sábado, 10 de junho de 2017

11 DE JUNHO - LEITURA BÍBLICA ANUAL - ISAÍAS 41 A 43.

Isaías 41

O ajudador de Israel

1"Calem-se diante de mim, ó ilhas!
Que as nações renovem as suas forças!
Que elas se apresentem para se defender;
vamos encontrar-nos
para decidir a questão.
2"Quem despertou o que vem do oriente
e o chamou em retidão ao seu serviço,
entregando-lhe nações
e subjugando reis diante dele?
Com a espada ele os reduz a pó,
com o arco os dispersa como palha.
3Ele os persegue e avança com segurança
por um caminho que seus pés
jamais percorreram.
4Quem fez tudo isso?
Quem chama as gerações à existência
desde o princípio?
Eu, o Senhor,
que sou o primeiro,
e que sou eu mesmo
com os últimos."
5As ilhas viram isso e temem;
os confins da terra tremem.
Eles se aproximam e vêm à frente;
6cada um ajuda o outro e diz a seu irmão:
"Seja forte!"
7O artesão encoraja o ourives,
e aquele que alisa com o martelo
incentiva o que bate na bigorna.
Ele diz acerca da soldagem: "Está boa".
E fixa o ídolo com prego
para que não tombe.
8"Você, porém, ó Israel, meu servo,
Jacó, a quem escolhi,
vocês, descendentes de
Abraão, meu amigo,
9eu os tirei dos confins da terra,
de seus recantos mais distantes
eu os chamei.
Eu disse: Você é meu servo;
eu o escolhi e não o rejeitei.
10Por isso não tema, pois estou com você;
não tenha medo, pois sou o seu Deus.
Eu o fortalecerei e o ajudarei;
eu o segurarei
com a minha mão direita vitoriosa.
11"Todos os que o odeiam
certamente serão humilhados
e constrangidos;
aqueles que se opõem a você
serão como nada e perecerão.
12Ainda que você procure os seus inimigos,
você não os encontrará.
Os que guerreiam contra você
serão reduzidos a nada.
13Pois eu sou o Senhor, o seu Deus,
que o segura pela mão direita
e diz a você: Não tema; eu o ajudarei.
14Não tenha medo, ó verme Jacó,
ó pequeno Israel,
pois eu mesmo o ajudarei",
declara o Senhor,
seu Redentor, o Santo de Israel.
15"Veja, eu o tornarei um debulhador
novo e cortante, com muitos dentes.
Você debulhará os montes e os esmagará
e reduzirá as colinas a palha.
16Você irá peneirá-los, o vento os levará,
e uma ventania os espalhará.
Mas você se regozijará no Senhor
e no Santo de Israel se gloriará.
17"O pobre e o necessitado buscam água
e não a encontram!
Suas línguas estão ressequidas de sede.
Mas eu, o Senhor, lhes responderei;
eu, o Deus de Israel, não os abandonarei.
18Abrirei rios nas colinas estéreis
e fontes nos vales.
Transformarei o deserto num lago
e o chão ressequido em mananciais.
19Porei no deserto o cedro,
a acácia, a murta e a oliveira.
Colocarei juntos no ermo
o cipreste, o abeto e o pinheiro,
20para que o povo veja e saiba,
e todos vejam e saibam,
que a mão do Senhor fez isso,
que o Santo de Israel o criou.
21"Exponham a sua causa", diz o Senhor.
"Apresentem as suas provas",
diz o rei de Jacó.
22"Tragam os seus ídolos
para nos dizerem o que vai acontecer.
Que eles nos contem como eram
as coisas anteriores,
para que as consideremos
e saibamos o seu resultado final;
ou que nos declarem as coisas vindouras,
23revelem-nos o futuro,
para que saibamos que eles são deuses.
Façam alguma coisa, boa ou má,
para que nos rendamos, cheios de temor.
24Mas vejam só! Eles não são nada,
e as suas obras são totalmente nulas;
detestável é aquele que os escolhe!
25"Despertei um homem,
e do norte ele vem;
desde o nascente
proclamará o meu nome.
Pisa em governantes como em argamassa,
como o oleiro amassa o barro.
26Quem falou disso desde o princípio,
para que o soubéssemos,
ou antecipadamente,
para que pudéssemos dizer:
'Ele estava certo'?
Ninguém o revelou,
ninguém o fez ouvir,
ninguém ouviu palavra alguma
de vocês.
27Desde o princípio eu disse a Sião:
Veja, estas coisas acontecendo!
A Jerusalém eu darei um mensageiro
de boas-novas.
28Olho, e não há ninguém entre eles,
nenhum conselheiro que dê resposta
quando pergunto.
29Veja, são todos falsos!
Seus feitos são nulos;
suas imagens fundidas
não passam de um sopro e de uma nulidade!

Isaías 42

O Servo do Senhor

1"Eis o meu servo,
a quem sustento,
o meu escolhido, em quem tenho prazer.
Porei nele o meu Espírito,
e ele trará justiça às nações.
2Não gritará nem clamará,
nem erguerá a voz nas ruas.
3Não quebrará o caniço rachado,
e não apagará o pavio fumegante.
Com fidelidade fará justiça;
4não mostrará fraqueza
nem se deixará ferir
até que estabeleça a justiça na terra.
Em sua lei as ilhas porão sua esperança."
5É o que diz Deus, o Senhor,
aquele que criou o céu e o estendeu,
que espalhou a terra
e tudo o que dela procede,
que dá fôlego aos seus moradores
e vida aos que andam nela:
6"Eu, o Senhor, o chamei para justiça;
segurarei firme a sua mão.
Eu o guardarei e farei de você
um mediador para o povo
e uma luz para os gentios,
7para abrir os olhos dos cegos,
para libertar da prisão os cativos
e para livrar do calabouço
os que habitam na escuridão.
8"Eu sou o Senhor; este é o meu nome!
Não darei a outro a minha glória
nem a imagens o meu louvor.
9Vejam! As profecias antigas
aconteceram, e novas eu anuncio;
antes de surgirem, eu as declaro a vocês".

Um cântico de louvor ao Senhor

10Cantem ao Senhor um novo cântico,
seu louvor desde os confins da terra,
vocês, que navegam no mar,
e tudo o que nele existe,
vocês, ilhas, e todos os seus habitantes.
11Que o deserto e as suas cidades
ergam a sua voz;
regozijem-se os povoados
habitados por Quedar.
Cante de alegria o povo de Selá,
gritem pelos altos dos montes.
12Deem glória ao Senhor
e nas ilhas proclamem seu louvor.
13O Senhor sairá
como homem poderoso,
como guerreiro despertará o seu zelo;
com forte brado e seu grito de guerra,
triunfará sobre os seus inimigos.
14"Fiquei muito tempo em silêncio
e me contive, calado.
Mas agora, como mulher
em trabalho de parto,
eu grito, gemo e respiro ofegante.
15Arrasarei os montes e as colinas
e secarei toda sua vegetação;
tornarei rios em terra seca e secarei os açudes.
16Conduzirei os cegos por caminhos
que eles não conheceram,
por veredas desconhecidas eu os guiarei;
transformarei as trevas em luz
diante deles
e tornarei retos os lugares acidentados.
Essas são as coisas que farei;
não os abandonarei.
17Mas retrocederão em vergonha total
aqueles que confiam
em imagens esculpidas,
que dizem aos ídolos fundidos:
'Vocês são nossos deuses'.

Israel é cego e surdo

18"Ouçam, surdos; olhem, cegos, e vejam!
19Quem é cego senão o meu servo,
e surdo senão o mensageiro que enviei?
Quem é cego como aquele
que é consagrado a mim,
cego como o servo do Senhor?
20Você viu muitas coisas,
mas não deu nenhuma atenção;
seus ouvidos estão abertos,
mas você não ouve nada."
21Foi do agrado do Senhor,
por amor de sua retidão,
tornar grande e gloriosa a sua lei.
22Mas este é um povo saqueado e roubado;
foi apanhado em cavernas
e escondido em prisões.
Tornou-se presa,
sem ninguém para resgatá-lo;
tornou-se despojo,
sem que ninguém o reclamasse, dizendo: "Devolvam".
23Qual de vocês escutará isso
ou prestará muita atenção
no tempo vindouro?
24Quem entregou Jacó
para tornar-se despojo
e Israel aos saqueadores?
Não foi o Senhor,
contra quem temos pecado?
Pois eles não quiseram seguir
os seus caminhos;
não obedeceram à sua lei.
25De modo que ele lançou sobre eles
o seu furor,
a violência da guerra.
Ele os envolveu em chamas,
contudo nada aprenderam;
isso os consumiu
e, ainda assim, não o levaram a sério.

Isaías 43

O único Salvador de Israel

1Mas agora assim diz o Senhor,
aquele que o criou, ó Jacó,
aquele que o formou, ó Israel:
"Não tema, pois eu o resgatei;
eu o chamei pelo nome; você é meu.
2Quando você atravessar as águas,
eu estarei com você;
quando você atravessar os rios,
eles não o encobrirão.
Quando você andar através do fogo,
não se queimará;
as chamas não o deixarão em brasas.
3Pois eu sou o Senhor, o seu Deus,
o Santo de Israel, o seu Salvador;
dou o Egito como resgate para livrá-lo,
a Etiópia e Sebá em troca de você.
4Visto que você é precioso
e honrado à minha vista,
e porque eu o amo,
darei homens em seu lugar,
e nações em troca de sua vida.
5Não tenha medo,
pois eu estou com você,
do oriente trarei seus filhos
e do ocidente ajuntarei você.
6Direi ao norte: 'Entregue-os!'
e ao sul: 'Não os retenha'.
De longe tragam os meus filhos,
e dos confins da terra as minhas filhas;
7todo o que é chamado pelo meu nome,
a quem criei para a minha glória,
a quem formei e fiz".
8Traga o povo que tem olhos, mas é cego,
que tem ouvidos, mas é surdo.
9Todas as nações se reúnem,
e os povos se ajuntam.
Qual deles predisse isso
e anunciou as coisas passadas?
Que eles façam entrar suas testemunhas,
para provarem que estavam certos,
para que outros ouçam e digam:
"É verdade".
10"Vocês são minhas testemunhas",
declara o Senhor,
"e meu servo, a quem escolhi,
para que vocês saibam e creiam em mim
e entendam que eu sou Deus.
Antes de mim nenhum deus se formou,
nem haverá algum depois de mim.
11Eu, eu mesmo, sou o Senhor,
e além de mim não há salvador algum.
12Eu revelei, salvei e anunciei;
eu, e não um deus estrangeiro entre vocês.
Vocês são testemunhas de que eu sou Deus",
declara o Senhor.
13"Desde os dias mais antigos eu o sou.
Não há quem possa
livrar alguém de minha mão.
Agindo eu, quem o pode desfazer?"

A misericórdia de Deus e a infidelidade de Israel

14Assim diz o Senhor, o seu Redentor, o Santo de Israel:
"Por amor de vocês mandarei
inimigos contra a Babilônia
e farei todos os babilônios
descerem como fugitivos
nos navios de que se orgulhavam.
15Eu sou o Senhor, o Santo de vocês,
o Criador de Israel e o seu Rei".
16Assim diz o Senhor,
aquele que fez um caminho pelo mar,
uma vereda pelas águas violentas,
17que fez saírem juntos
os carros e os cavalos,
o exército e seus reforços,
e eles jazem ali, para nunca mais
se levantarem,
exterminados, apagados como um pavio:
18"Esqueçam o que se foi;
não vivam no passado.
19Vejam, estou fazendo uma coisa nova!
Ela já está surgindo! Vocês não a reconhecem?
Até no deserto vou abrir um caminho
e riachos no ermo.
20Os animais do campo me honrarão,
os chacais e as corujas,
porque fornecerei água no deserto
e riachos no ermo,
para dar de beber a meu povo,
meu escolhido,
21ao povo que formei para mim mesmo
a fim de que proclamasse o meu louvor.
22"Contudo, você não me invocou, ó Jacó,
embora você tenha ficado exausto
por minha causa, ó Israel.
23Não foi para mim que você trouxe
ovelhas para holocaustos,
nem foi a mim que você honrou com seus sacrifícios.
Não o sobrecarreguei
com ofertas de cereal,
nem o deixei exausto
com exigências de incenso.
24Você não me comprou
nenhuma cana aromática,
nem me saciou
com a gordura de seus sacrifícios.
Mas você me sobrecarregou
com seus pecados
e me deixou exausto com suas ofensas.
25"Sou eu, eu mesmo, aquele que apaga
suas transgressões, por amor de mim,
e que não se lembra mais
de seus pecados.
26Relembre o passado para mim;
vamos discutir a sua causa.
Apresente o argumento
para provar sua inocência.
27Seu primeiro pai pecou;
seus porta-vozes se rebelaram
contra mim.
28Por isso envergonharei
os líderes do templo,
e entregarei Jacó à destruição
e Israel à zombaria.











Nenhum comentário:

Postar um comentário