temos essa vida de ressurreição, a vida de Cristo em nós. Não é algo para o futuro. E da mesma maneira, quando fomos assentamos com Cristo nos lugares celestiais? Agora! Nós já fomos assentados com Cristo nos lugares celestiais. Cristo foi levantado dos mortos, e ele subiu aos céus e se assentou à mão direita de Deus.
Ele está nos lugares celestiais, ele nos introduziu nos lugares celestiais e nos assentou com ele nos lugares celestiais. O que significa estar assentado? Você se senta quando o trabalho já acabou. Da mesma forma, o nosso Senhor Jesus, depois de concluir a sua obra, subiu ao céu e se assentou à mão direita do Pai. Irmãos e irmãs, nós estamos no melhor do seu trabalho acabado. Já estamos assentados. Você não precisa trabalhar. A obra está feita. Sua obra é o nosso trabalho, e nós estamos assentados com ele.

Morar no Senhor assentado nos lugares celestiais
Onde estamos assentados? Nos lugares celestiais. Vê isto? Já estamos assentados nos lugares celestiais. E porque nos assentamos ali, todas as benções espirituais nos lugares celestiais são nossas.
Podemos utilizar outro termo, tirado do capítulo 15 de João. O Senhor disse: «Permanecei (ou habitem) em mim, e eu em vós». Vocês sabem que estar assentados com Cristo nos lugares celestiais é o mesmo que habitar ou morar nele, porque todas as bênçãos nos lugares celestiais estão em Cristo Jesus. Então, quando estamos nele, quando habitamos nele, todas as bênçãos espirituais são nossas.
Se não habitarmos em Cristo, então não receberemos o que está nele, porque não estamos morando nele. Estar assentados com, e habitar em Cristo, são uma e a mesma coisa. Então, amados irmãos e irmãs, todas as bênçãos espirituais dos capítulos 1 de Efésios e 2, estão todas em Cristo Jesus. E se você está assentado com ele, e habita nele, então todas elas são tuas, e você começará a experimentar todas estas bênçãos. A chave verdadeira está aqui. Deus já te pôs nos lugares celestiais em Cristo Jesus.
Vocês estão assentados juntos com ele hoje? Vocês habitam nele? Se você morar nele, e isso significa que está assentado com ele, você recebe aquilo que ele já tem feito. Então todas estas bênçãos espirituais não serão como uma cesta de frutas posta a uma altura inalcançável. Irmãos e irmãs, é muito simples. Se você realmente deseja tomar sua possessão, aprenda a apenas estar assentado com Cristo, aprenda a repousar em Cristo; não lute, não tente com as suas forças, porque a vida cristã é uma vida de fé. E a fé lança uma âncora em Cristo. E isto é habitar na vontade de Deus. É uma coisa diária.

Andar para testemunhar a realidade de Cristo
Se nos movermos do capítulo 3 para o capítulo 5, encontraremos outra palavra: andar. Caminhar com Cristo. O que significa isso? Significa que aquilo que recebestes quando fostes assentados com Cristo nos lugares celestiais, agora há uma oportunidade de manifestá-lo, expressando-o em sua vida a cada dia. E quando estiveres fazendo isso, este será o seu testemunho.
Agora, qual é o nosso testemunho? O nosso testemunho não é outro senão testemunhar a realidade de Cristo. Que Cristo é verdadeiro. Como você pode saber que Cristo é real? Porque ele se expressou a si mesmo em nós. E este é nosso testemunho, não só a este mundo, mas também até ao mundo invisível, porque no verso 10 do capítulo 3, diz: «…para que a multiforme sabedoria de Deus seja agora dada a conhecer por meio da igreja aos principados e potestades nos lugares celestiais».
Nosso testemunho não só alcança o mundo; como também alcança até as hostes celestiais. Eles se maravilham no que Deus tem feito em nossas vidas, como ele pode nos transformar de pecadores em santos, como ele pode nos reunir em unidade. Então vemos no capítulo 4 que esta é a nossa vida de igreja, nossa vida de corpo. E depois a nossa vida segue na sociedade e a nossa vida na família. Todas as bênçãos espirituais que recebemos em Cristo Jesus são tão verdadeiras, tão práticas, porque todas elas podem ser expressas na vida de igreja, na vida social e na vida familiar. E este testemunho é de grande alcance. Assim é este andar com Cristo nos lugares celestiais. Nós não andamos por vista, senão por fé.
Então, nada é abstrato. Não é como as pessoas dizem, quando você é muito espiritual, que você já não é mais um homem. Ao contrário, você vê que você é um homem real porque é Cristo que está sendo manifestado. E quão maravilhoso é quando você lê estes capítulos.

Em pé para a guerra espiritual
E então, finalmente, na última parte do capítulo 6, encontramos que estamos lutando com Cristo nos lugares celestiais. A guerra espiritual verdadeira está nos lugares celestiais. E a guerra espiritual verdadeira não é contra carne e sangue. Sim, temos nossas guerras com carne e sangue, e a menos que tenhamos vencido, não somos aptos para a guerra espiritual.
Há uma guerra espiritual em desenvolvimento, por trás da qual o propósito eterno de Deus será completado. Satanás está lançando mão a tudo para obstruir isso. E agora Deus utilizará a aqueles que estão assentados com ele, caminhando com ele nos lugares celestiais, para lutar esta batalha de fé. A guerra espiritual tem um objetivo: que o propósito eterno de Deus permaneça em pé, que seja realizado.
E graças a Deus, ele pode inclusive utilizar o homem para lutar contra os anjos que são mais altos que eles. Essa é a glória de Deus. Devemos estar em pé, resistir e permanecer em pé. E por último, estar em pé significa que estamos firmes para o cumprimento do propósito eterno de Deus.
Amados irmãos e irmãs, toda esta carta aos Efésios é altamente espiritual, mas profundamente prática. E é muito simples: assentados com Cristo nos lugares celestiais, caminhando com Cristo nos lugares celestiais, e lutando com Cristo nos lugares celestiais. Que esta carta seja a nossa possessão.
Stephen Kaung.

Nenhum comentário:

Postar um comentário