sábado, 28 de março de 2015

A DIFERENÇA ENTRE OS TRÊS TEMPLOS DE JERUSALÉM.

NO 1º TEMPLO A ARCA REPRESENTAVA A PRESENÇA DE DEUS.

"Os sacerdotes levaram a arca da aliança do Senhor para o seu lugar no santuário interno do templo, no Lugar Santíssimo, e a colocaram debaixo das asas dos querubins." 2 Crônicas 5:7

Davi, o grande rei de Israel, o homem segundo o coração de Deus, guerreiro que jamais conheceu derrotas em suas batalhas, planejou a construção e um grande templo ao Senhor. Por ter sido homem de muitas batalhas sanguinárias Jeová não aceitou que ele o fizesse, mas que deixasse para o seu filho que o sucederia no trono o encargo dessa construção. Salomão, filho de Davi, preparou para o Senhor o melhor que poderia dar. Assim juntando as riquezas acumuladas por seu pai Davi, que eram muitas, construir uma das 'Sete Maravilhas" do mundo antigo. 

O próprio Deus Jeová se manifesta quando da inauguração do templo: "E acabando Salomão de orar, desceu o fogo do céu, e consumiu o holocausto e os sacrifícios; e a glória do SENHOR encheu a casa. E os sacerdotes não podiam entrar na casa do Senhor, porque a glória do Senhor tinha enchido a casa do Senhor." 2 Crônicas 7:1-2

Após a destruição do primeiro templo por Nabucodonozor, a arca da aliança nunca mais foi vista. Possivelmente o Senhor providencia a sua destruição para que o povo e ninguém mais a tornasse um objeto de adoração.

NO 2º TEMPLO CRISTO JESUS COMO DEUS SE FEZ PRESENTE


"A glória deste novo templo será maior do que a do antigo", diz o Senhor dos Exércitos. "E neste lugar estabelecerei a paz", declara o Senhor dos Exércitos." Ageu 2:9
"Então Jesus fez um chicote de cordas e expulsou todos do templo, bem como as ovelhas e os bois; espalhou as moedas dos cambistas e virou as suas mesas. Aos que vendiam pombas disse: "Tirem estas coisas daqui! Parem de fazer da casa de meu Pai um mercado! " João 2:15-16

No segundo templo de Jerusalém não havia a mesma riqueza do primeiro, pouco ouro,  pouquíssimas pedras preciosas, mão de obra não especializada, nem tampouco a arca da aliança ou qualquer réplica da mesma. Mas a sua glória excedeu em muito à do primeiro, pois nesse templo esteve presente Jesus Cristo, o REI dos reis, Jeová encarnado. 

No ano setenta após uma grande revolta do povo judeu, o General Tito Vespasiano sitiou Jerusalém cujos habitantes não se renderam. Os romanos tiveram que destruir Jerusalém e o seu templo não ficando literalmente pedra sobre pedra. Cumpria-se literalmente a profecia de Jesus: "Ao que Jesus lhe disse: Vês estes grandes edifícios? Não se deixará aqui pedra sobre pedra que não seja derribada." Marcos 13:2

O 3º TEMPLO SERÁ ABOMINÁVEL, POIS NELE SE ASSENTARÁ O ANTICRISTO.


"Não deixem que ninguém os engane de modo algum. Antes daquele dia virá a apostasia e, então, será revelado o homem do pecado, o filho da perdição. Este se opõe e se exalta acima de tudo o que se chama Deus ou é objeto de adoração, a ponto de se assentar no santuário de Deus, proclamando que ele mesmo é Deus." 2 Tessalonicenses 2:3-4


Há uma crença entre os judeus que o Messias só virá (primeira vinda) quando um novo templo for construído. Todas as partes desse novo templo praticamente estão prontas construídas em forma de módulos para encaixe rápido. 

O tempo da aparição do governante mundial rapidamente se aproxima. As nações clamam por isso há algum tempo. Para esse governante tomar posse sabemos que deverá haver um grande acordo mundial, tanto político como religioso. Sabemos da influência judia em todo o mundo, pois a maior parte do capital dos grande grupos bancários, comerciais e industriais encontram-se sob o seu domínio. E para os judeus aceitaram esse governante que na visão deles será o Messias por eles esperado necessariamente terá que se enquadrar no perfil profético. Ser um judeu da tribo de Judá e descendente de Davi. Nesse tempo quem não se submeter à cartilha do império será duramente perseguido. Com uma religião única implantada os verdadeiros cristão não se submeterão e dessa forma tenazmente perseguidos e mortos. Esse será o tempo a ser implantado o sistema 666, possivelmente com chips implantados nas pessoas.

Os judeus e todo o mundo farão um pacto com esse governante pelo período de 7 anos cumprindo-se assim a profecia de Daniel. Mas no meio desse tempo de 3,5 anos ele romperá o pacto feito com os judeus se manifestando como o anticristo, o homem do mal, cumprindo-se assim a palavra deixada pelo apóstolo Paulo no verso acima. Assentar-se-á no trono do templo dizendo-se Deus. Algo abominável também para os judeus que se voltarão contra ele. Cremos que será nesse tempo que acontecerá o arrebatamento dos salvos em cumprimento também da profecia paulina. Veja abaixo a profecia de Daniel a respeito dos sete anos.

"Com muitos ele fará uma aliança que durará uma semana (uma semana de anos ou sete anos). No meio da semana ele dará fim ao sacrifício e à oferta. E numa ala do templo será colocado o sacrilégio terrível, até que chegue sobre ele o fim que lhe está decretado". Daniel 9:27

Na última metade dos 7 anos do pacto, 3,5 anos, se dará a grande e terrível tribulação sobre a face da terra. Nesse tempo acontecerão todas as pragas enumeradas no livro do Apocalipse. Demônios literalmente perturbaram os homens.

Após isso se dará a segunda vinda propriamente dita de Cristo Jesus para reinar durante mil anos.

Ivo Gomes do Prado.

Nenhum comentário:

Postar um comentário