domingo, 23 de abril de 2017

24/04/17 - LEITURA BÍBLICA ANUAL - 2º SAMUEL 04 A 07.

2 Samuel 4

Isbosete é assassinado

1Ao saber que Abner havia morrido em Hebrom, Is-Bosete, filho de Saul, perdeu a coragem, e todo o Israel ficou alarmado.
2Ora, o filho de Saul tinha a seu serviço dois líderes de grupos de ataque. Um deles chamava-se Baaná; o outro, Recabe; ambos filhos de Rimom, de Beerote, da tribo de Benjamim; a cidade de Beerote era considerada parte de Benjamim.
3O povo de Beerote fugiu para Gitaim e até hoje vive ali como estrangeiro.
4(Jônatas, filho de Saul, tinha um filho aleijado dos pés. Ele tinha cinco anos de idade quan­do chegou a notícia de Jezreel de que Saul e Jônatas haviam morrido. Sua ama o apanhou e fugiu, mas, na pressa, ela o deixou cair, e ele ficou man­co. Seu nome era Mefibosete.)
5Aconteceu então que Recabe e Baaná, filhos de Rimom, de Beerote, foram à casa de Is-Bosete na hora mais quente do dia, na hora do seu descanso do meio-dia.
6Os dois entraram na casa como se fossem buscar trigo, traspassaram-lhe o estômago e depois fugiram.
7Eles haviam entrado na casa enquanto Is-Bosete estava deitado em seu quar­to. Depois de o traspassar e matar, cortaram-lhe a cabeça. E, levando-a, viajaram toda a noite pela rota da Arabá.
8Levaram a cabeça de Is-Bosete a Davi, em Hebrom, e lhe disseram: "Aqui está a cabeça de Is-Bosete, filho de Saul, teu inimigo, que tentou tirar-te a vida. Hoje o Senhor vingou o nosso rei e senhor, de Saul e de sua descendência".
9Davi respondeu a Recabe e a Baaná, seu irmão, filhos de Rimom, de Beerote: "Juro pelo nome do Senhor, que me tem livrado de todas as aflições:
10quando um homem me disse que Saul estava morto, pensando que me trazia boa notícia, eu o agarrei e o matei em Ziclague, como recompensa pela notícia que trouxe!
11Mui­to mais agora, que homens ímpios mataram um inocente em sua própria casa e em sua própria cama! Vou castigá-los e eliminá-los da face da terra porque vocês fizeram correr o sangue dele­!"
12Então Davi deu ordem a seus soldados, e eles os mataram. Depois cortaram as mãos e os pés deles e penduraram os corpos junto ao açude de Hebrom. Mas sepultaram a cabeça de Is-Bosete no túmulo de Abner, em He­brom.

2 Samuel 5

David reina sobre Israel

1Representantes de todas as tribos de Israel foram dizer a Davi, em Hebrom: "Somos sangue do teu sangue.
2No passado, mesmo quando Saul era rei, eras tu quem liderava Israel em suas batalhas. E o ­Senhor te disse: 'Você pastoreará Israel, o meu povo, e será o seu governante' ".
3Então todas as autoridades de Israel foram ao encontro do rei Davi em Hebrom; o rei fez um acor­do com eles em Hebrom perante o Senhor, e eles ungiram Davi rei de Israel.
4Davi tinha trinta anos de idade quando começou a reinar e reinou durante quarenta anos.
5Em Hebrom, reinou sobre Judá sete anos e meio e, em Jerusalém, reinou sobre todo o Israel e Judá trinta e três anos.

David conquista Jerusalém

6O rei e seus soldados marcharam para Jerusalém para atacar os jebuseus que viviam lá. E os jebuseus disseram a Davi: "Você não entrará aqui! Até os cegos e os aleijados podem se defender de você". Eles achavam que Davi não conseguiria entrar,
7mas Davi conquistou a fortaleza de Sião, que veio a ser a Cidade de Davi.
8Naquele dia disse Davi: "Quem quiser vencer os jebuseus terá que utilizar a passagem de água para chegar àqueles cegos e aleijados, inimigos de Davi". É por isso que dizem: "Os 'cegos e aleijados' não entrarão no palá­cio".
9Davi passou a morar na fortaleza e chamou-a Cidade de Davi. Construiu defesas na parte interna da cidade desde o Milo.
10E ele se tornou cada vez mais poderoso, pois o Senhor, o Deus dos Exér­citos, estava com ele.
11Pouco depois Hirão, rei de Tiro, enviou a Davi uma delegação, que trouxe toras de cedro e também carpinteiros e pedreiros que construíram um palácio para Davi.
12Então Davi teve certeza de que o Senhor o confirmara como rei de Israel e que seu reino estava prosperando por amor de Israel, o seu povo.
13Depois de mudar-se de Hebrom para Jerusalém, Davi tomou mais concubinas e esposas e gerou mais filhos e filhas.
14Estes são os nomes dos que lhe nasceram ali: Samua, Sobabe, Natã, Salomão,
15Ibar, Elisua, Nefegue, Jafia,
16Elisama, Eliada e Elifelete.

David derrota os filisteus

17Ao saberem que Davi tinha sido ungido rei de Israel, os filisteus foram com todo o exér­cito prendê-lo, mas Davi soube disso e foi para a fortaleza.
18Tendo os filisteus se espalhado pelo vale de Refaim,
19Davi perguntou ao ­Senhor: "Devo atacar os filisteus? Tu os entregarás nas minhas mãos?"
O Senhor lhe respondeu: "Vá, eu os entregarei nas suas mãos".
20Então Davi foi a Baal-Perazim e lá os derrotou. E disse: "Assim como as águas de uma enchente causam destruição, pelas minhas mãos o Senhor destruiu os meus inimigos diante de mim". Então aquele lugar passou a ser chamado Baal-Perazim.
21Como os filisteus haviam abandonado os seus ídolos ali, Davi e seus soldados os apanharam.
22Mais uma vez os filisteus marcharam e se espalharam pelo vale de Refaim;
23então Davi consultou o Senhor de novo, que lhe respondeu: "Não ataque pela frente, mas dê a volta por trás deles e ataque-os em frente das amoreiras.
24Assim que você ouvir um som de passos por cima das amoreiras, saia rapidamente, pois será esse o sinal de que o Senhor saiu à sua fren­te para ferir o exér­cito filisteu".
25Da­vi fez como o ­Senhor lhe tinha ordenado e derrotou os filisteus por todo o caminho, desde Gibeom até Gezer.

2 Samuel 6

A arca é trazida para Jerusalém

1De novo Davi reuniu os melhores guerreiros de Israel, trinta mil ao todo.
2Ele e todos os que o acompanhavam partiram para Baalá, em Judá, para buscar a arca de Deus, arca sobre a qual é invocado o Nome, o nome do Senhor dos Exércitos, que tem o seu trono entre os querubins acima dela.
3Puseram a arca de Deus num carroção novo e a levaram da casa de Abinadabe, na colina. Uzá e Aiô, filhos de Abinadabe, conduziam o carroção
4com a arca de Deus; Aiô andava na frente dela.
5Davi e todos os israelitas iam cantando e dançando perante o Senhor, ao som de todo tipo de instrumentos de pinho: harpas, liras, tamborins, chocalhos e címbalos.
6Quando chegaram à eira de Nacom, Uzá esticou o braço e segurou a arca de Deus, porque os bois haviam tropeçado.
7A ira do Senhor acendeu-se contra Uzá por seu ato de irreverência. Por isso Deus o feriu, e ele morreu ali mesmo, ao lado da arca de Deus.
8Davi ficou contrariado porque o Senhor, em sua ira, havia fulminado Uzá. Até hoje aquele lugar é chamado Perez-Uzá.
9Naquele dia Davi teve medo do Senhor e se perguntou: "Como vou conseguir levar a arca do Senhor?"
10Por isso ele desistiu de levar a arca do Senhor para a Cidade de Davi. Em vez disso, levou-a para a casa de Obede-Edom, de Gate.
11A arca do Senhor ficou na casa dele por três meses, e o Senhor o aben­çoou e a toda a sua família.
12E disseram ao rei Davi: "O Senhor tem abençoado a família de Obede-Edom e tudo o que ele possui, por causa da arca de Deus". Então Davi, com grande festa, foi à casa de Obede-Edom e ordenou que levassem a arca de Deus para a Cidade de Davi.
13Quando os que carregavam a arca do Senhor davam seis passos, ele sacrificava um boi e um novilho gordo.
14Da­vi, vestindo o colete sacerdotal de linho, foi dançando com todas as suas forças perante o Senhor,
15en­quanto ele e todos os israelitas levavam a arca do Senhor ao som de gritos de alegria e de trombetas.
16Aconteceu que, entrando a arca do Senhor na Cidade de Davi, Mical, filha de Saul, observava de uma janela. E, ao ver o rei Davi dançando e celebrando perante o ­Senhor, ela o desprezou em seu coração.
17Eles trouxeram a arca do Senhor e a colocaram na tenda que Davi lhe havia preparado; e Davi ofereceu holocaustos e sacrifícios ­de comunhão perante o Senhor.
18Após­ oferecer os holocaustos e os sacrifícios de comunhão, ele abençoou o povo em nome do Senhor dos Exércitos
19e deu um pão, um bolo de tâmaras e um bolo de uvas passas a cada homem e a cada mulher israelita. ­Depois todo o povo partiu, cada um para a sua casa.
20Voltando Davi para casa para aben­çoar sua família, Mical, filha de Saul, saiu ao seu encontro e lhe disse: "Como o rei de Israel se destacou hoje, tirando o manto na frente das escravas de seus servos, como um homem vul­gar!"
21Mas Davi disse a Mical: "Foi perante o Senhor que eu dancei, perante aquele que me escolheu em lugar de seu pai ou de qualquer outro da família dele, quan­do me designou soberano sobre o povo do Senhor, sobre Israel; perante o Senhor celebrarei
22e me rebaixarei ainda mais, e me humilharei aos meus próprios olhos. Mas serei honrado por essas escravas que você mencionou".
23E até o dia de sua morte, Mical, filha de Saul, jamais teve filhos.







Nenhum comentário:

Postar um comentário