quarta-feira, 24 de maio de 2017

25 DE MAIO - LEITURA BÍBLICA ANUAL - ISAÍAS 1 E 2.

- Vamos sair um pouco da ordem dos livros de nossas Bíblias, pois ler os livros de Crônicas dos reis de Israel e Judá agora seria repetitivo, por isso vamos deixar essa leitura mais para a frente. Escolhemos agora o livro do profeta Isaías, o primeiro livro dos profetas maiores. Isaías profetizou nos dias de três reis de Judá para entendermos melhor como eram os tempos dos reis.

- Isaías era da família real, uma pessoa muito culta, mas de caráter inabalável. Diz a história que foi morto serrado ao meio. Embora desagradasse os poderosos, fez somente a vontade de Deus. 


Isaías 1 - NVI

Uma nação rebelde

1Visão que Isaías, filho de Amoz, teve a respeito de Judá e Jerusalém durante os reinados de Uzias, Jotão, Acaz e Ezequias, reis de Judá.
2Ouçam, ó céus! Escute, ó terra!
Pois o Senhor falou:
"Criei filhos e os fiz crescer,
mas eles se revoltaram contra mim.
3O boi reconhece o seu dono,
e o jumento conhece a manjedoura
do seu proprietário,
mas Israel nada sabe,
o meu povo nada compreende".
4Ah, nação pecadora,
povo carregado de iniquidade!
Raça de malfeitores,
filhos dados à corrupção!
Abandonaram o Senhor,
desprezaram o Santo de Israel
e o rejeitaram.
5Por que haveriam de continuar a ser castigados?
Por que insistem na revolta?
A cabeça toda está ferida,
todo o coração está sofrendo.
6Da sola do pé ao alto da cabeça
não há nada são;
somente machucados,
vergões e ferimentos abertos,
que não foram limpos nem enfaixados
nem tratados com azeite.
7A terra de vocês está devastada,
suas cidades foram destruídas a fogo;
os seus campos estão sendo tomados
por estrangeiros diante de vocês
e devastados como a ruína que eles
costumam causar.
8Só restou a cidade de Sião
como tenda numa vinha,
como abrigo numa plantação de melões,
como uma cidade sitiada.
9Se o Senhor dos Exércitos
não tivesse poupado alguns de nós,
já estaríamos como Sodoma
e semelhantes a Gomorra.
10Governantes de Sodoma,
ouçam a palavra do Senhor!
Vocês, povo de Gomorra,
escutem a instrução de nosso Deus!
11"Para que me oferecem
tantos sacrifícios?",
pergunta o Senhor.
"Para mim, chega de holocaustos de carneiros
e da gordura de novilhos gordos.
Não tenho nenhum prazer
no sangue de novilhos, de cordeiros e de bodes!
12Quando vocês vêm à minha presença, quem pediu que pusessem os pés em meus átrios?
13Parem de trazer ofertas inúteis!
O incenso de vocês
é repugnante para mim.
Luas novas, sábados e reuniões!
Não consigo suportar suas assembleias
cheias de iniquidade.
14Suas festas da lua nova
e suas festas fixas, eu as odeio.
Tornaram-se um fardo para mim;
não as suporto mais!
15Quando vocês estenderem as mãos em oração,
esconderei de vocês os meus olhos;
mesmo que multipliquem
as suas orações,
não as escutarei!
As suas mãos estão cheias de sangue!
16Lavem-se! Limpem-se!
Removam suas más obras
para longe da minha vista!
Parem de fazer o mal,
17aprendam a fazer o bem!
Busquem a justiça,
acabem com a opressão.
Lutem pelos direitos do órfão,
defendam a causa da viúva.
18"Venham, vamos refletir juntos",
diz o Senhor.
"Embora os seus pecados
sejam vermelhos como escarlate,
eles se tornarão brancos como a neve;
embora sejam rubros como púrpura,
como a lã se tornarão.
19Se vocês estiverem dispostos a obedecer,
comerão os melhores frutos desta terra;
20mas, se resistirem e se rebelarem,
serão devorados pela espada."
Pois o Senhor é quem fala!
21Vejam como a cidade fiel
se tornou prostituta!
Antes cheia de justiça
e habitada pela retidão,
agora está cheia de assassinos!
22Sua prata tornou-se escória,
seu licor ficou aguado.
23Seus líderes são rebeldes,
amigos de ladrões;
todos eles amam o suborno
e andam atrás de presentes.
Eles não defendem os direitos do órfão,
e não tomam conhecimento
da causa da viúva.
24Por isso o Soberano,
o Senhor dos Exércitos,
o Poderoso de Israel, anuncia:
"Ah! Derramarei minha ira
sobre os meus adversários
e me vingarei dos meus inimigos.
25Voltarei minha mão contra você;
tirarei toda a sua escória
e removerei todas as suas impurezas.
26Restaurarei os seus juízes como no passado;
os seus conselheiros, como no princípio.
Depois disso você será chamada
cidade de retidão, cidade fiel".
27Sião será redimida com justiça,
com retidão os que se arrependerem.
28Mas os rebeldes e os pecadores
serão destruídos,
e os que abandonam o Senhor
perecerão.
29"Vocês se envergonharão
dos carvalhos sagrados
que tanto apreciam;
ficarão decepcionados
com os jardins sagrados que escolheram.
30Vocês serão como um terebinto
cujas folhas estão caindo,
como um jardim sem água.
31O poderoso se tornará como estopa,
e sua obra como fagulha;
ambos serão queimados juntos
sem que ninguém apague o fogo".

Isaías 2 - NVI

O monte do Senhor

1Foi isto que Isaías, filho de Amoz, viu a respeito de Judá e de Jerusalém:
2Nos últimos dias
o monte do templo do Senhor
será estabelecido
como o principal;
será elevado acima das colinas,
e todas as nações correrão para ele.
3Virão muitos povos e dirão:
"Venham, subamos ao monte do Senhor,
ao templo do Deus de Jacó,
para que ele nos ensine os seus caminhos,
e assim andemos em suas veredas".
Pois a lei sairá de Sião,
de Jerusalém virá a palavra do Senhor.
4Ele julgará entre as nações
e resolverá contendas de muitos povos.
Eles farão de
suas espadas arados,
e de suas lanças, foices.
Uma nação não mais pegará em armas
para atacar outra nação,
elas jamais tornarão a preparar-se
para a guerra.
5Venha, ó descendência de Jacó,
andemos na luz do Senhor!

O dia do Senhor

6Certamente abandonaste o teu povo,
os descendentes de Jacó,
porque eles se encheram
de superstições dos povos do leste,
praticam adivinhações como os filisteus
e fazem acordos com pagãos.
7Sua terra está cheia de prata e ouro;
seus tesouros são incontáveis.
Sua terra está cheia de cavalos;
seus carros não têm fim.
8Sua terra está cheia de ídolos.
Eles se inclinam diante da obra
das suas mãos,
diante do que os seus dedos fizeram.
9Por isso a humanidade será abatida
e o homem será humilhado;
não os perdoes!
10Entre no meio das rochas,
esconda-se no pó
por causa do terror que vem do Senhor
e do esplendor da sua majestade!
11Os olhos do arrogante serão humilhados
e o orgulho dos homens será abatido;
somente o Senhor será exaltado naquele dia.
12O Senhor dos Exércitos
tem um dia reservado
para todos os orgulhosos e altivos,
para tudo o que é exaltado,
para que eles sejam humilhados;
13para todos os cedros do Líbano,
altos e altivos,
e todos os carvalhos de Basã;
14para todos os montes elevados
e todas as colinas altas;
15para toda torre imponente
e todo muro fortificado;
16para todo navio mercante
e todo barco de luxo.
17A arrogância dos homens será abatida,
e o seu orgulho será humilhado.
Somente o Senhor será exaltado
naquele dia,
18e os ídolos desaparecerão por completo.
19Os homens fugirão
para as cavernas das rochas
e para os buracos da terra
por causa do terror
que vem do Senhor
e do esplendor da sua majestade
quando ele se levantar
para sacudir a terra.
20Naquele dia, os homens atirarão
aos ratos e aos morcegos
os ídolos de prata
e os ídolos de ouro
que fizeram para adorar.
21Fugirão para as cavernas das rochas
e para as brechas dos penhascos,
por causa do terror
que vem do Senhor
e do esplendor da sua majestade
quando ele se levantar
para sacudir a terra.
22Parem de confiar no homem,
cuja vida não passa de um sopro
em suas narinas.
Que valor ele tem?









Nenhum comentário:

Postar um comentário