segunda-feira, 30 de março de 2015

NEM A POBREZA E NEM A RIQUEZA.

NEM A POBREZA E NEM A RIQUEZA.


"Duas coisas peço que me dês antes que eu morra: Mantém longe de mim a falsidade e a mentira; Não me dês nem pobreza nem riqueza; dá-me apenas o alimento necessário. Se não, tendo demais, eu te negaria e te deixaria, e diria: ‘Quem é o Senhor? ’ Se eu ficasse pobre, poderia vir a roubar, desonrando assim o nome do meu Deus."
Provérbios 30:7-9 NVI

sábado, 28 de março de 2015

A DIFERENÇA ENTRE OS TRÊS TEMPLOS DE JERUSALÉM.

NO 1º TEMPLO A ARCA REPRESENTAVA A PRESENÇA DE DEUS.

"Os sacerdotes levaram a arca da aliança do Senhor para o seu lugar no santuário interno do templo, no Lugar Santíssimo, e a colocaram debaixo das asas dos querubins." 2 Crônicas 5:7

Davi, o grande rei de Israel, o homem segundo o coração de Deus, guerreiro que jamais conheceu derrotas em suas batalhas, planejou a construção e um grande templo ao Senhor. Por ter sido homem de muitas batalhas sanguinárias Jeová não aceitou que ele o fizesse, mas que deixasse para o seu filho que o sucederia no trono o encargo dessa construção. Salomão, filho de Davi, preparou para o Senhor o melhor que poderia dar. Assim juntando as riquezas acumuladas por seu pai Davi, que eram muitas, construir uma das 'Sete Maravilhas" do mundo antigo. 

O próprio Deus Jeová se manifesta quando da inauguração do templo: "E acabando Salomão de orar, desceu o fogo do céu, e consumiu o holocausto e os sacrifícios; e a glória do SENHOR encheu a casa. E os sacerdotes não podiam entrar na casa do Senhor, porque a glória do Senhor tinha enchido a casa do Senhor." 2 Crônicas 7:1-2

Após a destruição do primeiro templo por Nabucodonozor, a arca da aliança nunca mais foi vista. Possivelmente o Senhor providencia a sua destruição para que o povo e ninguém mais a tornasse um objeto de adoração.

NO 2º TEMPLO CRISTO JESUS COMO DEUS SE FEZ PRESENTE


"A glória deste novo templo será maior do que a do antigo", diz o Senhor dos Exércitos. "E neste lugar estabelecerei a paz", declara o Senhor dos Exércitos." Ageu 2:9
"Então Jesus fez um chicote de cordas e expulsou todos do templo, bem como as ovelhas e os bois; espalhou as moedas dos cambistas e virou as suas mesas. Aos que vendiam pombas disse: "Tirem estas coisas daqui! Parem de fazer da casa de meu Pai um mercado! " João 2:15-16

No segundo templo de Jerusalém não havia a mesma riqueza do primeiro, pouco ouro,  pouquíssimas pedras preciosas, mão de obra não especializada, nem tampouco a arca da aliança ou qualquer réplica da mesma. Mas a sua glória excedeu em muito à do primeiro, pois nesse templo esteve presente Jesus Cristo, o REI dos reis, Jeová encarnado. 

No ano setenta após uma grande revolta do povo judeu, o General Tito Vespasiano sitiou Jerusalém cujos habitantes não se renderam. Os romanos tiveram que destruir Jerusalém e o seu templo não ficando literalmente pedra sobre pedra. Cumpria-se literalmente a profecia de Jesus: "Ao que Jesus lhe disse: Vês estes grandes edifícios? Não se deixará aqui pedra sobre pedra que não seja derribada." Marcos 13:2

O 3º TEMPLO SERÁ ABOMINÁVEL, POIS NELE SE ASSENTARÁ O ANTICRISTO.


"Não deixem que ninguém os engane de modo algum. Antes daquele dia virá a apostasia e, então, será revelado o homem do pecado, o filho da perdição. Este se opõe e se exalta acima de tudo o que se chama Deus ou é objeto de adoração, a ponto de se assentar no santuário de Deus, proclamando que ele mesmo é Deus." 2 Tessalonicenses 2:3-4


Há uma crença entre os judeus que o Messias só virá (primeira vinda) quando um novo templo for construído. Todas as partes desse novo templo praticamente estão prontas construídas em forma de módulos para encaixe rápido. 

O tempo da aparição do governante mundial rapidamente se aproxima. As nações clamam por isso há algum tempo. Para esse governante tomar posse sabemos que deverá haver um grande acordo mundial, tanto político como religioso. Sabemos da influência judia em todo o mundo, pois a maior parte do capital dos grande grupos bancários, comerciais e industriais encontram-se sob o seu domínio. E para os judeus aceitaram esse governante que na visão deles será o Messias por eles esperado necessariamente terá que se enquadrar no perfil profético. Ser um judeu da tribo de Judá e descendente de Davi. Nesse tempo quem não se submeter à cartilha do império será duramente perseguido. Com uma religião única implantada os verdadeiros cristão não se submeterão e dessa forma tenazmente perseguidos e mortos. Esse será o tempo a ser implantado o sistema 666, possivelmente com chips implantados nas pessoas.

Os judeus e todo o mundo farão um pacto com esse governante pelo período de 7 anos cumprindo-se assim a profecia de Daniel. Mas no meio desse tempo de 3,5 anos ele romperá o pacto feito com os judeus se manifestando como o anticristo, o homem do mal, cumprindo-se assim a palavra deixada pelo apóstolo Paulo no verso acima. Assentar-se-á no trono do templo dizendo-se Deus. Algo abominável também para os judeus que se voltarão contra ele. Cremos que será nesse tempo que acontecerá o arrebatamento dos salvos em cumprimento também da profecia paulina. Veja abaixo a profecia de Daniel a respeito dos sete anos.

"Com muitos ele fará uma aliança que durará uma semana (uma semana de anos ou sete anos). No meio da semana ele dará fim ao sacrifício e à oferta. E numa ala do templo será colocado o sacrilégio terrível, até que chegue sobre ele o fim que lhe está decretado". Daniel 9:27

Na última metade dos 7 anos do pacto, 3,5 anos, se dará a grande e terrível tribulação sobre a face da terra. Nesse tempo acontecerão todas as pragas enumeradas no livro do Apocalipse. Demônios literalmente perturbaram os homens.

Após isso se dará a segunda vinda propriamente dita de Cristo Jesus para reinar durante mil anos.

Ivo Gomes do Prado.

sexta-feira, 27 de março de 2015

Se Deus Tem seus Eleitos, pra que Evangelizar?

     Se Deus Tem seus Eleitos, pra que Evangelizar?

Prezado irmão Y,
Acho que hoje concluo a resposta às perguntas que você me fez. Conforme observei em sua mensagem, você também tem dúvidas acerca da necessidade do evangelismo (ou mesmo da oração em favor de conversões), caso a doutrina da eleição seja acolhida.

Mais uma vez, devo dizer que você não está sozinho nessas dúvidas. Pode ter certeza de que muitas pessoas estão esperando ansiosamente a resposta a elas para botar ordem no seu conjunto de convicções teológicas.

Bom, quanto ao evangelismo, talvez você se assuste, mas ao longo da história da igreja cristã, a doutrina da eleição tem sido um dos maiores estímulos à pregação do evangelho. O próprio Calvino, expoente mais conhecido dessa doutrina, mantinha em Genebra um trabalho intenso de divulgação do evangelho através da literatura. Ele também mantinha uma academia para formação de pastores, visando ao preparo de expositores da fé. Genebra, ao tempo de Calvino, era talvez o maior centro missionário do mundo. João Calvino enviou ministros até para o Brasil! Foram os primeiros protestantes a chegar aqui.

Observe a vida do maior evangelista que o mundo já viu: George Whitefield. Ele cria ferrenhamente na doutrina da eleição incondicional e, encorajado por ela, superou Charles Wesley em seu ímpeto evangelístico, conforme o parecer de Martin Lloyd-Jones. Whitefield só não é tão conhecido hoje porque, diferente de Wesley, ele nunca fundou um movimento (Wesley fundou o metodismo). Considere também o maior pregador que já existiu: Charles Spurgeon. Ele cria piamente na doutrina da eleição e, por isso, pregava sermões evangelísticos poderosos, sabendo que os eleitos atenderiam à sua mensagem.

Agora, pense um pouquinho no Brasil. Eu já disse que os primeiros pastores que chegaram aqui foram enviados por João Calvino, o grande expoente da doutrina da eleição. Mas tem mais: Você sabia que a primeira igreja indígena brasileira surgiu no século 17 graças aos esforços missionários da Igreja Reformada Holandesa, expoente clássica da doutrina da eleição? Você sabia que João Ferreria de Almeida, o homem que traduziu a Bíblia para a nossa língua, a fim de alcançar o povo de fala portuguesa, era ministro reformado, ou seja, acolhia e ensinava a doutrina da eleição? Tudo isso mostra que, por algum motivo, a aceitação dessa doutrina não inibe o evangelismo, nem a atividade missionária. Em vez disso, a santa eleição estimula essas práticas.

Você deve estar pensando: “Tudo bem, mas como?”. A resposta a isso está, em parte, no livro de Atos. Há outras passagens, mas acho que a de Atos é a mais clara e direta. Eu tenho em mente o episódio em que Paulo se encontra em Corinto, sentindo-se meio assustado com o ambiente da cidade e a oposição que se formou ali (At 18). Então, num dado momento da narrativa, o Senhor estimula o trabalho missionário do apóstolo, dizendo-lhe o seguinte: “Não temas; pelo contrário, fala e não te cales; porquanto eu estou contigo, e ninguém ousará fazer-te mal, pois tenho muito povo nesta cidade (At 18.9,10).

Veja o que acontece aqui: Deus diz que tinha muito povo em Corinto. Eram os eleitos dele que ainda não tinham escutado o evangelho. Então, o Senhor encoraja Paulo mencionando esse fato. É como se dissesse: “Paulo, não desanime em seu trabalho missionário e continue a pregar, pois meus eleitos são muitos aqui”. Desse modo, a eleição, segundo a Bíblia, estimulou o evangelismo, servindo como uma espécie de garantia ao pregador de que, cedo ou tarde, sua mensagem seria acolhida, uma vez que o Senhor tinha muitos eleitos espalhados por ali e eles fatalmente atenderiam à palavra de Cristo (nesse sentido, veja especialmente João 10.16).

Lembre-se: Paulo chamou a fé salvadora de “fé que é dos eleitos” (Tt 1.1). Logo, essa fé será com certeza acolhida por aqueles a quem Deus elegeu por sua graça, sendo esse um dos grandes estímulos à pregação.
Você deve estar pensando: “Mas pra que então pregar? Se em Corinto havia eleitos, eles não creriam de qualquer jeito?”. Resposta: a doutrina da soberania de Deus ensina que o Senhor não escolheu somente QUEM vai ser salvo (os eleitos), mas também COMO esse alguém vai ser salvo. Esse como é descrito em 1Coríntios 1.21: “A Deus aprouve salvar os que creem pela loucura da pregação”. Assim, Deus alcança os que escolheu somente através do evangelismo — tarefa que é dada à igreja.

E da conjugação disso tudo que nos advém tanto o “peso” como o “estímulo” para pregar o evangelho. Sabendo que Deus salva pela pregação, assumimos o peso. Sabendo que Deus tem seus eleitos, recebemos estímulo e vamos em frente.

Bom, você também perguntou sobre orar pela salvação das pessoas, dizendo que, se Deus já decretou tudo, orar é algo inútil. Tudo bem! Entendo a lógica do seu pensamento. O problema é que essa lógica não se aplica aos ensinos bíblicos. Aliás, na Bíblia a lógica é outra, pois os homens de Deus oram pedindo que Deus faça exatamente o que decretou! Em outras palavras: o decreto estimula a oração! Vou exemplificar pra ficar mais claro: Davi orou pedindo que Deus firmasse o seu trono. Ele fez isso assim que Deus revelou seu decreto de lhe firmar o trono! Daniel orou por Israel quando o exílio completou 70 anos, mesmo sabendo que Deus havia decretado que o exílio durasse 70 anos. Finalmente, João, ao saber do plano de Deus referente à volta de Cristo, orou suplicando: “Vem, Senhor Jesus!”.

Como vê, a lógica humana não se encaixa muito na piedade bíblica. Nas Escrituras, os homens de Deus oram pelo cumprimento dos decretos, mesmo sabendo que os decretos se cumprirão! O fato é que, ao que parece, Deus quer que oremos mesmo sabendo que ele decretou todas as coisas para que nos tornemos participantes da realização de seus planos na maravilhosa história da salvação que se desenrola diante dos nossos olhos. É assim que, pela oração, participamos ativamente da redenção de pessoas que eram eleitas e não sabíamos até agora, suplicando com lágrimas por quem o Senhor conheceu, amou e escolheu muito antes de agora.

Abraço fraternal,


Pr. Marcos Granconato
Soli Deo gloria
http://www.igrejaredencao.org.br/index.php?option=com_content&view=article&id=2034:se-ja-sou-eleito-mesmo-pra-que-viver-em-santidade-final&catid=17:pastoral&Itemid=114#.VRVwWz3DttM

quinta-feira, 26 de março de 2015

ELA TEM 99 ANOS E COSTURA UM VESTIDO POR DIA PRA DOAR PARA MENINAS DA ÁFRICA

Lillian-Weber-vestido-3
Tem pessoas no mundo que realmente são especiais. Lillian Weber é uma senhorinha de 99 anos que está fazendo uma coisa incrível que deveria ser seguida por mais pessoas.
Ela tomou como desafio, costurar 1 vestido por dia para a causa africana Little Dresser for Africa, em português – Pequenos Vestidos para África
Lillian-Weber-vestido
Lillian-Weber-vestido-2
Lillian-Weber-vestido-4
Lillian-Weber-vestido-5
Lillian-Weber-vestido-6
http://awebic.com/pessoas/senhora-99-anos-costura-um-vestido-por-dia/

terça-feira, 24 de março de 2015

Marco Feliciano propõe boicote à Natura por patrocínio a “Babilônia”
Novela da Rede Globo tem atacado os valores da família e promovido à causa gay
por Michael Caceres

Marco Feliciano propõe boicote a Natura por patrocínio a “Babilônia”Feliciano propõe boicote à Natura contra "Babilônia"

A estreia da novela Babilônia, da Rede Globo, com a cena de um beijo lésbico protagonizado por duas atrizes veteranas, Fernanda Montenegro e Nathalia Timberg, não tem agradado a maioria dos telespectadores e derrubou a audiência da emissora na última semana.
A novela que já registra as piores audiências entre os folhetins exibidos no horário das nove, tem sofrido boicote e tem sido duramente criticada por muitos líderes evangélicos que se posicionaram contra a trama, entre eles o deputado e pastor Marco Feliciano.
Feliciano é líder da Igreja Assembleia de Deus Catedral do Avivamento e um dos mais renomados conferencistas brasileiros. Ele tem pedido aos fiéis que boicotem a emissora, aconselhando a procurarem outros canais e evitarem dar audiência às novelas da Rede Globo.
O pastor também pediu um boicote a principal patrocinadora da trama, a Natura, uma empresa brasileira que atua no setor de cosméticos e tem grande prestígio entre os pentecostais. O deputado quer que a empresa abandone o patrocínio da telenovela sob ameaça de promover uma campanha contra seus produtos.
“Conclamo aos que defendam valores morais a BOICOTAR esta empresa, não comprando e nem vendendo seus produtos até que ela retire seu patrocínio”, conclamou o parlamentar evangélico.
Feliciano disse que o propósito do boicote é dar resposta aos movimentos gays que tem tentado impor suas ideologias. O parlamentar citou ainda alguns exemplos de casos de empresas, produtos e serviços que sofreram boicote dos ativistas homossexuais por ter uma posição tradicional.
eia mais...

quinta-feira, 19 de março de 2015

BABILÔNIA, A SODOMIZAÇÃO DA NOSSA CULTURA




Hernandes Dias Lopes
BABILÔNIA, A SODOMIZAÇÃO DA NOSSA CULTURA

A Rede Globo de Televisão dá mais um passo no sentido de empurrar a sociedade brasileira para o abismo da sodomização. Sua nova novela das 21h, BABILÔNIA, faz apologia à homossexualidade e ataca desde os seus alicerces o conceito tradicional de família, conforme preceitua a nossa Constituição Federal e a ética judaico-cristã. 

O nome da novela, Babilônia, já diz o que ela pretende. Babilônia é a cidade do pecado, o reino da iniquidade, o território da máxima rebelião contra Deus. O livro de Apocalipse, nos capítulos 17 e 18, retrata a Babilônia como o sistema do mundo que se opõe a Deus e persegue a igreja. A Babilônia é chamada de “a Grande Meretriz” por causa de sua violência furiosa contra o povo de Deus e sua luxúria desavergonhada. O ataque à igreja cristã pode vir de duas maneiras: perseguição física ou ideológica. O ataque no campo das ideias é mais sutil e também mais perigoso. Seu propósito não é produzir mártires, mas apóstatas. A sedução do mundo é mais perigosa do que a espada do mundo. Ser amigo do mundo é constituir-se em inimigo de Deus. Stanley Jones, disse com razão, que o sub-cristianismo é pior do que o anti-cristianismo. Conformar-se com o mundo é ser tragado pelo mundo e condenado com ele.

Essa novela tem, claramente, o propósito de desconstruir os valores da família, promover o caos moral e induzir o povo brasileiro às práticas mais degradantes do desregramento sexual. É a sodomização da nossa cultura. É o achincalhamento da virtude. É desbarrancamento da ética. Assistir a essa trama urdida nos bastidores do relativismo ético e nos camarins da apostasia religiosa, é promover uma causa inglória de terríveis consequências para a família. É tornar-se parceiro daquilo que é abominável a Deus. É promover aquilo que deveríamos reprovar com toda veemência. É dar guarida àquilo de que deveríamos fugir com celeridade. Não podemos ser neutros nessa questão nem ficarmos em cima do muro. A omissão covarde de uns e o silêncio conivente de outros só contribuem para a promoção dessa perversidade. O papel da igreja de Deus é erguer sua voz. É protestar. É dizer que ninguém avilta a verdade e a honra sem graves consequências. Com essa novela a Rede Globo faz uma semeadura maldita e a colheita certamente será amarga. As gargalhadas ruidosas do pecado hoje transformar-se-ão em lágrimas copiosas amanhã. 

A palavra de Deus nos ensina a não colocarmos coisas abomináveis em nossa casa: “Não meterás, pois, coisa abominável em tua casa, para que não sejas amaldiçoado, semelhante a ela; de todo, a detestarás e, de todo, a abominarás, pois é amaldiçoada” (Dt 7.26). A palavra de Deus nos adverte a não assistirmos coisas injustas: “Portas a dentro, em minha casa, terei coração sincero. Não porei coisa injusta diante dos meus olhos; aborreço o proceder dos que se desviam; nada disto se me pegará” (Sl 101.2,3). A palavra de Deus nos proíbe de vivermos segundo o curso deste mundo: “Bem aventurado o homem que não anda no conselho dos ímpios, não se detém no caminho dos pecadores, nem se assenta na rodas dos escarnecedores” (Sl 1.1). A palavra de Deus nos adverte a não sermos coniventes com o erro: “E não sejais cúmplices nas obras infrutíferas das trevas; antes, porém, reprovai-as” (Ef 5.11). É hora de mostrarmos nosso repúdio a essa conspiração moral da Rede Globo. 

Mude de canal. Mantenha sua família distante desse tremedal de lama!

Rev. Hernandes Dias Lopes

terça-feira, 17 de março de 2015

A NOVELA DA GLOBO: BABILÔNIA, A SODOMIZAÇÃO DA CULTURA!

A NOVELA DA GLOBO: BABILÔNIA, A SODOMIZAÇÃO DA CULTURA!

A Rede Globo de Televisão dá mais um passo para arrastar nossa cultura para o abismo da sodomização, com sua nova novela das 21h, chamada de "Babilônia". 

Não é por outra razão que o livro de Apocalipse fala da Babilônia como a Grande Meretriz que Deus julgará, por causa de sua violência e de sua luxúria. 

Leia atentamente Apocalipse capítulos 17 e 18 e veja o que a palavra de Deus fala sobre essa promoção da iniquidade e o juízo divino que isso acarreta. Essa novela faz apologia da desconstrução da família conforme Deus a instituiu. 

Não seja conivente com o erro. Tenha a coragem de mudar de canal!

Hernandes Dias Lopes.


Apocalipse 17
1 ¶ Veio um dos sete anjos que tinham as sete taças, e falou comigo, dizendo: Vem, mostrar-te-ei a condenação da grande prostituta que está assentada sobre muitas águas;

2 com a qual se prostituíram os reis da terra; e os que habitam sobre a terra se embriagaram com o vinho da sua prostituição.

3 Então ele me levou em espírito a um deserto; e vi uma mulher montada numa besta cor de escarlata, que estava cheia de nomes de blasfêmia, e que tinha sete cabeças e dez chifres.

4 A mulher estava vestida de púrpura e de escarlata, e adornada de ouro, pedras preciosas e pérolas; e tinha na mão um cálice de ouro, cheio das abominações, e da imundícia da prostituição;

5 e na sua fronte estava escrito um nome simbólico: A grande Babilônia, a mãe das prostituições e das abominações da terra.

6 E vi que a mulher estava embriagada com o sangue dos santos e com o sangue dos mártires de Jesus. Quando a vi, maravilhei-me com grande admiração.

7 ¶ Ao que o anjo me disse: Por que te admiraste? Eu te direi o mistério da mulher, e da besta que a leva, a qual tem sete cabeças e dez chifres.

8 A besta que viste era e já não é; todavia está para subir do abismo, e vai-se para a perdição; e os que habitam sobre a terra e cujos nomes não estão escritos no livro da vida desde a fundação do mundo se admirarão, quando virem a besta que era e já não é, e que tornará a vir.

9 Aqui está a mente que tem sabedoria. As sete cabeças são sete montes, sobre os quais a mulher está assentada;

10 são também sete reis: cinco já caíram; um existe; e o outro ainda não é vindo; e quando vier, deve permanecer pouco tempo.

11 A besta que era e já não é, é também o oitavo rei, e é dos sete, e vai-se para a perdição.

12 Os dez chifres que viste são dez reis, os quais ainda não receberam o reino, mas receberão autoridade, como reis, por uma hora, juntamente com a besta.

13 Estes têm um mesmo intento, e entregarão o seu poder e autoridade à besta.

14 ¶ Estes combaterão contra o Cordeiro, e o Cordeiro os vencerá, porque é o Senhor dos senhores e o Rei dos reis; vencerão também os que estão com ele, os chamados, e eleitos, e fiéis.

15 Disse-me ainda: As águas que viste, onde se assenta a prostituta, são povos, multidões, nações e línguas.

16 E os dez chifres que viste, e a besta, estes odiarão a prostituta e a tornarão desolada e nua, e comerão as suas carnes, e a queimarão no fogo.

17 Porque Deus lhes pôs nos corações o executarem o intento dele, chegarem a um acordo, e entregarem à besta o seu reino, até que se cumpram as palavras de Deus.

18 E a mulher que viste é a grande cidade que reina sobre os reis da terra.
Apocalipse 18
1 ¶ Depois destas coisas vi descer do céu outro anjo que tinha grande autoridade, e a terra foi iluminada com a sua glória.

2 E ele clamou com voz forte, dizendo: Caiu, caiu a grande Babilônia, e se tornou morada de demônios, e guarida de todo espírito imundo, e guarida de toda ave imunda e detestável.

3 Porque todas as nações têm bebido do vinho da ira da sua prostituição, e os reis da terra se prostituíram com ela; e os mercadores da terra se enriqueceram com a abundância de suas delícias.

4 Ouvi outra voz do céu dizer: Sai dela, povo meu, para que não sejas participante dos sete pecados, e para que não incorras nas suas pragas.

5 Porque os seus pecados se acumularam até o céu, e Deus se lembrou das iniqüidades dela.

6 Tornai a dar-lhe como também ela vos tem dado, e retribuí-lhe em dobro conforme as suas obras; no cálice em que vos deu de beber dai-lhe a ela em dobro.

7 Quanto ela se glorificou, e em delícias esteve, tanto lhe dai de tormento e de pranto; pois que ela diz em seu coração: Estou assentada como rainha, e não sou viúva, e de modo algum verei o pranto.

8 Por isso, num mesmo dia virão as suas pragas, a morte, e o pranto, e a fome; e será consumida no fogo; porque forte é o Senhor Deus que a julga.

9 ¶ E os reis da terra, que com ela se prostituíram e viveram em delícias, sobre ela chorarão e prantearão, quando virem a fumaça do seu incêndio;

10 e, estando de longe por medo do tormento dela, dirão: Ai! ai da grande cidade, Babilônia, a cidade forte! pois numa só hora veio o teu julgamento.

11 E sobre ela choram e lamentam os mercadores da terra; porque ninguém compra mais as suas mercadorias:

12 mercadorias de ouro, de prata, de pedras preciosas, de pérolas, de linho fino, de púrpura, de seda e de escarlata; e toda espécie de madeira odorífera, e todo objeto de marfim, de madeira preciosíssima, de bronze, de ferro e de mármore;

13 e canela, especiarias, perfume, mirra e incenso; e vinho, azeite, flor de farinha e trigo; e gado, ovelhas, cavalos e carros; e escravos, e até almas de homens.

14 Também os frutos que a tua alma cobiçava foram-se de ti; e todas as coisas delicadas e suntuosas se foram de ti, e nunca mais se acharão.

15 Os mercadores destas coisas, que por ela se enriqueceram, ficarão de longe por medo do tormento dela, chorando e lamentando,

16 dizendo: Ai! ai da grande cidade, da que estava vestida de linho fino, de púrpura, de escarlata, e adornada com ouro, e pedras preciosas, e pérolas! porque numa só hora foram assoladas tantas riquezas.

17 E todo piloto, e todo o que navega para qualquer porto e todos os marinheiros, e todos os que trabalham no mar se puseram de longe;

18 e, contemplando a fumaça do incêndio dela, clamavam: Que cidade é semelhante a esta grande cidade?

19 E lançaram pó sobre as suas cabeças, e clamavam, chorando e lamentando, dizendo: Ai! ai da grande cidade, na qual todos os que tinham naus no mar se enriqueceram em razão da sua opulência! porque numa só hora foi assolada.

20 Exulta sobre ela, ó céu, e vós, santos e apóstolos e profetas; porque Deus vindicou a vossa causa contra ela.

21 Um forte anjo levantou uma pedra, qual uma grande mó, e lançou-a no mar, dizendo: Com igual ímpeto será lançada Babilônia, a grande cidade, e nunca mais será achada.

22 E em ti não se ouvirá mais o som de harpistas, de músicos, de flautistas e de trombeteiros; e nenhum artífice de arte alguma se achará mais em ti; e em ti não mais se ouvirá ruído de mó;

23 e luz de candeia não mais brilhará em ti, e voz de noivo e de noiva não mais em ti se ouvirá; porque os teus mercadores eram os grandes da terra; porque todas as nações foram enganadas pelas tuas feitiçarias.

24 E nela se achou o sangue dos profetas, e dos santos, e de todos os que foram mortos na terra.


terça-feira, 10 de março de 2015

“NÃO DEIXEMOS DE CONGREGAR, COMO É COSTUME DE ALGUNS...” ( Hebreus 10.25)

“NÃO DEIXEMOS DE CONGREGAR, COMO É COSTUME DE ALGUNS...” ( Hebreus 10.25)


Confesso que cada vez que leio este versículo fico impressionado com a coragem e a ousadia do apóstolo em alertar sobre o perigo da negligência espiritual. O texto acima foi escrito no primeiro século da era cristã e o problema citado pelo autor já existia. Em um tempo de lutas, perseguições e falsas doutrinas, muitos estavam deixando de frequentar os trabalhos, preferindo outras diversões e atividades.

Muitos não resistiram às ofertas do mundo de então, e outros desistiram, negando a própria fé. Não perseveraram firmes, confiantes nas promessas divinas, perdendo a oportunidade de entrar para a galeria dos heróis da fé. Preferiram viver as facilidades ofertadas pela sociedade da época, a pagar o preço da fidelidade e compromisso com as promessas do Reino de Deus.

Infelizmente o preço pago foi muito alto. É possível imaginar o sofrimento de muitos, vendo seus familiares e amigos se distanciando da graça de Deus. Foram aos poucos deixando de congregar com os irmãos da fé, passando a viver experiências longe das orientações da Palavra divina.

O texto acima deve ser visto como um alerta a todos os que verdadeiramente amam e professam a Cristo, como Senhor. Influências

nos levam a faltar hoje, deixar de vir amanhã e assim vamos nos acostumando a frequentar a casa de Deus a partir das nossas próprias decisões. Com o passar do tempo, não percebemos o quanto estamos nos distanciando da comunhão dos santos.

Ninguém cresce em comunhão estando só. O grande desafio do cristão é saber viver diariamente com o diferente – com aquele que pensa diferente de nós. Busquemos em Deus a força necessária para que nunca deixemos de congregar, pelo contrário, sintamos sempre alegria e prazer em estar na companhia de irmãos que seguirão conosco para eternidade.

Pense nisto!

Rev. Silas de Oliveira - Primeira IPI Limeira.

domingo, 8 de março de 2015

OS APÓSTOLOS ADORARAM A CRISTO JESUS?


TODA AUTORIDADE E JUÍZO A ELE FORAM DADOS 

E também o Pai a ninguém julga, mas deu ao Filho todo o juízo; João 5:22
E, chegando-se Jesus, falou-lhes, dizendo: É-me dado todo o poder no céu e na terra. Mateus 28:18

SEUS APÓSTOLOS O ADORARAM

E Tomé respondeu, e disse-lhe: Senhor meu, e Deus meu! João 20:28

E, adorando-o eles, tornaram com grande júbilo para Jerusalém. Lucas 24:52

Então aproximaram-se os que estavam no barco, e adoraram-no, dizendo: És verdadeiramente o Filho de Deus. Mateus 14:33

E, indo elas a dar as novas aos seus discípulos, eis que Jesus lhes sai ao encontro, dizendo: Eu vos saúdo. E elas, chegando, abraçaram os seus pés, e o adoraram. Mateus 28:9

Ele será chamado príncipe da paz, pai eterno, Deus poderoso. Isaías 9


O FILHO TEM VIDA EM SI MESMO

Porque, como o Pai tem a vida em si mesmo, assim deu também ao Filho ter a vida em si mesmo; João 5:26


Tem poder de reviver e GERAR. CRIOU TODAS COISAS PARA O PAI. Colossenses 1

No entanto Ele e o Pai são pessoas distintas

Disse-lhe Jesus: Não me detenhas, porque ainda não subi para meu Pai, mas vai para meus irmãos, e dize-lhes que eu subo para meu Pai e vosso Pai, meu Deus e vosso Deus. João 20:17

A quem vencer, eu o farei coluna no templo do meu Deus, e dele nunca sairá; e escreverei sobre ele o nome do meu Deus, e o nome da cidade do meu Deus, a nova Jerusalém, que desce do céu, do meu Deus, e também o meu novo nome. Apocalipse 3:12

Joao 9-32 Desde o princípio do mundo nunca se ouviu que alguém abrisse os olhos a um cego de nascença.
E Tomé respondeu, e disse-lhe: Senhor meu, e Deus meu!João 20:28

Disse-lhe Jesus: Tu o disseste; digo-vos, porém, que vereis em breve o Filho do homem assentado à direita do Poder, e vindo sobre as nuvens do céu. Mateus 26:64


JEOVÁ DISSE QUE DEVÍAMOS ADORAR A JESUS:


E outra vez, quando introduz no mundo o primogênito, diz: “E todos os anjos de Deus o adorem”. Hebreus 1:6


PESSOAS O ADORARAM E ELE NUNCA REJEITOU ESTA ADORAÇÃO

Então chegou ela, e adorou-o, dizendo: Senhor, socorre-me! Mateus 15:25


UMA LEGIÃO DE DEMÔNIOS O ADOROU
E, quando viu Jesus ao longe, correu e adorou-o. Marcos 5:6


OS ASTRÓLOGOS E OUTRAS PESSOAS ISRAELITAS E GENTIOS O ADORARAM 


E, eis que veio um leproso, e o adorou, dizendo: Senhor, se quiseres, podes tornar-me limpo. Mateus 8:2

o cego curado disse: Creio, Senhor. E o adorou. João 9:38

E aconteceu que, entrando Pedro, saiu Cornélio a recebê-lo, e, prostrando-se a seus pés o adorou. Atos 10:25

Dizendo: Onde está aquele que é nascido rei dos judeus? porque vimos a sua estrela no oriente, e viemos a adorá-lo. Mateus 2:2

Em vão, porém, me honram, ensinando doutrinas que são mandamentos de homens. Marcos 7:7


ANJOS NÃO ACEITAM ADORAÇÃO

E disse-me: Olha, não faças tal; porque eu sou conservo teu e de teus irmãos, os profetas, e dos que guardam as palavras deste livro. Adora a Deus. Apocalipse 22:9

irmã Magda G. Ancelmo

quarta-feira, 4 de março de 2015

Só 25% das pessoas enxergam as cores como realmente são.



Só 25% das pessoas enxergam as cores como realmente são
Faça o teste: quantas cores você vê nessa imagem?
Por Redação Pais & Filhos
03.03.2015
A história do vestido preto-azul ou branco-dourado, que bombou na semana passada, deixou todo mundo interessado na ciência por trás de como enxergamos as cores.
Um artigo da especialista em neuromarketing Diana Derval mostrou que apenas 25% das pessoas têm um 4º cone e veem cores como elas são. As nuances de cor dependem do número e da distribuição dos cones (receptores de cor) nos nossos olhos.
Observe a imagem e conte quantas cores você enxerga.
Se você vê menos de 20 nuances de cores, é dicromata, como os cães, e tem dois tipos de cones. É provável que você goste de usar preto, bege e azul. 25% das pessoas se encaixa nesse perfil.
Se você vê entre 20 e 32 nuances de cores, é tricromata, ou seja, tem três tipos de cones. 50% das pessoas se encaixa nesse perfil.
Se você vê entre 33 e 39 cores, é quadricromata, como as abelhas, e tem quatro tipos de cones. Você pode ficar irritado com amarelo, então é difícil encontrar essa cor no seu guarda-roupa. 25% das pessoas se encaixa nesse perfil.
Se você vê mais de 39 cores, tem superpoderes, porque só tem 39 cores aí!
É provável que as pessoas que têm quatro cones não sejam enganadas pela história do vestido azul e preto ou branco e dourado.
É claro que as quantidades exatas e a distribuição dos cones só podem ser medidos por um dispositivo especial, isso aqui são só indicações.
Fonte: Diana Derval, www.derval-research.com

- See more at: http://www.paisefilhos.com.br/na-midia/so-25-das-pessoas-enxergam-as-cores-como-realmente-sao#sthash.SHaMjdeS.dpuf