sábado, 6 de maio de 2017

07/05/17 - LEITURA BÍBLICA ANUAL - 1° REIS 12 E 13.

1 Reis 12

Israel revolta-se contra Reboão

1Roboão foi a Siquém, onde todos os israelitas tinham se reunido para proclamá-lo rei.
2Assim que ­Jeroboão, filho de Nebate, que estava no Egito para onde tinha fugido do rei Salomão, soube disso, voltou de lá.
3Depois disso mandaram chamá-lo. Então ele e toda a assembleia de Israel foram ao encontro de Roboão e disseram:
4"Teu pai colocou sobre nós um jugo pesado, mas agora diminui o trabalho árduo e este jugo pesado, e nós te serviremos".
5Roboão respondeu: "Voltem a mim daqui a três dias". Então o povo foi embora.
6O rei Roboão perguntou às autoridades que haviam servido ao seu pai, Salomão, durante a vida dele: "Como vocês me aconselham a responder a este povo?"
7Eles responderam: "Se hoje fores um servo deste povo e servi-lo, dando-lhe uma resposta favorável, eles sempre serão teus servos".
8Roboão, contudo, rejeitou o conselho que as autoridades de Israel lhe tinham dado e consultou os jovens que haviam crescido com ele e o estavam servindo.
9Perguntou-lhes: "Que conselho vocês me dão? Como devemos responder a este povo, que me diz: 'Diminui o jugo que teu pai colocou sobre nós'?"
10Os jovens que haviam crescido com ele responderam: "A este povo que te disse: 'Teu pai colocou sobre nós um jugo pesado; torna-o mais leve', dize: Meu dedo mínimo é mais grosso do que a cintura do meu pai.
11Pois bem, meu pai lhes impôs um jugo pesado; eu o tornarei ainda mais pesado. Meu pai os castigou com simples chicotes; eu os castigarei com chicotes pontiagudos".
12Três dias depois, Jeroboão e todo o povo voltaram a Roboão, segundo a orientação dada pelo rei: "Voltem a mim daqui a três dias".
13E o rei lhes respondeu asperamente. Rejeitando o conselho das autoridades de Israel,
14seguiu o conselho dos jovens e disse: "Meu pai tornou pesado o seu jugo; eu o tornarei ainda mais pesado. Meu pai os castigou com simples chicotes; eu os castigarei com chicotes pontiagudos".
15E o rei não ouviu o povo, pois esta mudança nos acontecimentos vinha da parte do Senhor, para que se cumprisse a palavra que o Senhor havia falado a Jeroboão, filho de Nebate, por meio do silonita Aías.
16Quando todo o Israel viu que o rei se recusava a ouvi-los, respondeu ao rei:
"Que temos em comum com Davi?
Que temos em comum
com o filho de Jessé?
Para as suas tendas, ó Israel!
Cuide da sua própria casa, ó Davi!"
E assim os israelitas foram para as suas casas.
17Quanto, porém, aos israelitas que moravam nas cidades de Judá, Roboão continuou como rei deles.
18O rei Roboão enviou Adonirão, chefe do trabalho forçado, mas todo o Israel o apedrejou até a morte. O rei, contudo, conseguiu subir em sua carruagem e fugir para Jerusalém.
19Dessa forma Israel se rebelou contra a dinastia de Davi, e assim permanece até hoje.
20Quando todos os israelitas souberam que Jeroboão tinha voltado, mandaram chamá-lo para a reunião da comunidade e o fizeram rei sobre todo o Israel. Somente a tribo de Judá permaneceu leal à dinastia de Davi.
21Quando Roboão, filho de Salomão, chegou a Jerusalém, convocou cento e oitenta mil homens de combate, das tribos de Judá e de Benjamim, para guerrearem contra Israel e recuperarem o reino.
22Entretanto, veio esta palavra de Deus a Semaías, homem de Deus:
23"Diga a Roboão, filho de Salomão, rei de Judá, às tribos de Judá e Benjamim, e ao restante do povo:
24Assim diz o Senhor: Não saiam à guerra contra os seus irmãos israelitas. Voltem para casa, todos vocês, pois fui eu que fiz isso". E eles obedeceram à palavra do Senhor e voltaram para as suas casas, conforme o Senhor tinha ordenado.

Os bezerros de ouro em Betel e em Dan

25Jeroboão fortificou Siquém, nos montes de Efraim, onde passou a morar. Depois saiu e fortificou Peniel.
26Jeroboão pensou: "O reino agora provavelmente voltará para a dinastia de Davi.
27Se este povo subir a Jerusalém para oferecer sacrifícios no templo do Senhor, novamente dedicarão sua lealdade ao senhor deles, Roboão, rei de Judá. Eles vão me matar e vão voltar para o rei Roboão".
28Depois de aconselhar-se, o rei fez dois bezerros de ouro e disse ao povo: "Vocês já subiram muito a Jerusalém. Aqui estão os seus deuses, ó Israel, que tirarama vocês do Egito".
29Mandou pôr um bezerro em Betel e outro em Dã.
30E isso veio a ser um pecado, pois o povo ia até Dã para adorar aquele bezerro.
31Jeroboão construiu altares idólatras e designou sacerdotes dentre o povo, apesar de não serem levitas.
32Instituiu uma festa no décimo quinto dia do oitavo mês, semelhante à festa realizada em Judá, e ofereceu sacrifícios no altar. Ele fez isso em Betel, onde sacrificou aos bezerros que havia feito. Também estabeleceu lá sacerdotes nos seus altares idólatras.
33No décimo quinto dia do oitavo mês, data que ele mesmo escolheu, ofereceu sacrifícios no altar que havia construído em Betel. Assim ele instituiu a festa para os israelitas e foi ao altar para queimar incenso.

1 Reis 13



O profeta de Deus de Judá

1Por ordem do Senhor um homem de Deus foi de Judá a Betel, quando Jeroboão estava em pé junto ao altar para queimar incenso.
2Ele clamou contra o altar, segundo a ordem do Senhor: "Ó altar, ó altar! Assim diz o Senhor: 'Um filho nascerá na família de Davi e se chamará Josias. Sobre você ele sacrificará os sacerdotes dos altares idólatras que agora queimam incenso aqui, e ossos humanos serão queimados sobre você' ".
3Naquele mesmo dia o homem de Deus deu um sinal: "Este é o sinal que o Senhor declarou: O altar se fenderá, e as cinzas que estão sobre ele se derramarão".
4Quando o rei Jeroboão ouviu o que o homem de Deus proclamava contra o altar de Betel, apontou para ele e ordenou: "Prendam-no!" Mas o braço que ele tinha estendido ficou paralisado, e não voltava ao normal.
5Além disso, o altar se fendeu, e as suas cinzas se derramaram, conforme o sinal dado pelo homem de Deus por ordem do Senhor.
6Então o rei disse ao homem de Deus: "Interceda ao Senhor, o seu Deus, e ore por mim para que meu braço se recupere". O homem de Deus intercedeu ao Senhor, e o braço do rei recuperou-se e voltou ao normal.
7O rei disse ao homem de Deus: "Venha à minha casa e coma algo, e eu o recompensarei".
8Mas o homem de Deus respondeu ao rei: "Mesmo que me desse a metade dos seus bens, eu não iria com você nem comeria ou beberia nada neste lugar.
9Pois recebi estas ordens pela palavra do Senhor: 'Não coma pão nem beba água, nem volte pelo mesmo caminho por onde foi' ".
10Por isso, quando ele voltou, não foi pelo caminho por onde tinha vindo a Betel.
11Ora, havia um certo profeta, já idoso, que morava em Betel. Seus filhos lhe contaram tudo o que o homem de Deus havia feito naquele dia e também o que ele dissera ao rei.
12O pai lhes perguntou: "Por qual caminho ele foi?" E os seus filhos lhe mostraram por onde tinha ido o homem de Deus que viera de Judá.
13Então disse aos filhos: "Selem o jumento para mim". E, depois de selarem o jumento, ele montou
14e cavalgou à procura do homem de Deus, até que o encontrou sentado embaixo da Grande Árvore. E lhe perguntou: "Você é o homem de Deus que veio de Judá?"
"Sou", respondeu.
15Então o profeta lhe disse: "Venha à minha casa comer alguma coisa".
16O homem de Deus disse: "Não posso ir com você nem posso comer pão ou beber água neste lugar.
17A palavra do Senhor deu-me esta ordem: 'Não coma pão nem beba água lá, nem volte pelo mesmo caminho por onde você foi' ".
18O profeta idoso respondeu: "Eu também sou profeta como você. E um anjo me disse por ordem do Senhor: 'Faça-o voltar com você para a sua casa para que coma pão e beba água' ". Mas ele estava mentindo.
19E o homem de Deus voltou com ele e foi comer e beber em sua casa.
20Enquanto ainda estavam sentados à mesa, a palavra do Senhor veio ao profeta idoso que o havia feito voltar
21e ele bradou ao homem de Deus que tinha vindo de Judá: "Assim diz o Senhor: 'Você desafiou a palavra do Senhor e não obedeceu à ordem que o Senhor, o seu Deus, deu a você.
22Você voltou e comeu pão e bebeu água no lugar onde ele falou que não comesse nem bebesse. Por isso o seu corpo não será sepultado no túmulo dos seus antepassados' ".
23Quando o homem de Deus acabou de comer e beber, o profeta idoso selou seu jumento para ele.
24No caminho, um leão o atacou e o matou, e o seu corpo ficou estendido no chão, ao lado do leão e do jumento.
25Algumas pessoas que passaram viram o cadáver estendido ali, com o leão ao lado, e foram dar a notícia na cidade onde o profeta idoso vivia.
26Quando este soube disso, exclamou: "É o homem de Deus que desafiou a palavra do Senhor! O Senhor o entregou ao leão, que o feriu e o matou, conforme a palavra do ­Senhor o tinha advertido".
27O profeta disse aos seus filhos: "Selem o jumento para mim", e eles o fizeram.
28Ele foi e encontrou o cadáver caído no caminho, com o jumento e o leão ao seu lado. O leão não tinha comido o corpo nem ferido o jumento.
29O profeta apanhou o corpo do homem de Deus, colocou-o sobre o jumento e o levou de volta para Betel, a fim de chorar por ele e sepultá-lo.
30Ele o pôs no seu próprio túmulo, e se lamentaram por ele, cada um exclamando: "Ah, meu ir­mão!"
31Depois de sepultá-lo, disse aos seus filhos: "Quando eu morrer, enterrem-me no túmulo onde está sepultado o homem de Deus; ponham os meus ossos ao lado dos ossos dele.
32Pois a mensagem que declarou por ordem do Senhor contra o altar de Betel e contra todos os altares idólatras das cidades de Samaria certamente se cumprirá".
33Mesmo depois disso Jeroboão não mudou o seu mau procedimento, mas continuou a nomear dentre o povo sacerdotes para os altares idólatras. Ele consagrava para esses altares todo aquele que quisesse tornar-se sacerdote.
34Esse foi o pecado da família de Jeroboão, que levou à sua queda e à sua eliminação da face da terra.




Nenhum comentário:

Postar um comentário