sábado, 31 de agosto de 2013

VIVA ABUNDANTEMENTE

NÃO DEIXE O SEU CORAÇÃO PRISIONEIRO

Não deixe seu coração ficar prisioneiro da ansiedade. A Bíblia diz que “a ansiedade no coração do homem o abate” (Pv 12.25), mas “o ânimo sereno é a vida do corpo” (Pv 14.30). Diz a Escritura: “O coração alegre é bom remédio, mas o espírito abatido faz secar os ossos” (Pv 17.22). Descanse em Deus. Tire os seus olhos das circunstâncias e ponha-os naquele que está acima e no controle das circunstâncias. Não entre na caverna da depressão, mas diga à sua própria alma: “Por que estás abatida, ó minha alma? Por que te perturbas dentro de mim? Espera em Deus, pois ainda o louvarei, a ele, meu auxílio e Deus meu” (Sl 42.11).
Hernandes Dias Lopes


VIVA ABUNDANTEMENTE

“E o Deus da esperança…”. A fonte da vida abundante está em Deus. O poder para uma vida maiúscula não vem de dentro, mas do alto; não da auto-ajuda, mas da ajuda do alto. Conhecer a Deus é a própria essência da vida eterna. Glorificar a Deus e gozá-lo para sempre é o objetivo principal da vida humana. Amar a Deus é o maior de todos os mandamentos. O nosso Deus é Deus de esperança. Com ele a vida caminha sempre para o melhor.
Hernandes Dias Lopes 

"Jo 10:10 O ladrão não vem senão a roubar, a matar, e a destruir; eu vim para que tenham vida, e a tenham com abundância."

sexta-feira, 30 de agosto de 2013

QUERES SER CURADO?

“Queres ser curado?”

 Nós temos doenças físicas, emocionais e espirituais. Precisamos de cura. É claro que todo doente quer ser curado. Mas, então, por que Jesus pergunta? 

É que podemos nos acostumar com a doença. Podemos também perder a esperança de sermos curados. Podemos como aquele paralítico, ser tomados por um profundo senso de abandono, dizendo que ninguém se importa conosco. Aquele que nos criou e nos formou de forma assombrosamente maravilhosa no ventre da nossa mãe, e tem todo poder, e toda autoridade no céu e na terra é quem pergunta a você: “Queres ser curado”? 

Ele tem não apenas o diagnóstico da sua doença, mas também a autoridade para curar você.

Hernandes Dias Lopes

quarta-feira, 28 de agosto de 2013

MITOS SOBRE O CASAMENTO - Pr. Hernandes Dias Lopes

MITOS SOBRE O CASAMENTO - PARTE I: A PESSOA PERFEITA

Essa pessoa não existe. Não viemos de uma família perfeita, não somos uma pessoa perfeita e nem encontraremos uma pessoa perfeita. Além disso, essa ideia já parte de um pressuposto errado, pois é uma afirmação tácita de que já somos uma pessoa perfeita e que o nosso cônjuge é quem precisa se adequar a nós. Esse narcisismo é erro gritante. Produz uma auto-avaliação falsa e inevitavelmente deságua numa relação conjugal adoecida.

Hernandes Dias Lopes


MITOS SOBRE O CASAMENTO: - PARTE II: MEU CÔNJUGE NÃO SE SENTIRÁ ATRAÍDO POR OUTRA PESSOA.

Há muitas pessoas que depois do casamento descuidam-se da sua aparência. Esquecem-se de que o amor precisa ser constantemente regado e o relacionamento constantemente cultivado. É sabido que os homens são atraídos por aquilo que veem e as mulheres por aquilo que ouvem. Sendo assim, as mulheres precisam ser mais cuidadosas com sua aparência física e os homens mais atentos às suas palavras. A mulher precisa cativar constantemente seu marido e o marido precisa conquistar continuamente sua mulher. Qualquer descuido nessa área pode ser fatal para a felicidade e estabilidade do casamento.

Hernandes Dias Lopes.

MITOS SOBRE O CASAMENTO: PARTE III: MEU CÔNJUGE NUNCA VAI ESPERAR QUE EU MUDE.

Um cristão não pode adotar o slogan de Gabriela: “Eu nasci assim, eu cresci e eu vou morrer assim”. A indisposição para mudança é um perigo enorme para a felicidade conjugal. Não somos um produto acabado. Estamos em constante transformação. Somos desafiados todos os dias a despojar-nos de coisas inconvenientes e a agregarmos valores importantes à nossa vida. A acomodação no casamento é um retrocesso, pois num mundo em movimento, ficar parado é dar marcha ré. A vida cristã é uma corrida rumo ao alvo. Nosso modelo é Cristo e todos os dias precisamos ser mais parecidos com Jesus. Para isso, precisamos abandonar atitudes pecaminosas e adotar posturas piedosas.

Hernandes Dias Lopes.

MITOS SOBRE O CASAMENTO: PARTE IV - MEU CÔNJUGE NÃO SE IMPORTA COM A MINHA POSSESSIVIDADE.

Ninguém é feliz no casamento perdendo sua individualidade. Ninguém sente-se confortável sendo sufocado. Ninguém tem prazer em viver no cabresto, sendo vigiado a todo tempo. O ciúme é uma doença. Uma doença que se diagnostica por três sintomas: uma pessoa ciumenta vê o que não existe, aumenta o que existe e procura o que não quer achar. Embora marido e mulher devam respeito e fidelidade um ao outro, não podem viver sendo monitorados o tempo todo. Casamento pressupõe confiança. A insegurança produz a possessividade e a possessividade gera o controle e o controle estrangula a relação.

Hernandes Dias Lopes


MITOS SOBRE O CASAMENTO: PARTE V - O MEU CÔNJUGE NUNCA VAI DISCORDAR DE MIM.

O casamento não é a união de dois iguais. Homem e mulher são dois universos distintos. A ideia de almas gêmeas é absolutamente equivocada. O impressionante do casamento é que, sendo tão diferentes, homem e mulher são unidos numa aliança indissolúvel, para se tornarem uma só carne. As diferenças existem, entretanto, não para destruir o relacionamento, mas para enriquecê-lo; não para separar o casal, mas para complementar a relação conjugal.

Hernandes Dias Lopes

O QUE NÃO SE DIZ SOBRE OS MÉDICOS CUBANOS

A imprensa está divulgando a incompetência dos médicos cubanos acolhidos no Brasil.

Por um lado demonstrado vemos o preconceito e o medo do Socialismo, como dizem comunismo infiltrando. Mas que existem a falta de médicos é fato, quem quer trabalhar nas regiões pobres do país?

Um pouco da entrevista a seguir:

O QUE NÃO SE DIZ SOBRE OS MÉDICOS CUBANOS

A grande imprensa brasileira, que nos últimos anos exacerbou, por incompetência e ideologia, a superficialidade que sempre a caracterizou, tem sido coerente ao tratar da vinda de quatro mil médicos cubanos: limita-se a noticiar o fato e reproduzir as críticas das associações corporativas de médicos e dos políticos oposicionistas. Mantém-se fiel à superficialidade que é sua marca, acrescida de forte conteúdo ideológico conservador e de direita.

Não conta, por exemplo, que médicos cubanos já trabalharam no Brasil, atendendo a comunidades pobres e distantes nos estados de Tocantins, Roraima e Amapá. Não houve nenhuma reclamação quanto à qualidade desse atendimento e nenhum problema com o conhecimento restrito da língua portuguesa. Os médicos cubanos tiveram de deixar o Brasil por pressão do corporativismo médico brasileiro – liderado por doutores que gostam de trabalhar em clínicas privadas e nas grandes cidades.

A grande imprensa não conta também que há mais de 30 mil médicos cubanos trabalhando em 69 países da América Latina, da África, da Ásia e da Oceania, lidando com pessoas que falam inglês, francês, português e dialetos locais. Só no Haiti, onde a população fala francês e o dialeto creole, há 1.200 médicos cubanos – que sustentam o sistema de saúde daquele país e, como profissionais com alto nível de educação formal, aprendem rapidamente línguas estrangeiras.

O professor John Kirk, da Universidade Dalhousie, no Canadá, estudou a participação de equipes de saúde de Cuba em vários países e é dele a frase seguinte: “A contribuição de Cuba, como ocorre agora no Haiti, é o maior segredo do mundo. Eles são pouco mencionados, mesmo fazendo muito do trabalho pesado”. Segredo porque a imprensa internacional – especialmente a estadunidense — não gosta de falar do assunto.

Kirk contesta o argumento de que os médicos cubanos que atendem as comunidades pobres em vários países não são eficientes por não dominar as últimas tecnologias médicas: “A abordagem high-tech para as necessidades de saúde em Londres e Toronto é irrelevante para milhões de pessoas no Terceiro Mundo que estão vivendo na pobreza. É fácil ficar de fora e criticar a qualidade, mas se você está vivendo em algum lugar sem médicos, ficaria feliz quando chegasse algum”.

O problema dos que contestam a vinda de médicos estrangeiros e, em especial dos cubanos, é que as pessoas que passam anos ou toda a vida sem ver um médico ficarão muito felizes quando receberem a atenção que os corporativistas do Brasil lhes negam e tentam impedir.

SOCIALISMO E GUERRA FRIA

Duas informações referentes à vinda de médicos cubanos para o Brasil e que podem ser úteis aos que querem ir além do que diz a grande imprensa:
- Cuba é um país socialista e por isso, gostemos ou não, as coisas não funcionam exatamente como em um país capitalista. Como é um país socialista, há a preocupação de manter baixos os índices de desigualdade econômica e social. Por isso nenhuma empresa ou governo estrangeiro contrata trabalhadores cubanos diretamente, em Cuba ou no exterior (nesse caso quando a contratação é resultado de um acordo entre estados). Todos são contratados por empresas estatais que recebem do contratante estrangeiro e pagam os salários aos trabalhadores, sem grande discrepância em relação ao que recebem os que trabalham em empresas ou organismos cubanos. Os médicos que trabalham no exterior recebem mais do que os que trabalham em Cuba. Mas algo como nem muito que seja um desincentivo aos que ficam, nem tão pouco que não incentive os que saem.

- O governo dos Estados Unidos tem um programa especial para atrair médicos cubanos que trabalham no exterior. Eles são procurados por funcionários estadunidenses e lhes são oferecidas inúmeras vantagens para “desertar”, como visto de entrada, passagem gratuita, permissão de trabalho e dispensa de formalidades para exercer a atividade. Os que atuam na América Latina são os mais procurados e uma condição para serem aceitos no programa é que critiquem o sistema político cubano e digam que os médicos no exterior .


terça-feira, 27 de agosto de 2013

DEUS CURA OS ENFERMOS POR INTERMÉDIO DA ORAÇÃO

DEUS CURA OS ENFERMOS POR INTERMÉDIO DA ORAÇÃO

Deus perdoa todas as nossas iniquidades e sara todas as enfermidades. 

Ele é o Jeová Rafá, o Deus que nos cura. Para ele não há causa demasiadamente difícil. Portanto, a última palavra não é da medicina, mas de Deus. Assim como Jesus, em seu ministério terreno, levantou os paralíticos, curou os cegos e purificou os leprosos, assim também, hoje, ele cura os enfermos em resposta às orações da igreja. 

Devemos nos aproximar de Deus como o leproso aproximou-se de Jesus: “Senhor, se tu quiseres, tu podes purificar-me”. Deus pode tudo quanto ele quer. Para ele não há doença incurável nem causa perdida. 

Por isso, os apóstolos oraram pelos enfermos. 

Os pais da igreja oraram pelos enfermos. 

Os reformadores oraram pelos enfermos. 

Os avivalistas oraram pelos enfermos. 

Nós, também, precisamos orar pelos enfermos, pois a oração da fé salvará o enfermo, e o Senhor o levantará.

Hernandes Dias Lopes

Pr. Hernandes Dias Lopes - DIVERSOS ARTIGOS SOBRE DONS ESPIRITUAIS

A NATUREZA DOS DONS ESPIRITUAIS

Os dons espirituais são uma capacitação sobrenatural dada pelo Espírito Santo aos membros do corpo de Cristo para o desempenho do ministério. Nós somos individualmente membros do corpo de Cristo. Cada membro tem sua função no corpo. Nenhum membro pode considerar-se superior nem inferior aos demais. Todos os membros são importantes e interdependentes. Servem uns aos outros. Pelo exercício dos dons espirituais as necessidades dos santos são supridas, de tal forma que, numa humilde interdependência todos os salvos crescem rumo à maturidade, à perfeita estatura do Varão perfeito, Cristo Jesus.

Hernandes Dias Lopes

A ORIGEM DOS DONS ESPIRITUAIS

Em primeiro lugar, a origem dos dons espirituais. Os dons espirituais não procedem do homem, mas de Deus. Não podem ser confundidos com talentos naturais. Não é um pendor humano nem uma habilidade inata que alguém desenvolve. Os dons espirituais são concedidos aos membros do corpo de Cristo, pelo Espírito Santo, quando creem em Cristo, e são desenvolvidos na medida em que os fiéis os utilizam para a glória de Deus e edificação dos salvos. Nenhuma igreja pode conceder os dons. Nenhum concílio eclesiástico tem autoridade para distribuí-los. Os dons espirituais são dádivas de Deus à igreja. São distribuídos segundo a vontade do Espírito e não conforme as preferências humanas. Eles vêm do céu e não da terra; emanam de Deus e não dos homens.

Hernandes Dias Lopes



O PROPÓSITO DOS DONS ESPIRITUAIS

Os dons espirituais são recebidos de Deus e exercidos com Deus, por Deus e para Deus para que a igreja de Cristo tenha suas necessidades supridas e possa, assim, cumprir cabalmente sua missão no mundo. Não nos bastamos a nós mesmos. Nenhum membro do corpo de Cristo ficou sem dons e nenhum recebeu todos os dons. Devemos suprir as necessidades uns dos outros. Dependemos uns dos outros. No corpo há unidade, diversidade e mutualidade. Os membros não têm vida independente do corpo. Cada membro do corpo tem sua função. Cada membro precisa exercer o seu papel para que o corpo cresça de forma harmoniosa e saudável. O corpo cresce de forma harmoniosa e saudável quando servimos uns aos outros conforme o dom que recebemos.


Hernandes Dias Lopes



O RESULTADO DOS DONS ESPIRITUAIS

Os dons espirituais têm dois propósitos: a glória de Deus e a edificação da igreja. Deus é mais glorificado em nós quanto mais nós nos deleitamos nele e servimos uns aos outros. O dons espirituais não são dados para autopromoção. Nenhum membro da igreja pode gloriar-se por ter este ou aquele dom, pois os dons são recebidos não por mérito, mas por graça. Usar os dons para exaltação pessoal é dividir o corpo em vez de edificá-lo. A igreja de Deus não é uma feira de vaidades, mas uma plataforma de serviço. No reino de Deus maior é o que serve. No reino de Deus perdemos o que retemos e ganhamos o que distribuímos. Quando investimos nossa vida, recursos e dons para socorrer os aflitos, fortalecer os fracos, instruir os neófitos, ajudar os necessitados e encorajar os santos, o nome de Deus é exaltado, o mundo é impactado e a igreja é edificada. Quando usamos os dons espirituais da forma certa e com a motivação certa, Deus é exaltado no céu e os homens são abençoados na terra.

Hernandes Dias Lopes

terça-feira, 20 de agosto de 2013

PARA O MEU PAI (Pr. Waldemar Fomim)


Para meu Pai.
13 de agosto de 2011 às 15:20

Gosto muito de conversar com meus filhos, Jesus disse que os pequenos são a expressão maior do Reino. Numa dessas conversas eles perguntaram sobre meu pai, quando eles poderiam encontrar o vovô Waldemar. Engoli seco. Essa é uma das grandes frustrações de minha vida, gostaria muito de vê-lo brincando com os netos. Não deu tempo, que pena.

Expliquei para eles que o vovô estava em um lugar muito longe, logo o Felipe afirmou: “Ele está no céu”. A Gabi sugeriu: “Vamos lá dar um beijo nele”. Novamente engoli seco e falei: “Não dá pra ir lá”. Mas ela me ensinou: “Dá sim papai, a gente pega a roupa das “Meninas Poderosas”, leva uma faca, corta o céu, dá um beijão no vovô e depois a gente volta”.

Desisti de engolir, chorei. Chorei de saudade do meu velho. Chorei de angústia, fiquei de frente com minha impotência.

O Rubem Alves disse que saudade é a presença de uma ausência, é nossa alma desejando retornar a um momento de felicidade.

Saudade é a expressão de que valeu a pena, saudade é o sentimento de que nada foi em vão. Pessoas boas morrem, mas continuam. Deus deu para a bondade, sabor de eternidade.

Um dia pai, creio que iremos nos abraçar novamente. Esse abraço chamarei de Céu, um lugar que me trará de volta as coisas que amo e que o tempo roubou.

Enquanto isso olho para a vida de meu pai e a preservo como referência de paixão e ética, compromisso e caráter. Não sei se obterei o mesmo exito, mas manterei seus passos como minha utopia existencial.

Obrigado pai, minha saudade revela a vida linda que você construiu. Sua vida viverá em mim e nos filhos de meus filhos.

Villy Fomin


https://www.facebook.com/notes/villy-fomin/para-meu-pai/2270970383946

COMO OS PAIS PODEM PROVOCAR OS FILHOS À IRA?


A orientação da Palavra de Deus aos pais é: "E vós, pais, não provoqueis vossos filhos à ira, mas criai-os na disciplina e admoestação do Senhor" (Ef 6.4). Como um pai pode provocar seus filhos à ira?

a) Quando deixa de reconhecer que os filhos crescem e amadurecem e não podem mais ser tratados como crianças;

b) Quando trata os filhos com rigor desmesurado;

c) Quando o pai se torna inconsistente, exigindo dos filhos o que ele não pratica;

d) Quando o pai demonstra parcialidade no trato com os filhos, privilegiando a um mais do que aos outros;

e) Quando o pai substitui presença por presentes;

f) Quando o pai vive em conflito com o cônjuge. A melhor coisa que podemos fazer para os filhos é ter um relacionamento conjugal saudável.

segunda-feira, 19 de agosto de 2013

Anotações da palestra feita pelo Pr. Abe Huber

Passo aos amados as minhas anotações da palestra abaixo. Atualmente o Pr. Abe está no Recife desenvolvendo excelente trabalho para o Reino de Deus no mesmo modelo.

Ivo Gomes do Prado - Assis, 19/08/2013
--------------------------------------------

Anotações da palestra feita pelo Pr. Abraham (Abe) Huber no Encontro de Pastores da Região, promovida pela Igreja Evangélica Holiness de Pompéia, em 07/02/2000.

Resumo dos dados da Igreja da Paz em Santarém – Pará

  Pastor titular Pr.Abraham (Abe) Huber, formado em Teologia com especialização em Psicologia.

  Total de membros da Igreja sede em 31/12/99 – cerca de 5.000 discípulos.

  O número de células na sede em janeiro/2000:- 675 células em lares (igrejas caseiras) + milhares de microcélulas de evangelismo/discipulado + células de preparação de líderes, perfazendo cerca de 5.000 células.

  Igrejas filhas implantadas e funcionando em células na cidade de Santarém (21) e outras na região da cidade totalizando 150 igrejas, além de diversas Igrejas missionárias nas regiões Norte e Nordeste.

  Cultos de celebração realizados aos domingos: Quatro.

 Trabalho ribeirinho:- 70 barcos, diversos poços artesianos e atendimento à população ribeirinha na bacia amazônica. É considerado o maior trabalho social/evangélico do Brasil.

  A Igreja conta com centenas de trabalhos nas regiões ribeirinhas e no planalto através da Missão Paz.

  O alvo para a Igreja Sede para o final do ano 2000:- 2.000 células nos lares que multiplicadas pelo número médio de 10 pessoas totalizará 20.000 pessoas.

  Tem programas na Rede TV, e em emissoras de rádio.

  Como ele mesmo diz: “Isso só é o começo do que o Senhor tem para nós".

Breve histórico:- O Pr. Abe iniciou há alguns anos a Igreja em Santarém, com alguns poucos membros. Conta que em uma das reuniões havia apenas duas pessoas, sendo uma sua irmã. Embora o auditório estivesse vazio, com os olhos da fé via a Igreja cheia, pregava como se estivesse falando a uma grande multidão. Nesses tempos de igreja vazia saia para clamar e chorar na presença do Senhor. O Espírito Santo mandou-o perseverar. Seguindo o conselho de seu irmão, também pastor, saía para fazer visitas. Visitava todos os membros semanalmente e também os novos decididos.

   Deu início a núcleos de estudo bíblico, mas não funcionou. Iniciou grupos familiares, o que também não deu muitos resultados. No ano de 1994, iniciou a grande mudança, apesar de só ter 17 células sadias, para a Igreja que vimos os dados recentes acima.

   Conta o Pr. Abe que há diversas outras igrejas em células em Santarém, todas com grande crescimento.

Alvos em curto prazo:-

·     No ano 2.000 a visão é mais do que 20.000.
·    Construção de um prédio que abrigue mais do que 8.000 pessoas sentadas, cujo terreno e projeto já possuem.

Outras informações:-

As células familiares contam com o número de sete ou oito a doze pessoas, no entanto, devido ao rápido crescimento, contam com médias maiores. As células são um meio de conversão em massa.

Batismo – As pessoas são batizadas durante ou após o discipulado um a um. São realizados mensalmente nos distritos. Atualmente há 18 distritos.

Frases:-
“Deus quer mudar nossa mentalidade”.

“Há alegria em grandes eventos de colheita”.

“É crime fazer nenê espiritual e dele não se cuidar”.

“Grande desafio:- Como alcançar grandes multidões para Cristo e cuidar de cada pessoa”.

   Uma das Igrejas que aprenderam com a Igreja da Paz em Santarém é a Igreja Batista Shalom em Curitiba. Essa Igreja conta atualmente com 1.200 membros. Após experimentar diversos modelos, optou pelo MDA.

   Também algumas Igrejas dos Estados Unidos têm adotado esse modelo após terem experimentado outros que com o passar do tempo, apresentam problemas.

Introdução

“... não se pode colocar vinho novo em odres velhos” (Mat. 9.17).

Como entender essa palavra de Jesus? Sabemos que o produto do esmagamento das uvas (vinho novo ou mosto) era colocado em odres, recipiente tipo bolsas, confeccionados com peles de animais e totalmente vedados. No processo de fermentação, o mosto aumenta de volume, o odre acompanha a dilatação suportando o processo de fermentação sem romper-se. Esses odres, no entanto, não poderiam ser reutilizados sob pena de rompendo perder-se todo o vinho novo nele contido. As velhas estruturas do judaísmo (sacerdotes – clero -, cerimoniais, templos, sacrifícios, tradições, costumes, etc.), chamadas de odres velhos, não poderiam conter o vinho novo do cristianismo, sob pena de romper-se, perdendo-se o mais importante que era o vinho novo do evangelho.

Odres falam de estruturas, as estruturas velhas não aguentavam, se rompiam e o vinho se perdia. Em virtude da Igreja a partir do século III, ter–se voltado aos odres velhos, passando pelas diversas reformas e dessa forma ter chegado até nossos dias. Quanto vinho novo foi desperdiçado, foi jogado fora e perdido. Multidões se “convertem” e se perdem.

“A porta dos fundos é maior que a porta da frente”. É um crime uma mãe não cuidar de seu filho recém-nascido, mas assim acontece com as igrejas, infelizmente. O que fazer? No modelo de células pode-se cuidar de milhares de nenês saudáveis. 

A visão

Habacuque 2.2 – “Então o Senhor me respondeu, e disse: Escreve a visão e torna-se bem legível sobre tábuas, para que a possa ler quem passa correndo”.

Captar a visão de Deus.

Deus vai dar a visão específica para a Igreja local. Os princípios bíblicos devem ser aplicados, os métodos existentes, nem sempre. A metodologia o Espírito Santo vai nos dar. Ela vem de Deus.

Contagiar as pessoas.

Quando a visão vem, temos que contagiar as pessoas por ela, “até para quem passa correndo”. Nós não possuímos a visão, ela nos possui. A visão não tem que ser pelo método e sim pela unção do Espírito. Hoje há muita tecnocracia e esta não deve sobrepor o que vem de Deus. Devemos ter o vinho novo e o odre novo, porém o mais importante é o vinho e não os odres. Junto com o vinho novo, naturalmente os odres novos virão. 

Renovação da mente

»ROMANOS 12 -2 “E não vos conformeis a este mundo, mas transformai-vos pela renovação da vossa mente, para que experimenteis qual seja a boa, agradável, e perfeita vontade de Deus”.–. Em todas áreas, inclusive a ministerial. Apresentamos abaixo cinco áreas de mudança de mentalidade:-

   I.      Qualidade Versus Quantidade

Primeiramente leia:- I Timóteo 2.4, II Pedro 3.9 e Atos 2.41. Sofismas diabólicos muito utilizados por alguns irmãos:- Se você quiser ter qualidade, não pode ter quantidade”. “A igreja não deve ser muito grande, pois todos precisam se conhecer.– 

A verdadeira qualidade gera quantidade: uma ovelha sadia sempre dá cria e produz leite; um cafezal de qualidade sempre produzirá muitas sementes de café; um bom vendedor sempre venderá bastante. As pequenas igrejas que não crescem, na verdade não têm qualidade e nem quantidade. Ambos se completam, um não existe sem o outro.

Devemos compreender o coração de Deus.

Vejamos o que diz em I Timóteo 2.4:- “O qual (Deus) quer que todos os homens sejam salvos, e cheguem ao conhecimento da verdade”. O texto diz alguns poucos? Não, diz todos à TODOS. Esta é a vontade de Deus e esta é a nossa missão. Qualquer ser humano que vá para o inferno o será contra a vontade de Deus.

A grande comissão nos manda (imperativo):- “ide, portanto, fazei discípulos de todas as nações, batizando-os em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo; ensinando-os a guardar todas as coisas que vos tenho ordenado. E eis que estou convosco todos os dias até a consumação do século”.– Mat. 28. 19-20. Jesus mandou fazer só alguns discípulos? Não, deveriam fazer discípulos de todas as nações, até o final dos tempos. Fazer discípulos é mais, muito mais, que batizar, é também ensinar, treinar e enviá-los a fazerem novos discípulos. O discípulo é igual ao Mestre, reproduz-se em outros discípulos iguais a ele e que por consequência, serão também iguais ao Mestre. Esta é a vontade do Senhor. A vontade do Senhor deve ser a nossa vontade.

II Pedro 3.9:- “O Senhor não demora em cumprir a sua promessa, como julgam alguns. Pelo contrário, ele é paciente por causa de vocês não querendo que ninguém pereça, mas que todos cheguem ao arrependimento” (NVI). O querer do Senhor é que ninguém pereça. Essa é a razão de Jesus Cristo ainda não ter voltado.

  Devemos ter em mente que as profecias negativas sobre a Igreja já se cumpriram, falta apenas o cumprimento das profecias positivas. (Aleluia!). Estamos diante do maior avivamento da história. Hoje há mais pessoas vivas do que a soma de todas as pessoas que já morreram até hoje.Nossa visão particular deve ser:

 às dezenas às centenas às milhares às milhões às bilhões

  Romanos 16.20a:- “Em breve o Deus da paz esmagará a Satanás debaixo dos pés de vocês” (NVI). O que o Deus da paz, não só o da “Igreja da Paz” mas também de todos nós, fará com Satanás? Debaixo dos pés de quem o “inimigo” será esmagado? O verso diz que será esmagado debaixo dos meus, dos seus, dos nossos pés. (Glória a Deus, Aleluia!)

  Em Atos 2.41, primeiro dia de existência da Igreja, temos o acréscimo de cerca de três mil (3.000) pessoas. Deus fez questão de registrar NÚMEROS, números são importantes para Deus, tão importantes que há um livro chamado “Números” na Bíblia. Para o Senhor cada número significa uma pessoa que vai para o céu. E para nós?

  Leia agora Atos 4.4, 5.14, 6.1. Esses versos falam sobre o quê? Sobre o crescimento do número de discípulos, no 6.1 vemos que crescimento traz problemas, mas o Espírito Santo os soluciona. Nenês dão problemas até crescerem. A falta de crescimento traz problemas maiores, esses o Espírito não resolve.

  Leia ainda Atos 9.31. A igreja crescia em muitas cidades e lugares gozando paz, tinha qualidade. Crescia e se multiplicava em números, também tinha quantidade. A qualidade da Igreja nos primeiros séculos proporcionou quantidade. 

II.      Visão Global de Deus

“Venha o teu Reino, seja feita a tua vontade, assim na terra como no céu” (Mat. 6.10).
“O mundo todo seja cheio do conhecimento da glória de Deus, como as águas cobrem o mar (Hab. 2.14).
  O que deve ser buscado em primeiro lugar em nossas vidas? O Reino de Deus e a sua justiça conforme Mat. 6.33.
  O propósito original de Deus a Adão:- Crescei, multiplicai e enchei a terra (Gen. 1.28a).
  O propósito de Deus a nós:- Fazer discípulos de todas as nações.


-Quem procura a Igreja, encontra a Igreja local e no meio desta JESUS. (Apocalipse 1.13)

-Muitas vezes o nosso maior inimigo não é o diabo, mas sim as coisas boas que competem com as melhores.

-Tudo deve ser feito dentro do contexto da célula:- O discipulado deve ser feito dentro do contexto da célula.

                   
Discipulado

-Todos precisam ser discipulados 
- É a santidade que gera a multiplicação.
- I João 1.9 – somos perdoados quando confessamos os nossos pecados a Deus.
- Tiago 5.16 – somos curados, sarados quando confessamos os nossos pecados aos outros, aos irmãos.
- Deus nos usa em nossa vida de santidade e através dela gera fruto permanente.
- Devemos ser curados dos problemas.
- Tudo o que compete com as células deve ser tirado.

Atualmente há pelo menos oito modelos bons de igreja em células. Não devemos ser clones de ninguém. Devemos estudar todos e orar para que Deus gere em nós o modelo para a igreja local.

O modelo usado pela Igreja da Paz em Santarém é o M D A – Método de Discipulado Apostólico (discipulado um a um).

Líderes: Foi comprovada a percentagem abaixo na formação de líderes:-

          0% - Só ir à Igreja e assistir o culto não forma ninguém.
        10% - Líderes que foram formados em pequenos grupos.
        90% - Líderes que foram formados um a um.

  “Todo evangélico foi chamado para ser líder”. (César Castellanos)

  Deus quer que todo cristão faça discípulos.

  Se todo evangélico é chamado para ser líder, quando alguém se converte deve haver um discipulador.

        MDA3 – Mínimo de três pessoas a discipular. Cada discípulo deve sempre estar discipulando mais três pessoas.

Renovação da mente

Certas verdades

Atividades “bonitas”

-Estão trazendo crescimento?

-Certas coisas inegociáveis – PRIORIDADES:-

-      1. Culto de celebração (reunião pública apenas uma durante a semana, embora haja outras que não são prioridade).

-       2. Célula – ponte de integração para a igreja local.
    •    Reunião de oração oficial é feita na célula.
    •    Um dia na semana é separado só para as células nos lares (quarta-feira), nenhum programa, trabalho, ensaio, etc. é marcado para esse dia.
  •    Dias de células:-
§  Quarta à noite para quem não estuda ou trabalha à noite.
§  Sábado à tarde para esses, ou outro dia. Há possíveis exceções.

3. Discipulado Um a Um.

   a. Investir em discípulos requer investir em si próprio – “Independência é morte”.           
- Casal com casal. Ministrações: Homem com homem e mulher com mulher.
- O discipulador deve reproduzir-se no discípulo. Isso requer santidade.
- Aquilo que é ouvido em ministrações é confidencial.
- O discipulador deve ter cobertura e também ser ministrado.
- Devemos andar em vitória, respirando santidade e nos reproduzindo em frutos vivos.

“Pastor é o maior herói que existe no planeta”.

b.      Supervisão cerrada, na teoria e na prática.

- O novo convertido recebe visita após 24 horas e o discipulado se inicia em 72 horas.
- Quarta à noite nenhum obreiro (pastores) deve ficar em casa.
- Mesmo os pastores (de área, distrito, presidente) devem prestar contas aos seus líderes. Os pastores devem pertencer a uma célula caseira, onde são participantes, onde são pastoreados.
- Os pastores devem realizar visitas de rotinas às células sob sua supervisão. Numa quarta-feira pode-se visitar várias células, ficando alguns minutos em cada uma. Nesses momentos devem estimular os presentes e os líderes, dando-lhes apoio, abençoando-os como uma oração.

c.       Estímulo e ensino público.

Deve haver estímulo nas reuniões de liderança (de supervisores com líderes e auxiliares, de pastores de área com supervisores, de pastores de distrito com pastores de área e do pastor presidente com os pastores de distrito), e também ensino público nos cultos de celebração.

d.      Liderar é influenciar.

e.       Priorize a agenda pessoal e a da Igreja.

                     - cultos de celebração.

    - célula
    - discipulado um a um

f.        Visão + Visão = Divisão

- Quando duas pessoas têm visões diferentes, fatalmente haverá uma divisão, conforme Gêneses 11.6.

g.       Análise feita friamente para implantar e praticar
           - Ver a direção a trabalhar.

III.      A Forma de Fazer Ministério

1.      Como ter mais pessoas compromissadas com Jesus e com a Igreja local. Ambos compromissos andam juntos, o contrário é engano. Quem não tem um compromisso sério com Jesus não pode ter compromisso com a Igreja local, e quem não tem um compromisso sério com a Igreja local não consegue se comprometer com Jesus Cristo.

2.      Como apascentar realmente cada pessoas para Cristo. Em Efésios 4. 11 e 12 nós temos: Apóstolos – Profetas – Evangelistas – Pastores e Mestres – Estão na Igreja para equipar, aperfeiçoar, preparar, instruir os santos para o desempenho de seus ministérios.

-O pastor como ovelha, gera ovelhas.

-O pastor como pastor, vela pela alma das ovelhas.

-Num rebanho quem gera as ovelhas? São as próprias ovelhas que geram, quem amamentam e quem cuidam. E na Igreja? Deve ser do mesmo modo: quem gera cuida, alimenta, apascenta, dá o crescimento. (Efésios 4.15 e 16)

3.      Método da grande congregação e do pequeno grupo
- Todos as pessoas necessitam participar de um grupo grande e também de um grupo pequeno, inclusive a própria ciência já comprovou isso.

Examinando a Igreja no livro de Atos dos Apóstolos, vemos esse sistema de organização. Participavam dos pequenos grupos nas igrejas caseiras e do grande grupo no templo judeu, em encontros, em concentrações.

Satanás usou a estratégia de isolar os crentes, fazendo-os participar somente das grandes reuniões. Isso se deu após a “reforma” do imperador romano Constantino no terceiro século. Ao mesmo tempo, imitando as coisas de Deus, criou também os pequenos grupos, exemplo: “terreiros” onde uma pessoa aprende com um “pai-de-santo” abrindo o seu próprio “terreiro”. Vamos transforma-los em “terreiros de Deus”.

A célula é O programa da Igreja, é O ministério da Igreja.

O pastor titular deve estar envolvido até o pescoço com células. 

Envolvimento total.

O pastor Abe aconselha se iniciar com uma célula protótipo na casa do pastor titular.

Não permita que outro ministério, por “mais importante” que seja, venha competir com as células.

4.   Para exercer quaisquer atividades na Igreja é necessário que as pessoas estejam totalmente compromissadas com as células.Por exemplo: Os líderes de ministérios devem ser no mínimo líderes de células.

5. Use o púlpito constantemente para passar a visão.

- ISSO É SÓ O COMEÇO -

        Como começar

Igreja de programas

-         Não se precipite.
-         Comece liderando a primeira célula protótipo, fazendo-a produtiva. Se você não começar liderando uma célula, certamente no futuro não saberá resolver as questões que surgirem.

Passos a seguir:-

a) Participar de uma Igreja em Células de sucesso, indo às células como ouvinte. Entreviste, pergunte, pesquise com os participantes, líderes, supervisores e pastores. O pastor Abe colocou a Igreja da Paz à disposição de todos para uma semana no mover do Espírito em Santarém.

b)                 Selecionar 4 casais passando-lhes a visão.

c)                 Iniciar a célula-protótipo, convidando pessoas não alcançadas.

d)                 Multiplicação – Quando o número de participantes justificar, forme duas células com novos líderes e com você supervisionando. Vá multiplicando.

e)                 Escolha supervisores que multiplicaram células.

f)                   Você pode optar pelos encontros de fim de semana (tipo M-12). É opcional.

IV.      Pensar Grande de Verdade

-         Nossa Igreja deve ter pelo menos 10% da população local, para começar - 1o alvo, e isso é só o começo –

-          Em Almalonga na Guatemala, 80% da população é evangélica.

-         Deus levou Abraão a sonhar à gerou a Isaque pela fé quando teve sonhos e visões.Veja em Gênesis 13.16 e 15.5 – De dia Abraão olhava para a areia (não podia ver as estrelas), de noite olhava para o céu vendo as estrelas (não podia ver a areia). Sonhava e tinha visões durante os dias e também durante as noites. O pastor Abe disse para sermos como ele (Abrahão é o seu verdadeiro nome), vamos assumirmos o nome Abraão. Sejamos sonhadores, visualizemos Gênesis 15.6.

-         Isso é pensamento bíblico (não é “pensamento positivo”).

   Faça as contas: Temos 10 células sadias que se multiplicam 2 vezes ao ano, no final de 03 anos teremos:- __________ células.  Faça as contas no espaço abaixo:-





V.      Funções da Célula

A. Funções básicas:

1.      Evangelismo e integração – Fator Barnabé –

A célula é a ponte de integração na vida da Igreja local.
É mais importante integrar do que “converter”
 – essa afirmação pode até parecer uma heresia, mas não é. Muitos dos que vão à “frente”, não se convertem realmente.
 - Integrar é fazer uma pessoa gostar da Igreja, isso faz com que ela se converta realmente.
 - Na célula ela é integrada, convertida, pastoreada, treinada; crescendo e levando a célula à multiplicação. - Há crescimento verdadeiro.

2.      Pastoreamento e discipulado.
3.      Comunhão.

4.      Treinamento de líderes.

5.      Crescimento e multiplicação.

B.     De acordo com João 17:- Doze atitudes de um líder cristão:-

1. Verso 4 – Glorificar o nome do Senhor
- cuidar

2. Verso 6 – Manifestar o nome do Senhor Jesus.
- o poder do nome de Deus

3. Verso 6b – Zelo pelas ovelhas do Senhor.

4. Versos 7 e 8 – Tudo o que temos vem do Senhor.
- o segredo é a oração, o resto vem a reboque.

5. Verso 9 – Cuidar bem das ovelhas que o Senhor nos dá.

6. Verso 12 – Protege, guarda e não perde.
- As profecias sobre a perdição de Judas já se cumpriram nele, não há profecias sobre perdição de discípulos a se cumprir. Converter aqui, pelo amor, pela visão, pela fé. Aqui ficarão, pois o Pai nos deu. Cuidar dos feridos, trazendo-os de volta à Igreja. Declarar palavras de fé.

7. Verso 15 – Ame as ovelhas. Não fale mal delas, pois saberão, o Senhor saberá. Dê sua vida por elas. Dê-lhes vida abundante.

8. Verso 17 – O segredo da santificação é a Palavra vivida. Passe isso.

9. Verso 18 – Paixão pelas almas. Transmitir às ovelhas. Correr riscos.

10. Verso 19 – Só podemos reproduzir o que somos. Sejamos santos para transmitir santidade. Só damos o que temos.

11. Verso 20 - Espírito de Fé, inclusive na oração. Orar pelas ovelhas que serão alcançadas, ganhas. Com a fé tudo é possível.
Vamos declarar que em nossas cidades haverá líderes que irão abalar esta nação.

Declaramos que em ________________, haverá líderes que irão abalar esta nação.

12. Dar a vida pelas ovelhas.
            I Tessalonicenses 2. 5 a 9a.
            II Coríntios 4. 8 a 12.

  Esperamos que as mesmas ricas bênçãos recebidas por nós durante a palestra do Pr. Abe, também sejam recebidas pelos amados. (mensagem enviada p/mais de duzentas pessoas pela Internet)
  Ivo Gomes do Prado e equipe liderada pelo Pr. Valdecir Lenço – Primeira Igreja Batista em Assis (SP).

Lembrem-se: “Isso é só o começo do que o Senhor tem para fazer em nossas vidas”. (Pr. Abe)

Mais sobre o MDA em http://www.visaomda.com/