quinta-feira, 23 de março de 2017

Febe, a mulher que protegeu Paulo Febe desempenhava um ministério de servir na Igreja com excelência.


por Anderson Vieira

Febe, a mulher que protegeu Paulo
Recomendo-vos, pois, Febe, nossa irmã, a qual serve na igreja que está em Cencreia, para que a recebais no Senhor, como convém aos santos, e a ajudeis em qualquer coisa que de vós necessitar; porque tem hospedado a muitos, como também a mim mesmo”. (Romanos 16.1-2 ACF)
Quando uma pessoa está buscando um novo emprego no mercado de trabalho, geralmente ela leva um curriculum vitae e apresenta referências comerciais a fim de certificar ao possível empregador sobre o seu caráter e capacidade profissional.
No mundo antigo não era muito diferente, as pessoas portavam cartas de apresentação ou recomendação. Estas cartas eram conhecidas como sustatikai epistolai.
Paulo escreve uma sustatikai epistolai para apresentar e recomendar Febe à Igreja em Roma. Febe procedia de Cencreia, que era o porto de Corinto.
O próprio nome “Febe” significa “radiante”, “brilhante”.
Essa atitude de Paulo faz cair por terra o pensamento de alguns que dizem que Paulo era machista. Este capítulo refuta a ideia de que Paulo não gostava de ver mulheres trabalhando nas igrejas.
Na verdade, além de Febe, entre as pessoas saudadas estão oito mulheres e Paulo comenta sobre essas mulheres:

Maria, v.6
Priscila, uma cooperadora, v.3
Trifena e Trifosa, v.12
Pérside, v.12
A mãe de Rufo, v.13
E Júlia e Irmã de Nereu, v.15
Mas voltemos para Febe, o apóstolo dos gentios e autor de quase metade do Novo Testamento, simplesmente pede aos romanos que a recebam no Senhor, como convém aos santos e que a ajudem em tudo que vier a precisar.
Paulo declara, porque tem sido protetora de mim e de muitos. Tem sido coluna, base, referência.
Já li muitos artigos sobre Ester, Débora, Rebeca, Maria, mas por que uma mulher chamou tanta a atenção do apóstolo Paulo, a ponto de adjetivá-la de forma tão contundente?

Febe desempenhava um ministério de servir na Igreja com excelência.

Tudo indica que Febe era diaconisa, provavelmente oficial da igreja. Para ser diaconisa suas credenciais eram: deveria ser respeitável, não maldizente, temperante e fiel em tudo, conforme Paulo escreveu a Timóteo, capítulo 3, versículo 11.
Ou seja, Febe possuía excelência naquilo que fazia, pois era uma mulher de Deus, cheia do Espírito Santo.

Febe cuidava de Paulo e dos demais, sendo hospitaleira e cuidadosa.

Febe também era generosa e hospitaleira, tendo ajudado a muitos crentes, incluindo o próprio apóstolo. Acredita-se esse cuidado de Febe incluía assistência financeira e obras de caridade.
Nesse grupo de investir financeiramente na obra de Deus, o médico Lucas nos apresenta, no capítulo 8: Maria Madalena, Joana, Suzana e outras mulheres anônimas que prestavam assistência a Jesus com os seus bens.

Febe tinha vida com Deus.

Naqueles dias havia um grande número de cristãos impostores, que fingiam ser cristãos. Esses pseudos-cristãos exploravam a bondade das pessoas, pedindo doações financeiras, narrando histórias fraudulentas. Logo, a carta de apresentação servia como garantia do caráter do indivíduo.
É uma verdade irrefutável que Febe era uma cristã genuína, uma mulher de Deus.

Febe estava na vanguarda das mulheres do seu tempo.

Em meio a uma cultura extremamente machista, em que a maioria das mulheres tinha a sua vida social dedicada a servir ao marido e dar-lhe descendentes, nota-se que Febe fez parte de um seleto time de mulheres que fizeram a diferença, quebrando paradigmas da sua época, mulheres que não se contentaram em ficar com águas nos tornozelos, antes, mergulharam em águas profundas, permitindo-se serem usadas na mão de Deus .
Se Paulo olha-se para a sua vida, será que ele te recomendaria assim como fez com Febe.  Será que ele diria que vocês muito trabalham como Trífena e Trifosa? Ou mesmo Pérside, Júlia e Priscila?
Oxalá, Deus faça de você uma Febe para esta geração, mulher de excelência que conseguiu arrancar elogios de ninguém menos que o apóstolo Paulo, tendo o seu nome eternizado na Sagrada Escritura com a autorização do Espírito Santo.
Deus conceda graça a cada mulher professa Jesus Cristo como Senhor e Salvador de sua vida.



Anderson Vieira

Anderson Vieira

Pastor, Escritor, Conferencista, Bacharel em Teologia, Bacharel em Comunicação Social, Professor de Seminário Teológico e Capelão Internacional. Casado e pai de três filhos.

https://artigos.gospelprime.com.br/febe-a-mulher-que-protegeu-paulo/

terça-feira, 14 de março de 2017

MINISTÉRIO PROFÉTICO.

"E Ele (Jesus) designou alguns para apóstolos, outros para profetas, outros para evangelistas, e outros para pastores e mestres" Efésios 4:11

- Nesse texto Paulos nos apresenta os cinco ministérios existentes na Igreja dos quais todos nós, sem excessão, fazemos parte.

- Vamos nos ater ao ministério profético em rápidas palavras. Muitos podem confundir ministério com dom que são coisas diferentes. 

- O dom é dado para algumas pessoas falarem por Deus, serem a boca do Senhor para a exortação da Igreja. Já o ministério profético é para falarmos da volta eminente do Senhor Jesus seja dizendo do arrebatamento, seja através da nossa morte física quando nos encontramos com Ele. E para isso no ministério profético é fundamental o estudo das profecias bíblicas que falam sobre o assunto.

- Dessa forma, nossas pregações, sejam através do falar ou do escrever, têm que ter item, pois falarmos da volta do Senhor Jesus Cristo é edificante para os que NEle confiam e um aviso para todos os que ainda não fizeram uma decisão de se entregarem ao senhorio de Cristo Jesus.

- Dessa forma o apóstolo Paulo nos diz que é muito necessário a profecia do que o dom de línguas e que os demais dons também.

segunda-feira, 13 de março de 2017

A RESPONSABILIDADE DOS PROFETAS EM DIZEREM APENAS O QUE O SENHOR LHES ORDENOU.

A RESPONSABILIDADE DOS PROFETAS EM DIZEREM APENAS O QUE O SENHOR LHES ORDENOU.

"O profeta que ousar falar em meu nome alguma coisa que não lhe ordenei, ou que falar em nome de outros deuses, terá que ser morto'. "Mas talvez vocês se perguntem: 'Como saberemos se uma mensagem não vem do Senhor?' Se o que o profeta proclamar em nome do Senhor não acontecer nem se cumprir, essa mensagem não vem do Senhor. Aquele profeta falou com presunção. Não tenham medo dele." Dt. 18.20-22


Obrigatoriamente tudo o que fosse profetizado teria que acontecer. Caso não acontecesse o falso profeta teria que ser morto por apedrejamento. 


- Ao profetas modernos a condição é a mesma, caso a profecia não se cumpra literalmente, devemos desprezar o falso profeta, porque não é de Deus. O índice de acertos tem obrigatoriamente ser de 100%, menos que isso não é aceitável.


- Marque num caderno de anotações tudo o que é ouvido dos profetas marcando datas e locais. Depois confira o cumprimento. 


- Profecia é algo que no tempo eterno do Senhor já aconteceu, por isso não há como não acontecer. Não depende de quem recebeu.


- Há um tempo as palestras de certo "bispo" foram gravadas. Depois de algum tempo conferindo, vimos que ele falhou em todas as profecias. Concluímos que esse tal não é de Deus, e se não é de Deus, é do diabo.


Ivo Gomes Do Prado

sexta-feira, 10 de março de 2017

Pode o crente em Jesus perder a salvação?

Pode o crente em Jesus perder a salvação?

Por Renato Vargens

Há pouco, fiz uma pesquisa em meu blog onde indaguei aos meus leitores se eles acreditavam na afirmação de que o verdadeiro crente poderia perder a salvação. Na ocasião inúmeras pessoas participaram da pesquisa, sendo que 41% manifestaram sua crença de que o crente em Jesus poderia perder a salvação eterna.

Confesso a você que fiquei surpreso com o resultado da enquete, até porque, jamais poderia imaginar que uma parcela tão grande de pessoas demonstrassem plena convicção de que o crente poderia cair da graça. Ora, a Bíblia é enfática em afirmar a segurança dos crentes. Para as Sagradas Escrituras, não é possível com que o verdadeiro crente afaste-se definitivamente da graça de Deus, até porque, as doutrinas bíblicas quanto a garantia da salvação são extremamente claras.

Por favor, leia atentamente o o texto abaixo:
  
"As minhas ovelhas ouvem a minha voz, e eu conheço-as, e elas me seguem; e dou-lhes a vida eterna, e nunca hão de perecer, e ninguém as arrebatará das minhas mãos. Meu Pai, que mas deu, é maior do que todos; e ninguém pode arrebatá-las das mãos de meu Pai.” Jo 10:27-29

Caro leitor, o texto em questão é claro. O crente que nasceu de novo, nunca há de perecer. Junta-se a isso o fato de que ninguém é poderoso suficientemente para arrancar os salvos das mãos do Senhor. É indispensável também que entendamos que o fato de alguém acreditar que o cristão pode jogar fora a salvação que o Pai lhe deu, aponta efetivamente para o desconhecimento das doutrinas bíblicas. Além disso, foi o próprio Senhor Jesus quem disse: “Todo o que o Pai me dá, virá a mim; e o que vem a mim de maneira nenhuma o lançarei fora”. (Jo 6:37) Vale também a pena ressaltar de que o Senhor Jesus ao ascender aos céus, deixou-nos o Espírito Santo como garantia da nossa salvação. A presença do Espírito em nós é a esperança e convicção da vida eterna. O Espírito Santo é o penhor, o qual nos garante irrevogavelmente a eternidade com Deus.

“Em quem também vós estais, depois que ouvistes a palavra da verdade, o evangelho da vossa salvação; e, tendo nele também crido, fostes selados com o Espírito Santo da promessa”. (Ef 1:13) ;  “O qual é o penhor da nossa herança, para redenção da possessão adquirida, para louvor da sua glória”. (Ef 1:14);  “E não entristeçais o Espírito Santo de Deus, no qual estais selados para o dia da redenção”. (Ef 4:30); “O qual também nos selou e deu o penhor do Espírito em nossos corações”. (2Co 1:22)
 
Vale a pena ressaltar que na Cruz, Jesus pagou  por todos os nossos pecados, isto é, aqueles que foram praticados até a nossa conversão, e aqueles que infelizmente haveremos de praticar até o fim de nossa vida na terra. Todavia, isso em momento algum deve servir para acharmos que podemos e devemos pecar livremente, mesmo porque aquele que conheceu a Cristo não consegue agir assim.

Do ponto de vista bíblico, o crente não está livre do pecado. Na verdade,  ele continua suscetível ao pecado. E ao pecar, ele é convencido pelo Espírito Santo que lhe mostra  a gravidade do erro que cometeu, levando-o por consequinte a rogar o perdão do Senhor.

Isto posto, afirmo que o convertido não se sente a vontade vivendo no pecado, porque as trevas não podem subsistir juntamente com a luz do Espírito Santo que nele faz morada.

Para corroborar com aquilo que penso e afirmo coloco abaixo 80 razões porque o crente em Jesus não pode perder a salvação:
 
1. Gênesis 7:16 - Sendo a arca um tipo de Cristo (IPe.3:20,21; Rm.3:6:4), o crente está seguro nele (Cl.3:3; Ap.3:7).

02. Efésios 4:30 - O crente está selado no Espirito Santo (Ef.1:13; IITm.2:19), e este selo é inviolável e irrevogável (Es.8:8; Dn.6:12).

03. II Coríntios 1:22 - O crente tem o penhor do Espirito Santo como garantia segura e inabalável (IICo.5:5).

04. Gálatas 3:15 - Deus fez com o crente, na pessoa de Abraão (Gl.3:29), uma aliança irrevogável.

05. I Coríntios 11:25 - Deus fez com o crente, na pessoa de Abraão, uma aliança incondicional, selada com sangue (Jr.34:18, 19; Gn.15:12-21), e não com sapato (Rt.4:7,8) ou com sal (Nm.18:19; Lv.2:13).

06. Gênesis 15:12 - Deus fez com o crente, na pessoa de Abraão, uma aliança unilateral (o rompimento da aliança só seria possível se Deus morresse).

07. Jeremias 31:31-33 - Mediante a nova aliança (com sangue), o temor do Senhor é insuflado no coração do crente (Jr.32:39,40) para que não se aparte de Deus (Hb.3:12;8:8-13; Ez.36:26,27).

08. Salmos 12:7 - O crente é guardado por Deus, do mal que há no mundo.

09. Salmos 17:8 - O crente é guardado por Deus como a menina dos Seus olhos.

10. Salmos 25:20 - A alma do crente é guardado por Deus (Sl.97:10).

11. Salmos 37:28 - O crente é preservado para sempre.

12. Salmos 12l:5-8 - O Senhor guarda o crente; guarda a sua alma de todo o mal; guarda a sua saída; guarda a sua entrada; e o guarda para sempre.

13. Salmos 145:20 - O Senhor guarda os crentes que O amam.

14. Jeremias 31:3 - O amor de Deus para com o crente é eterno.

15. Jó 5:19 - O crente é guardado do mal (Sl.91: Jo.17:9-26).

16. I João 5:18 - O crente é guardado do maligno (IITs.3:3; Jr.31:11).

17. Judas 24 - O crente é guardado para não tropeçar (ISm.2:9; Is.63:13).

18. João 11:9 - A fé do crente não lhe permite tropeçar (Rm.9:31-33).

19. Provérbios 10:25 - O crente tem perpétuo fundamento (IITm.2:19; ICo.3:11).

20. I Pedro 1:5 - O crente é guardado pela fé no poder de Deus.

21. Hebreus 12:2 - Jesus é o Autor da fé, e por isso, o crente não pode perdê-la (Fp.1:29; ICo.3:5; At.18:27; Gl.5:22; IITs.3:2).

22. Romanos 16:25 - O crente é guardado pelo poder de Deus (IITm.1:12; Jd.24).

23. Hebreus 6:17 - A salvação do crente se fundamenta em duas coisas imutáveis: a) a promessa (Js.21:45; At.13:32; IICo.1:20; Ef.3:6; Hb.9:14,15;10:23; IJo.2:25); b) o juramento (Hb.6:16). Só a promessa, sem o juramento já era em si mesma suficiente, mas Deus querendo mostrar a imutabilidade daquilo que Ele decretou, foi além da promessa, fazendo juramento. E Deus foi ainda mais além quando jurou pelo Seu próprio nome, porque não havia outro nome superior ao Seu (Hb.6:13,16; Jr.44:26;Nm.23:19).

24. Salmos 37:33 - O crente jamais será condenado (Sl.89:30-35; ICo.11:32).

25. Salmos 37:23,24 - Se o crente cair, não ficará prostrado (Sl.145:14; Pv.24:16; Jó 4:4; Rm.14:4;Mq.7:8).

26. Salmos 121:3 - O crente pode cair da graça (Gl.5:4), mas jamais cairá para a perdição (Sl.17:5;66:9).

27. Isaías 46:3,4 - O crente é conduzido por Deus até o fim (Sl.121:8).

28. I Coríntios 10:13 - A tentação não pode condenar o crente (Rm.6:14,18; IIPe.2:9).

29. João 4:14 - O crente jamais terá sede (Lc.16:24).

30. João 5:24 - O crente já passou da morte para a vida.

31. Romanos 6:8,9 - O crente já morreu com Cristo (IITm.2:11).

32. I Pedro 1:3,4 - O crente foi regenerado para uma viva esperança.

33. I Pedro 1:23 - O crente foi regenerado pela Palavra de Deus.

34. I João 3:9 - O crente foi regenerado pelo Espirito Santo (Jo.3:5; Tt.3:5).

35. João 6:37-40 - O crente jamais será lançado fora.

36. João 6:47 - O crente já possui a vida eterna (IJo.5:11-13; ITm.6:12).

37. João 10:28 - O crente não pode ser arrancado da mão do Filho.

38. João 10:29 - O crente não pode ser arrancado da mão do Pai.

39. Lucas 15:3-10 - Há alegria no céu por um pecador que se arrepende.

40. João 10:27 - O crente é conhecido do Senhor (Jo.10:14; IITm.2:19; ICo.8:3; Gl.4:9; Mt.7:21-23).

41. Mateus 28:20 - Jesus está com o crente todos os dias até o fim dos séculos.

42. Romanos 8:1 - Nenhuma condenação há para o crente (Rm.8:33,34).

43. Romanos 8:30 - Sendo justificado, o crente também será glorificado.

44. Romanos 8:28 - Todas as coisas cooperam para o bem do crente (Gn.50:20).

45. Romanos 8:35-39 - Nada poderá separar o crente do amor de Deus (Jo.13:1).

46. I Coríntios 3:15 - O crente infiel será salvo como pelo fogo (ICo.5:1-5;11:29-32).

47. I Coríntios 1:8 - O crente será confirmado até o fim (Rm.16:25; IITs.3:3).

48. Filipenses 1:6 - Deus mesmo terminará a obra no crente (Fp.2:13).

49. Colossenses 3:3 - A vida do crente está escondida com Cristo em Deus.

50. Efésios 5:27 - A igreja será sempre irrepreensível (IICo.11:2; ICo.12:26,27).

51. I Tessalonicenses 5:1-10 - O crente não será surpreendido na vinda do Senhor.

52. II Timóteo 2:13 - O crente infiel será salvo pela fidelidade de Deus (Rm.3:3).

53. Hebreus 13:5 - O crente jamais será abandonado por Deus.

54. I João 5:1 - O crente é nascido de Deus, e não pode "desnascer"

55. I Pedro 1:4 - O crente possui a natureza divina.

56. Romanos 8:9-11 - O crente é propriedade de Cristo (ICo.6:19,20).

57. I Tessalonicenses 5:23,24 - O crente é conservado irrepreensível.

58. I João 5:16 - O crente não pode pecar para a morte eterna (IJo.3:9;5:18).

59. I Coríntios 12:3 - O crente não pode blasfemar contra o Espírito Santo (Mt.12:32; Mc.9:39,40;Lc.11:23; IJo.5:10; Jo.3:33).

60. I João 2:19 - O crente é perseverante na fé (Mt.10:22;24:13; IIJo.9; Ap.13:10;14:12).

61. João 10:26 - O crente é ovelha e não porca lavada (IIPe.2:20-22).

62. João 13:10 - O crente já está limpo do seu pecado (Jo.15:3).

63. I Coríntios 1:30 - Cristo é a justiça do crente.

64. I Coríntios 1:30 - Cristo é a santificação do crente.

65. I Coríntios 1:30 - Cristo é a redenção do crente.

66. Salmos 25:20 - Deus é o refúgio do crente (Hb.6:18).

67. I João 2:22,23 - O crente não pode negar o filho (Mt.10:33; IITm.2:12).

68. Romanos 8:37 - O crente sempre será vencedor (Jo.16:33; Ap.2:7,11,17,26;3:5,12,21).

69. I João 5:4 - O crente vence o mundo.

70. I João 2:14 - O crente vence o diabo (IJo.4:4; Ap.12:11).

71. Romanos 6:14 - O crente vence o pecado (a carne).

72. Romanos 11:29 - O dom de Deus é irrevogável.

73. João 19:30 - Todo o pecado do crente está consumado.

74. Gálatas 3:13 - O crente foi resgatado para sempre da maldição da lei.

75. Apocalipse 5:9 - O crente foi comprado com sangue (ICo.6:20;7:23; IPe.1:18,19).

76. Salmos 90:17 - É Deus quem efetua a obra no crente (Jo.3:21; Ef.3:20; Is.26:12;64:4; Fp.2:13).

77. João 17:20 - Cristo intercedeu pelos crentes, e continua intercedendo (Hb.7:25; IJo.2:1; Rm.8:34).

78. Romanos 8:26,27 - O Espírito Santo intercede pelo crente.

79. II Coríntios 1:20 - Jesus é o "Amém" das promessas de Deus (Jo.6:47).

80. I Pedro 4:1 - O crente já cessou do pecado (Rm.6:14; IJo.3:9).
Louvado seja o Senhor Jesus Cristo pela Salvação eterna! Engrandecido seja o seu nome, porque a salvação das nossas almas não depende dos nossos esforços, e sim exclusivamente dele. Somos irremediavelmente salvos, vamos viver com Cristo pelos séculos dos séculos amém!
 
Soli Deo Gloria,
Pr. Renato Vargens

http://renatovargens.blogspot.com.br/2011/01/pode-o-crente-em-jesus-perder-salvacao.html

terça-feira, 7 de março de 2017

07 razões porque os cristãos estão procurando igrejas sérias

07 razões porque os cristãos estão procurando igrejas sérias

Em todo lugar no Brasil cresce o número de cristãos procurando igrejas sérias. Tornou-se comum, ouvir irmãos dizendo que cansaram do evangelho da autoajuda, do entretenimento, da prosperidade, do gospel e da libertinagem. De fato há uma enorme procura por igrejas bíblicas e centradas nas Escrituras, cujos pastores pregam as maravilhosas verdades do evangelho. 

Isto posto, resolvi elencar sete razões porque os cristãos estão procurando igrejas sérias, senão vejamos:

1- Os cristãos estão procurando igrejas sérias porque cansaram de ouvir pregadores  fracos e despreparados tanto bíblica quanto teologicamente, 

2- Os cristãos estão procurando igrejas sérias porque não suportam mais ouvir mensagens antropocêntricas cujo foco é a satisfação do freguês e não a glória de Deus.

3- Os cristãos estão procurando igrejas sérias porque não suportam mais uma igreja com louvores ensimesmados, cujo conteúdo encontra-se absorto em autoajuda.

4- Os cristãos estão procurando igrejas sérias porque não suportam mais ver o dinheiro e os recursos do Reino de Deus sendo mal administrados por pastores inescrupulosos. 

5- Os cristãos estão procurando igrejas sérias porque não suportam mais ouvir heresias, distorções teológicas, e absurdos doutrinários dos mais variados possíveis.

6- Os cristãos estão procurando igrejas sérias porque estão cansados de mensagens legalistas, desprovidas de graça e sabedoria.

7- Os cristãos estão procurando igrejas sérias porque estão cansados de apóstolos, bispos e pastores messianistas, cuja o evangelho pregado é espúrio, "coronelesco", despótico e ditatorial. 

Pense nisso!

Renato Vargens

http://renatovargens.blogspot.com.br/2017/03/07-razoes-porque-os-cristaos-estao.html

quinta-feira, 2 de março de 2017

O CORRETO SIGNIFICA DE "ANJOS" DAS SETE IGREJAS DO APOCALIPSE


Não existe biblicamente falando nenhuma relação entre pastores serem anjos das sete igrejas dá Ásia. Isto é mais uma falácia deste sistema religioso.

"E ao anjo da igreja que está em Sardes escreve: Isto diz o que tem os sete espíritos de Deus, e as sete estrelas: Conheço as tuas obras, que tens nome de que vives, e estás morto." Apocalipse 3:1; "E ao anjo da igreja que está em Filadélfia escreve: Isto diz o que é santo, o que é verdadeiro, o que tem a chave de Davi; o que abre, e ninguém fecha; e fecha, e ninguém abre." Apocalipse 3:7; "E ao anjo da igreja em Esmirna, escreve: Isto diz o primeiro e o último, que foi morto, e reviveu." Apocalipse 2:8; "E ao anjo da igreja que está em Pérgamo escreve: Isto diz aquele que tem a espada aguda de dois fios." 

Apocalipse 2:12; "E ao anjo da igreja de Laodiceia escreve: Isto diz o Amém, a testemunha fiel e verdadeira, o princípio da criação de Deus." Apocalipse 3:14; "E ao anjo da igreja de Tiatira escreve: Isto diz o Filho de Deus, que tem seus olhos como chama de fogo, e os pés semelhantes ao latão reluzente." Apocalipse 2:18

Em primeiro lugar, anjos são anjos e pessoas são pessoas; apesar de ambos serem entes pessoais, contudo são diferentes em termos da sua "essência" como "natureza" por assim dizer. Em segundo lugar, os textos "originais" ou mais antigos que temos acesso, foram escritos em grego e não em latim. Porque é que importa esta diferença?! Porque, em Latim "Anjo" (angelus) significa Anjo como ser celestial, mas no grego, "Anjo" (ἄγγελος) significa somente mensageiro o que poderá referir-se a uma pessoa comum e não a um ser celestial.

Ou seja, os "pastores" que estão hoje à frente das "igrejas", sim intitulam-se como sendo "Anjos do Senhor", mas fazem-no numa perspectiva de se elevarem acima dos irmãos como que tendo mais poder e autoridade ante os demais irmãos, para que os restantes não os questionem; isto quando TODOS nós como filhos de Deus em Jesus, fomos considerados por Ele como irmãos em igualdade (Conferir Mateus 23: 8 a 12) e chamados a TODOS sermos «mensageiros» do Evangelho (Conferir Mateus 28:19 e 20; João 20:21).
Jose Walter Oliveira