sábado, 14 de dezembro de 2013

NOSSOS SEMINÁRIOS - FORMAÇÃO OU INFORMAÇÃO?

Que tipo de professores a maioria dos seminários evangélicos têm?

Professores com mestrado, doutorado, pós doutorado, etc. Mas muitos deles não creem que a Bíblia é a Palavra de Deus. Dizem apenas que ela contém, o que é totalmente diferente. Outros dizem que muitas narrativas são apenas lendas. Outros que são apenas figuras. Outros...

Alguns professores que fracassaram em seus ministérios pastorais agora querem "formar" novos pastores. Ora se fracassaram ou estão em processo de fracasso de maneira alguma têm condições de formar ou mesmo informar um seminarista. Eu creio que a própria necessidade de seminários é prova que nossas Igreja têm falhado na formação de obreiros. O que nossas Igrejas têm dado aos seus membros é apenas um pouco de informação, mesmo assim deficiente. A própria palavra membro não é bíblica. No Novo Testamento os cristãos eram chamados de discípulos o que é muito diferente de ser apenas membro.

Para ser pastor de verdade, não basta apenas informação, é necessário formação, e formação no dia a dia pessoal. Assim como Cristo Jesus formou os 12 em seu ministério. Assim como Paulo formava líderes de excelência pelas Igreja que fundava ou plantava as Igrejas de nosso tempo também necessitam fazer. Um estudo da Igreja em Éfeso em seus inícios mostra bem o que é formação, pois Paulo na escola do filósofo Tirano, onde não caberiam mais que 12 discípulos, em pouco tempo conseguiu levar o evangelho a toda a Ásia Menor. E isso apenas na hora da "sesta" do filósofo. Isso sem contar com nossas modernidades como a internet, aparelhagens de som, livros de teologia, etc. Nem o Novo Testamento Paulo dispunha nesse tempo.

Hoje vemos membros de igrejas com três, cinco ou mesmo dez ou mais anos de igreja serem considerados como novos, como imaturos. Não era isso que acontecia no ministério de Paulo.

O segredo? Vejam bem o conselho do apóstolo a seu filho na fé Timóteo: "E o que de mim, entre muitas testemunhas, ouviste, confia-o a homens fiéis que sejam idôneos para também ensinarem os outros" - II Timóteo 2.2


Mas quem de nós decididamente deixaria tudo para fazer uma obra semelhante ao que o apóstolo fez em seu tempo? Creio que os nossos "status" atuais falam mais alto. E os nossos seminários sem condições de cumprir o mínimo exigido pela Palavra.

Em Cristo,

Ivo Gomes do Prado.

Nenhum comentário:

Postar um comentário